Conecte-se conosco
a-garota-no-trem-cartazes

Filmes

Dica de Leitura: A Garota no Trem – Resenha

a-garota-no-trem

Para você que gosta de um thriller psicológico a indicação do mês é A Garota no Trem da escritora britânica Paula Hawkins. O romance chegou a ficar em primeiro lugar na lista de best-sellers de ficção do New York Times e já vendeu 2 milhões de exemplares.

Sinopse

“Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas.”

Enquanto está dentro do trem, Rach, gosta de observar as casas que ficam ao lado da linha de trem. Especificamente uma casa. O que ela viu e o que acontece depois? Quem é Rachel? O que aconteceu na vida de Rach? Essas são algumas questões desse romance. 

“Observar desconhecidos na segurança do lar, por algum motivo, me traz uma sensação de tranquilidade.” 

História

a-garota-no-trem-cartazes

Todas as manhãs um trem, um trem que não é tão rápido. Sempre a mesma linha, de Asbury para Londres. Sempre no mesmo horário às 8h04.

É assim que nossa protagonista passa suas manhãs, dentro do trem. Em um banco surrado, com um sacolejar que para Rachel Watson, é reconfortante. Rach gosta de observar as pessoas em seus lares enquanto está no trem. Ela observa as casas à margem da linha do trem, especificamente uma casa, a casa de nº 15, sua casa favorita.

Nossa protagonista tem imaginação fértil, então passa seus dias assim, observando as pessoas de dentro do trem e imaginando o que podem estar fazendo, fantasiando como seriam suas vidas, seus hobbies, talentos, humores, personalidades e inventando nome para elas. Enfim, Rach prefere estar no trem do que em qualquer outro lugar.

“Eu gosto de trens, qual o problema? Trens são maravilhosos.”

A narrativa é toda em primeira pessoa, basicamente concentrada nos períodos da manhã e da noite. Os capítulos são divididos por protagonistas: Rachel, Megan e Anna. Começa no presente, no ano de 2013, com Rachel, e no capítulo seguinte fazemos uma viagem no tempo e voltamos um ano, com Megan. Essa alternância temporal acontece até perto do fim do livro.

No início da história nos perguntamos o que aconteceu com Rach, que tragédia se abateu sobre ela? Por que ela é tão infeliz e solitária? Por que bebe todos os dias? Por que parece estar tão destruída?

Inicialmente o ritmo da narrativa é lento como o trem do final do dia, o trem das 17h56, mas nem por isso o livro é maçante. Na verdade, a história flui em ritmo adequado e você só larga depois que descobre o que aconteceu na casa nº 15.

Paula Hawkins, nos traz uma história de mistério, mas também sobre relacionamento humano, relações abusivas, amor, traição, amizade e a capacidade do ser humano em seguir em frente ou a dificuldade em continuar em frente ante a desilusão. Paula cria personagens reais com uma série de defeitos e tentativas de acerto.

Personagens

ddddddddddd

Rachel no seu lugar preferido. Imagem: uai.com.br

Rachel Watson é a garota no trem. Começa a história completamente quebrada e um dos mistérios é descobrir o porquê de sua infelicidade. Tem sérios problemas de baixo auto-estima e para aplacar a dor emocional acaba por se entregar ao álcool.

“Viver assim, como vivo hoje, é mais difícil no verão, quando o dia é mais longo e o abrigo da escuridão da noite é curto, quando há tanta gente na rua, a felicidade estampada no rosto. Isso é tão cansativo, e deixa a gente se sentindo mal por não fazer parte daquilo.”

Anna Boyd/Watson é a atual esposa de Tom Watson. Considerando que ela “roubou” o marido de Rach, é uma personagem difícil de se gostar, mas você não chega a detestá-la.

Megan Hipwell é a personagem desaparecida. Moradora da casa nº 15. Esposa de Scott Hipwell, cujo nome fictício dado por Rachel era Jess. Megan tem problemas de fidelidade.

Trailer/Teaser

A Autora

paula-hawkins-a-garota-no-trem

Paula Hawkins trabalhou por 15 anos como jornalista, então resolveu escrever ficção e já no seu primeiro suspense se transformou em um sucesso internacional. Sim, A Garota no Trem é o thriller desta escritora nascida no Zimbábue. O romance de Hawkins além de ter sido um sucesso de vendas, com mais de 2 milhões de exemplares vendidos pelo mundo, já foi adaptado para o cinema.

Arte/Acabamento/Revisão

Minha leitura foi no eBook Kindle então apenas posso dizer que mais uma vez a Editora Record fez um excelente trabalho na revisão.

Algumas Capas pelo Mundo

Capa A Garota no Trem AG.ai

Duas capas nacionais, sendo a segunda baseada no filme. A capa baseada no longa também foi adotada nos Estados Unidos, na Croácia e na Polônia e também é a capa em checo.

xczczxczxc

As capas da esquerda e do meio são provavelmente as capas que mais aparecem ao redor do globo. A da esquerda é a capa americana, espanhola, holandesa, italiana, alemã, checa, norueguesa. A do meio apareceu nos Estados Unidos, Portugal, Hungria, Islândia. A última capa é da Grécia.

the-girl-on-the-train-cover

Capa da esquerda: Indonésia. A do meio é mais uma capa americana e, por fim, uma capa sueca.

Qual capa você gostou mais?

Trechos

“Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça.”

“Nunca entendi como as pessoas podem negligenciar com tanta frieza os danos que causam ao seguir o que manda o coração. Quem foi que disse que fazer o que manda o coração é uma coisa boa? É puro egocentrismo, um egoísmo de querer ter tudo.”

Ficha Técnica

Autor: Paula Hawkins
Título Original: The girl on the train
Tradutor: Simone Campos
Tags: Thriller, Literatura estrangeira, Ficção, Thriller psicológico, Mistério
Páginas: 405
Formato: eBook Kindle
Tamanho do arquivo: 1310 KB
Edição: 1ª (24 de julho de 2015)
Editora: Record
Lançado em: 2015 (Brasil) 2015 (EUA)
Preço sugerido: R$ 37,90

Premiações

A Garota no Trem foi eleito o melhor livro na categoria Thriller & Mistério do Goodreads em 2015.

Curiosidades

A adaptação do best-seller A Garota no Trem chegou às telonas neste mês de outubro.

O longa conta com a direção de Tate Taylor (Histórias Cruzadas). O papel principal, de Rachel Watson, ficou com a atriz britânica, Emily Blunt (O Caçador e a Rainha do Gelo, Looper: Assassinos do Futuro, Meus Dias Incríveis). Megan Hipwell foi interpretada pela atriz Haley Bennett (Marley & Eu, Letra e Música, O Protetor). Rebecca Ferguson deu vida à Anna, a atriz atuou em Missão: Impossível – Nação Secreta, A Tenda Vermelha e Hércules.

emily-blunt-rachel-a-garota-no-trem-protagonistas

Da esquerda para a direita: Emily Blunt (Rachel Watson), Haley Bennett (Megan Hipwell) e por fim, mas não menos importante: Rebecca Ferguson (Anna).

Tom Watson foi interpretado por Justin Theroux (The Leftlovers, A Sete Palmos, Psicopata Americano). Luke Evans (Drácula: A História Nunca Contada, Velozes & Furiosos 7 e 6, O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, O Corvo, Os Três Mosqueteiros) interpretou o apaixonado Scott Hipwell.

tom-watson-justin-theroux-a-garota-no-trem-atores

Da esquerda para direita: Justin Theroux que foi Tom Watson e Bard-Drácula, digo, Luke Evans que interpretou Scott.

Conclusão

Garota no Trem é um thriller instigante que te faz ficar grudado da primeira à última página. Nós recomendamos. Aproveite que o eBook está na promoção na Amazon por R$ 10,80.

E você, já leu ou assistiu? Vai dar uma chance ao suspense?

A Garota no Trem

A Garota no Trem
7.83333333333

História

7/10

    Personagens

    7/10

      Revisão

      10/10

        Pros

        • Personagens reais, bem humanos
        • História fluida
        • Leitura fácil

        Cons

        Uma canceriana que não vive sem café, 100% viciada no seu smartphone e quando não está dormindo está conectada. Sonha em ter uma casa no campo (com internet) onde possa plantar os seus games, livros, séries, filmes, animes, mangás e ok seus amigos também.

        Comentários

        Mais de Filmes

        Dica

        Mais Lidas

        Reviews

        Cultura Geek

        Tutoriais

        To Top