Conecte-se conosco
Black Friday

Geral

Balanço Black Friday: 8,5 mil queixas no Reclame Aqui

Black Friday

Passado o fim de semana após a Black Friday, já é possível ter um balanço do dia de descontos aqui no Brasil e as informações não são nada boas. O Reclame Aqui informou que o total de queixas chegou a 8,5 mil nas 24 horas da última sexta, 29 de novembro.

Em uma pesquisa realizada com consumidores que aproveitaram os descontos da sexta-feira, fica claro que muitos sites de compras online não conseguiram atender a uma demanda durante a maratona de descontos.

Dos pesquisados pelo Reclame Aqui, 79,83% se queixaram que alguns sites de compras ficaram offline. Na sexta-feira,  as páginas das Americanas e do Submarino ficaram fora do ar por vários momentos.

“O e-commerce brasileiro não está 100% preparado”, declara Maurício Vargas, presidente do Reclame Aqui. Segundo a assessoria do site, nas 24 horas do dia 29, foram registradas 8.500 reclamações, sendo 4.500 contatos via bate-papo e 4.000 queixas formalmente registradas.

A medição foi feita de acordo com as reclamações formais, somadas aos chamados no RA Chat, ferramenta disponibilizada gratuitamente pelo Reclame Aqui para as empresas participantes, criando a oportunidade de orientar os clientes antes que eles formalizem uma queixa no site. Porém, as conversas em tempo real também são somadas na lista final.

Neste passo, o evento continua sofrendo pra ganhar a confiança do consumidor no Brasil. Ainda segundo Maurício Vargas, a falta de infraestrutura tecnológica deixou consumidores receosos e desconfiados, o que prejudica as marcas.

“A Black Friday deste ano nos revelou que o e-commerce brasileiro está carente de infraestrutura e clareza na formatação das ofertas”, disse Vargas. O executivo, entretanto, acredita que houve uma melhora, embora pequena, no quesito atendimento das queixas no site.

Reclamações aumentam 6,2% em 2013

Em 2012, o número de reclamações contra as lojas na Black Friday brasileira chegou a 8 mil. Na comparação com 2013, houve um aumento de 6,2%.

Um dos itens mais reclamados foi a falta de estoque dos produtos anunciados (62,99%). A consequência dos problemas é que apenas 26% dos entrevistados pretendem participar da Black Friday no ano que vem contra 28% que não pretendem participar; 45% ainda não sabem.

Ranking: 5 empresas mais reclamadas

Logo após o fim oficial da Black Friday, o ranking das 5 empresas mais reclamadas era formado por Extra, Submarino, Ponto Frio, Americanas.com e Casas Bahia, respectivamente, sendo que as 3 primeiras superaram o marco de mil queixas cada.

Ranking de reclamações do Black Friday Brasil às 0h, após o término do evento (Foto: Reprodução/Reclame Aqui)

Ranking de reclamações do Black Friday Brasil às 0h, após o término do evento (Foto: Reprodução/Reclame Aqui)

De fato, durante nossa apuração parcial, estas 5 empresas já estavam entre as mais reclamadas. O site continua contabilizando os números das reclamações pós Black Friday (ainda referentes ao evento) e os números só crescem.

Lojas podiam ter vendido 2 vezes mais

O Reclame Aqui é parceiro do Busca Descontos (que organiza a Black Friday no país) na iniciativa de monitorar  as 120 empresas participantes. Mauricio Vargas acredita que o evento poderia ainda ter gerado mais vendas, se não fossem os problemas encontrados pelos consumidores. Neste ponto, quem saiu perdendo mais foram os varejistas.

“Claro que alguns sites tiveram um desempenho bem melhor este ano, com destaque para o Walmart, que conseguiu ficar no ar durante toda a sexta-feira”, disse Vargas. “Apesar do volume de venda ser bastante alto, com certeza as vendas poderiam ser duas vezes mais altas do que foi vendido este ano”, completou.

Via Reclame Aqui

Contador por formação, auditor contábil por profissão e geek/podcaster por amor! Acompanho tecnologia desde que me entendo por gente e sempre que posso dou meus pitacos por aqui.

Comentários

Mais de Geral

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top