Connect with us
Visita AOC

Android

AOC abre as portas da fábrica e divulga os destaques de 2014

Saiba mais sobre a AOC, sua história e seus produtos apresentados em uma visita à sua fábrica em Jundiaí-SP

Fomos convidados para conhecer as instalações da fábrica da AOC, situada em Jundiaí-SP.

Bela vista da Rod. Anhanguera do estacionamento da fábrica

Bela vista da Rod. Anhanguera do estacionamento da fábrica

A introdução foi feita pelo CEO da marca no Brasil, Eduardo Brunoro, em uma sala preparada com os lançamentos da marca, que puderam ser experimentados por todos os convidados.

20140521_105932

O Grupo TPV é o detentor da marca AOC e recentemente adquiriu a marca Phillips no Brasil aumentando o portfolio de monitores e TVs, cujo faturamento mundial está entre 12 e 13 milhões de dólares, sendo seu maior mercado a China.

No Brasil produzem todos os monitores vendidos pela DELL, além de produzirem telas para outras marcas, como HP, Positivo e Lenovo.

Na fábrica de Jundiaí produzem monitores de uso doméstico e também profissionais (aqueles usados em hotéis, lojas, cardápios de lanchonetes etc., que precisam ficar ligados 24×7), tablets, all-in-one, etc.

O índice de falha em garantia dos monitores produzidos em Jundiaí está abaixo de 1%, considerado excelente na comparação com o mercado em geral.

A outra fábrica brasileira do Grupo TPV, situada em Manaus-AM, produz monitores para a Panasonic.

AOC significa “Admiral Overseas Company”, e ele relembrou a marca de TV Admiral, que vendia TVs no Brasil décadas atrás. Aliás, eles mostraram a preocupação inclusive quanto à pronúncia do nome, que deve ser “A-O-C”, e não “aóqui“.

Para falar um pouco da história da empresa, passou a palavra para Christian Haak, do Marketing Corporativo da empresa.

A empresa  surgiu com a fábrica de TVs Admiral (1934, IL, EUA).

Após décadas, transferiu-se para Taiwan e mudou o nome para AOC e em 1990 mudou o nome para TPV, junto com transferência para Hong Kong e a abertura de seu capital na bolsa.

Veio para o Brasil ao ano de 1997, com um escritório em São Paulo-SP e em 2004 inaugurou fábrica em Manaus-AM.

Já no ano seguinte, a TPV era a maior fabricante de monitores do Mundo (para se ter ideia, as TVs Insignia, marca própria da Bestbuy – famoso varejista estadunidense – são feitas pela TPV) e em 2008 inaugura a fábrica em Jundiaí-SP.

Hoje o grupo TPV, fusão dos grupos MMD (Multimedia displays) e  TPVision, está presente em mais de 115 países, em todos os continentes. Nos EUA atuava sob o nome Envision, onde possui atualmente 14 fábricas e cerca 30 mil funcionários.

Embora a maior fábrica se situe na China, o Brasil é considerado um dos mercados mais importantes para a marca.

Estoque temporário no pátio da fábrica, que produz mais de 30 mil monitores mensalmente

Estoque temporário no pátio da fábrica, que produz mais de 30 mil monitores mensalmente

Exatamente essa importância os fez abrir as portas para a imprensa em geral, pois eles querem se fixar no nosso mercado, não só como uma opção mais barata, mas mostrando o padrão de qualidade que tem.

O slogan adotado – “AOC – simplificando a vida” – traduz que eles pensam em produtos que sejam facilmente utilizados, até mesmo para quem está adquirindo determinado nicho de produto pela primeira vez e é totalmente leigo.

Exatamente por isso estão conseguindo atingir um público nem tão geek, tanto que o maior varejista de seus produtos, atualmente, são as Casas Pernambucanas.

É por isso que procuram destacar nos anúncios as funções e não as especificações de seus produtos.

E enfatizaram que o foco do grupo TPV são as telas, ou seja, seus produtos são sempre imaginados como uma tela com funções, já que monitores é o que fazem por excelência.

No Brasil, têm mais de 300 pontos de assistência técnica, e que pretendem expandir ainda mais.

Também demonstrando o foco no Brasil, informaram que aqui, nas duas fábricas mencionadas, há além da produção, Centros de Projetos e Desenvolvimento.

Linha de produtos AOC

Entre os produtos apresentados estão:

  • Linha “All-in-one” AOC EVO:

Eles têm liderança do mercado all-in-one brasileiro, mas antes tiveram que educar o varejo que não era só um “monitor caro”, mas um computador completo, ou seja, deveria ficar no setor de desktops.

Eles possuem modelos com Windows e LINUX e estão lançando dois modelos mais acessíveis (um com tela convencional de 19,5″ e outro com uma tela touch de 21,5″), equipados com Android (Jelly Bean), visando um público que somente necessita do básico de navegação (redes sociais e e-mail), com um acabamento muito sofisticado, que encantou esteticamente a todos, principalmente o público feminino presente.

EVO Android

EVO Android

O EVO roda Jelly Beam

O EVO roda Jelly Beam

Detalhe para o lindo teclado, que tem um tamanho mais ergonômico que o iMac

Detalhe para o teclado, que tem um tamanho mais ergonômico que o iMac

  • Tablets:

Seus produtos (atualmente 2 no mercado) primam pela qualidade com um preço muito competitivo, e equipados com tela touch IPS e bateria de longa duração

  • Monitores:

Apresentaram um modelo com hardware capacitivo com possibilidade de 1 toque, mas que através de software simula o segundo toque, permitindo o efeito pinch to zoom, reduzindo custos.

Foi possível testar e comparar essa solução com outro modelo com capacidade de reconhecimento de até 10 toques simultâneos e pudemos comprovar que o modelo mais econômico, com preço na faixa dos monitores que não são touch cumpre com o objetivo de fornecer uma experiência touch de baixo custo

Monitor de 1 toque

Monitor de 2 toques

Monitor 10 toques

Monitor 10 toques

Monitor 10 toques

Monitor 10 toques

Mas o monitor mais surpreendente e que poderia ser classificado com o selo “que bruxaria é essa?”, foi o monitor portátil LED de 15.6″ USB (Modelo: e1649Fwu), que é alimentado exclusivamente por essa porta (veja aqui o review).

  • TVs:

em adição às TVs com a marca AOC, mostratam produtos da marca Phillips

20140521_111024

Mais informações sobre a AOC e seus produtos podem ser encontrados em seu site:

http://www.aoc.com.br/

Advogado, gamer amador e entusiasta de tecnologia. Comecei a "vida móvel" ao ano de 2006, com Symbian S60 (Nokia E62) e o então pacote de dados ilimitado da Claro. A partir daí, passei pelo Nokia E61i, e depois migrei para o Android, passando pelo T-Mo/HTC G1, T-Mo/HTC G2 (irmão gêmeo do HTC Desire Z), em seguida um T-Mo/HTC Mytrouch 4G Slide. Desde ano passado desisti do teclado físico e estou em lua-de-mel com meu Galaxy Note 2, já mirando pegar um 4.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top