Connect with us

CULTURA GEEK

Crítica: “Star Wars: O despertar da Força” é o filme mais honesto da saga até agora

Mesmo à sombra da trilogia clássica e tentando apagar a mancha da nova, Star Wars Episódio VII é um filme para fãs amarem mesmo com erros e acertos.

Star-Wars-Episode-VII-The-Force-Awakens-HD-Wallpaper-Finn-Rey-and-Poe

Já era esperado que Star Wars: O Despertar da Força” fosse um sucesso além dessa galáxia. O filme era esperado por fãs ansiosos de todas as idades e gerações e vem agradando a todos, com unanimidade.

O novo capítulo de Star Wars estreou na última quinta-feira, 17, e já rompeu todos os recordes de bilheteria possíveis, isto apenas em um único final de semana. E é com toda essa “força” que o diretor J.J. Abrams nos entregou um filme digno do título de filme mais honesto da saga até agora, para não dizer o melhor, afinal, muitos acham “Star Wars Episódio V: o império contra-ataca”, insuperável.

Ao saber da compra da Lucasfilm pela Disney, todos ficamos temerosos. Afinal, o que poderia sair de bom da casa do Mickey Mouse relacionado à Star Wars?! Foi com esse pensamento que todos nós quebramos a cara. Se George Lucas se aproveitou da fama da trilogia clássica para impulsionar a nova (que agora é velha) e desgastou a franquia, o novo filme trouxe o ânimo necessário para apagar todo passado sombrio.

Han-solo-e-chewie

ATENÇÃO: Para garantir uma melhor apreciação do filme, detalhes da trama foram omitidos. ZONA LIVRE DE SPOILERS. Siga adiante tranquilamente. 😉

A fotografia do filme, assinada por Daniel Mindel (Além da Escuridão – Star Trek (2013), O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (2014)), está impecável e extremamente linda. Os cenários, quase todos reais, com personagens reais, longe daquele festival de CGI e efeitos de computação da nova trilogia deram mais realidade e identidade ao filme.

Os novos personagens inseridos na trama: o stromtrooper Finn, o piloto da resistência Poe Dameron, a catadora de lixo profissional, Rey e o simpático dróide BB-8 deram o tom do filme, casando perfeitamente suas histórias com os personagens da trilogia clássica. E por falar em trilogia clássica, a cada referência entendida, como diz o Capitão América, fica um sorriso estampado no rosto.

Kylo-ren

O vilão Kylo Ren, mostrou para que veio e não se deixou levar por situações que poderiam abalar sua vilania. A primeira Ordem, uma nova organização criada das cinzas do império é bem mais poderosa e organizada.

Como todo filme inicial de uma trilogia, muitas pontas (muitas mesmo) ficaram soltas para serem explicadas nos próximos filmes. Várias dúvidas e questionamentos ficaram no ar, alguns personagens apareceram menos que o esperado, dado o destaque que tiveram nos trailers e outros estiveram ali por mera conveniência.

Para que não reste dúvidas quanto à qualidade do filme, em um ano com Jurassic World, Vingadores: Era de Ultron e Mad Max, tanto eu, como vários amigos, já estamos partido para a segunda ou terceira ida ao cinema. Algo totalmente fora do comum. Isso é sinal de que a força realmente despertou e não adormecerá tão cedo.

Mesmo à sombra da trilogia antiga e tentando apagar a mancha da nova, o Episódio VII é um filme para fãs amarem e “Younglings” se converterem em fãs de imediato. Então não perca mais tempo, vá ao cinema mais próximo e se deleite com esse filme maravilhoso, ao final você verá que valeu cada centavo investido.

Desenvolvedor web, técnico em eletrônica, geek desde criança, nerd e gamer caixista, ama Halo e Gears of War mas está esperando a SEGA lançar outro console porque é fã de Sonic. Entusiasta de tecnologia em geral, ama robôs e PC gaming.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top