Conecte-se conosco

AMD

AMD Zen é 10 vezes mais buscado no Google que o Intel Kaby Lake. Entenda

Segundo o Google Trends, que mostra as principais pesquisas, apontou um enorme interesse em torno do AMD Ryzen.

Com o AMD Zen já dobrando a esquina, o interesse dos usuários deu um pico nas últimas semanas. O Google Trends, que mostra as principais pesquisas, apontou um enorme interesse em torno dos novos processadores da empresa. Quanto? Quase em uma proporção 10:1 em relação ao Kaby Lake, sétima geração de processadores Intel. Confira o gráfico abaixo, referente aos últimos 12 meses:

O gráfico mostra também que o interesse em torno do Zen, agora oficialmente Ryzen, é maior do que o Kaby Lake durante todo esse período. E por que isso está acontecendo? Bom, temos os nossos palpites.

Volta da AMD ao jogo

Exatamente. A AMD está longe do segmento de alto desempenho há anos, sem um produto sequer capaz de concorrer com os modelos mais avançados da Intel. Desde o Bulldozer, em 2011, a arquitetura da AMD é exatamente a mesma. Mesmo tendo sofrido sucessivas revisões, a AMD ficou de lado nesse segmento. O Ryzen, mais do que uma arquitetura em si, pode representar um ponto de inflexão nesse cenário, para a alegria dos entusiastas.

Arquitetura

Há diversas novidades previstas para o Ryzen. A mais importante, porém, é a promessa de uma eficiência single-core até 40% superior à geração anterior. Como? SMT (o Hyperthreading da AMD, essencialmente), melhorias internas, suporte a DDR4, novo chipset, enfim, um conjunto e tanto.

A falta de eficiência single-core é um calcanhar de Aquiles da AMD há anos. Mesmo contado com mais núcleos, em média, e clocks maiores, o Bulldozer (e seus descendentes) não conseguiam concorrer com a Intel. E é exatamente isso que o Ryzen promete mudar.

Mas, mais importante do que ambos, temos um item especialmente marcante:

Volta da concorrência

A frustração do público de alto desempenho com a AMD criou um cenário bastante confortável para a Intel. Afinal, temos somente as duas empresas nesse segmento. Como não havia concorrentes, os preços dos processadores da Intel subiram geração após geração. No caso da linha Extreme, esses aumentos foram quase exponenciais, chegando a US$ 1700 (sem impostos) com o Core i7-6950X.

O segmento de alto desempenho foi o mais afetado, mas esse aumento foi escalonado para todas as linhas. Com o sucesso do Ryzen, isso pode causar um choque no mercado, o que pode significar uma diminuição de preços nos produtos da Intel. O consumidor pode contar tanto com uma opção da AMD com alto desempenho e alto custo-benefício quanto com produtos mais acessíveis da Intel.

Sempre que a concorrência aumenta, quem ganha é o usuário. E não vamos mentir: o segmento de processadores bem que está precisando de um nível de competição maior.

Previsto para chegar na CES 2017, não teremos que esperar muito para ver o que o Ryzen tem a oferecer. Queremos saber de você, usuário. Está ansioso pela chegada do Ryzen, antes conhecido como Zen? Conte para nós nos comentários!

Fonte: TweakTown

Apaixonado por livros e ávido devorador de conteúdo, passa um bom tempo separando o que é informação e o que é ruído.

Comentários

Mais de AMD

Dica

Advertisement

Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Subir