Conecte-se conosco
DICA: Porque você precisa de um "Gerenciador de Senhas"

Aplicativos

DICA: Como criar “Senhas Infalíveis” para serviços online

Confira as dicas do Showmetech para criar “senhas infalíveis” e usar os melhores gerenciadores de senhas (password managers) disponíveis na internet.

Com quantidade cada vez maior de vazamentos de senhas, ocorridas recentemente com serviços globais como o Dropbox, Yahoo! e até com o Linkedin, está mais do que na hora de você saber como melhorar sua proteção digital. Então, confira as dicas do Showmetech para criar senhas infalíveis e usar um gerenciador de senhas prático e eficiente:

Seja Original

Em se tratando de senhas, somos mais previsíveis do que imaginamos.

Em se tratando de senhas, somos mais previsíveis do que imaginamos.

Lembre que somos seres previsíveis e, em alguns casos, preguiçosos. Criar uma senha baseada no nome do “animal de estimação” ou de um “ente querido” é um erro básico. Usar a sua “idade ou data de nascimento” então? Péssimo. Mas o pior são senhas óbvias, como “12345″.

É exatamente por termos esse tipo de conduta digital que faz com que hackers – ou melhor, crackers* – violem mais facilmente nossos dispositivos, emails e etc. Sendo assim, procure criar senhas com base em combinações de palavras ou símbolos que sejam fáceis para você, mas não fáceis para todos que possuam dados sobre você.

Evite Repetir

Não vale repetir a senha, hein?

Não vale repetir a senha, hein?

Outra regra básica, mas muito ignorada. Repetir senhas é um erro, já que permite ao cracker ou bisbilhoteiro ter acesso a todas as suas contas, bastando descobrir uma única senha.

Se você tem preguiça de criar várias senhas, pense em deixá-las ligeiramente diferentes, baseadas em uma regra que você criou na sua cabeça. Por exemplo, se sua senha é “amo*filosofia”, tente criar uma variação dela baseada no número de vogais presente no nome do serviço. Exemplo:

  • Facebook: amo*filosofiaquatro
  • Google: amo*filosofiatrês
  • Snapchat: amo*filosofiadois

 

Use Letras Maiúsculas e Símbolos

Outra tática prática é pensar em palavras, frases ou trechos de músicas e definir letras específicas para substituir. Por exemplo, substitua o “a” das palavras pelo símbolo “!”. Exemplos:

  • segur!eprotegid!
  • senh!complic!d!
  • !aquivocen!oentr!

 

Use um Gerenciador de Senhas

Password Managers: práticos e sincronizados com computadores e tablets.

Password Managers: práticos e sincronizados com computadores e tablets.

Por mais que hoje nosso cérebro se comporte como um computador capaz de armazenar milhões de informações, não é fácil memorizar de cinco a dez senhas “fortes” para cada serviço, como e-mail, acesso ao banco, ás redes sociais, plano de saúde, Netflix, etc.

Para ajudar a criar uma nova forma de elaborar senhas e gerenciá-las de maneira otimizada, você pode usar gerenciadores de senhas (password managers, do termo em inglês). As vantagens são:

  • Gerar senhas difíceis e de forma automática;
  • Salvar um “banco de senhas e serviços” em um app do celular, protegido por uma senha-mestre;
  • Sincronização em vários dispositivos e navegadores de internet;
  • Dispensar a necessidade de lembrar cada senha de cabeça.

Nesta categoria, recomendamos dois aplicativos que você pode instalar tanto no smartphone, quanto no computador, para começar a criar seu “banco de senhas e serviços”:

  • SafeInCloud Password Manager (Android, iOS, Mac e Windows): extremamente fácil de usar e configurar, o aplicativo permite que você salve todas as suas senhas em um ambiente protegido por uma senha-mestre ou número PIN. Donos de smartphones com sensores de impressões digitais também poderão “destravar” o app desta forma.
  • LastPASS: similar ao SafeInCloud, este app possui também funções adicionais e extensões para se contectar a navegadores de internet. Alguns destes recursos, no entanto, estão disponíveis apenas na versão paga.

 

Use um Navegador de Internet com Gerenciador de Senhas

Chrome: o navegador do Google tem gerenciador de senhas integrado.

Chrome: o navegador do Google tem gerenciador de senhas integrado.

Navegadores de internet como o Google Chrome possuem funcionalidades emprestadas de gerenciadores de senha e podem facilitar muito a vida do usuário. Ao instá-lo, basta se registrar com a conta Google e autorizar que o navegador salve as senhas de serviços online.

O Chrome permite ainda que o uso dessas contas e senhas seja sincronizado com o comportador, tablet e o smartphone. Mais prático, impossível.

Use a Dupla Autenticação

Dupla Autenticação: é simples e evita dores de cabeça.

Dupla Autenticação: é simples e evita dores de cabeça.

Uma excelente forma de adicionar mais segurança aos serviços online é registrar seu número de telefone para receber mensagens e alertas sempre que alguém tentar fazer o login em serviços como o Gmail, Facebook, LinkedIn, etc. Hoje em dia, é difícil o serviço online não te oferecer essa opção, já que ela coloca na sua mão uma forma de tornar ainda mais seguro o acesso.

Em poucas palavras, com a autenticação dupla,  você receberá um pedido de confirmação ou geração de um código pelo celular, toda vez que fizer o acesso ao serviço. Sites como o Google e Facebook deixam você salvar dispositivos já usados para acessar a conta anteriormente (assim, você só precisa fazer o login com a dupla autenticação em 1 vez, por dispositivo).

Enfim, esperamos que estas técnicas e sugestões sejam úteis para você. Lembre que a sua senha é sua assinatura eletrônica e precisa, constantemente, de mudança para que não seja facilmente descoberta e acessada. Experimente, vai valer a pena.

Gostou? Recomende sua dica, que adicionaremos ela ao texto.

Hacker ou Cracker?

“Hacker” e “cracker” podem ser palavras parecidas, mas possuem significados bastante opostos no mundo da tecnologia. De uma forma geral, hackers são indivíduos que elaboram e modificam softwares e hardwares de computadores, seja desenvolvendo funcionalidades novas ou adaptando as antigas. Já cracker é o termo usado para designar quem pratica a quebra (ou cracking) de um sistema de segurança.

Na prática, os dois termos servem para conotar pessoas que têm habilidades com computadores, porém, cada um dos “grupos” usa essas habilidades de formas bem diferentes. Os hackers utilizam todo o seu conhecimento para melhorar softwares de forma legal e nunca invadem um sistema com o intuito de causar danos. No entanto, os crackers têm como prática a quebra da segurança de um software e usam seu conhecimento de forma ilegal, portanto, são vistos como criminosos.

As denominações foram criadas para que leigos e, especialmente a mídia, não confundissem os dois grupos. O termo “cracker” nasceu em 1985, e foram os próprios hackers que disseminaram o nome em sua própria defesa. A ideia era que eles não fossem mais confundidos com pessoas que praticavam o roubo ou vandalismo na internet.

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comentários

Mais de Aplicativos

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top