Conecte-se conosco
Black Friday Brasil / reprodução

Geral

Black Friday tem canais de consulta e denúncia

Para evitar fraudes na Black Friday brasileira, os organizadores fecharam parcerias para quem quiser denunciar ou reclamar sobre as ofertas.

Black Friday Brasil / reprodução

Numa tentativa de imitar o dia de super descontos no comércio norte-americano, varejistas brasileiros têm apostado cada vez mais na Black Friday nacional. Nos últimos anos, foram inúmeras reclamações de empresas que aumentaram o preço dos produtos antes de oferecer descontos, enganando os consumidores na “sexta-feira negra”.

A promoção coincide com as semanas que antecedem o Natal. É por isso que existe muita desconfiança sobre o evento. Por que as lojas dariam super descontos num momento onde as vendas estão em alta? Seria muito mais razoável fazer este tipo de promoção no fim do ano!

De qualquer forma, sempre é bom ficar de olho em algum produto que esteja interessado. Pode não ser a pechincha americana, mas é possível encontrar descontos interessantes. Ainda mais se você já tiver pesquisado o preço de um produto nos últimos dias ou semanas.

Uma boa dica é comparar os preços em sites como o Buscapé. Só assim será possível ter certeza que o desconto é verdadeiro e vale a pena finalizar a compra.

A Black Friday brasileira reúne 120 lojas que disponibilizam as ofertas no site do evento. O Busca Descontos, organizador da ação, fechou algumas parcerias para evitar fraudes. O ReclameAqui terá um canal exclusivo para o usuário que quiser denunciar ou reclamar sobre as ofertas.

Além disso, alguns serviços serão oferecidos por outras empresas durante a promoção. É o caso da Serasa Experian, que vai permitir a consulta gratuita do CNPJ de uma empresa.

De acordo com Maria Zanforlin, superintendente de Serviços ao Consumidor da Serasa, basta informar o CNPJ da loja para ter o retorno imediato com um relatório informando a razão social e o endereço da empresa. O relatório traz ainda possíveis dados de falência, protestos e ações judiciais.

“A pessoa pode ser fisgada por um desconto muito alto, mas pode ter negociado com uma empresa fraudulenta, capaz de oferecer descontos maquiados, não entregar os produtos, entre outras fraudes”, alerta a superintendente.

Como se proteger na Black Friday do Brasilcom informações do Metro

Um jornalista curioso que adora viajar, comer em bons restaurantes e experimentar as novidades tecnológicas! Ex-correspondente da TV Bandeirantes na China e na África do Sul, atualmente é chefe de redação do BandNews TV.

Comentários

Mais de Geral

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top