Conecte-se conosco
Windows Mac Parallels

Apple

Especial: A vida com um Mac – Usando Windows com um Mac

Nesta parte da nossa série sobre como é usar um Mac, avaliamos as opções para quem precisa usar o Windows, via máquina virtual ou pelo Bootcamp.

Mac Windows Bootcamp

Nesta série especial do Showmetech analisamos, em 6 posts, como é usar um Mac da Apple no dia a dia, especialmente para trabalho, vida pessoal, jogos e como usufruir do Windows junto com o Mac OS XOs posts vão ao ar todas as quartas-feiras, às 19:00, começando no dia 12 de fevereiro e terminando em 19 de março.

Ao longo desta série de posts mostramos como é totalmente possível viver utilizando somente um Mac e o sistema OS X da Apple e conseguir fazer muito que um usuário de Windows faz.

Contudo, em alguns casos o uso do Windows é praticamente inevitável, como eu mesmo admiti como na questão de games e para utilizar algumas funções mais avançadas do Office.

Usar o Windows em um computador Mac, porém, está mais fácil do que nunca! Na verdade, por experiência própria posso afirmar que instalar o Windows em um Mac é mais fácil do que instalar o Windows em um computador que rode Windows…

Basicamente, existem duas opções para se utilizar os dois sistemas:

  • Rodar o Windows dentro do Mac, em uma máquina virtual
  • Instalar o Windows em uma nova partição no HD, através do Bootcamp.

Vamos analisar as duas maneiras:

Windows Mac Parallels

Instalando o Windows dentro de uma máquina virtual no OS X

A primeira opção que temos é rodar o Windows dentro do próprio OS X, em uma máquina virtual, que efetivamente simula um computador novo dentro do seu computador.

Nesta opção, o Windows irá rodar dentro de um programa que roda no OS X, o que permite que você utilize o melhor dos dois sistemas. O Windows nesse caso pode rodar em uma janela ou em tela cheia, fazendo parecer que é o único sistema.

A grande vantagem desta opção é que você pode trocar de um sistema para o outro sem precisar reiniciar o computador, e, inclusive, pode usar os dois ao mesmo tempo e interagir entre eles. É possível, por exemplo, ouvir música e navegar na internet no Mac e copiar um texto, abrir o Word no Windows e colar o texto ali, sem que a música pare de tocar.

Como já deve ficar óbvio, a grande desvantagem neste caso está no desempenho. Como o Windows e o Mac estão rodando ao mesmo tempo, os recursos do computador serão bastante exigidos. Processador, memória, placa de vídeo, tudo deverá atender às requisições do OS X e do Windows. Para tarefas mais simples, como rodar Word, Outlook ou programas leves, não há muito problema nos computadores atuais, que são bem capazes de rodar os dois sistemas numa boa.

Para tarefas mais pesadas, como games e mexer com vídeos, esta opção já pode não ter o melhor custo benefício. Resumindo, estas são as vantagens desta opção:

  • Como OS X e Windows rodam ao mesmo tempo, é possível mudar de um sistema para o outro sem precisar reiniciar o computador.
  • Permite interação entre os dois sistemas, como copiar e colar textos e arquivos de um para o outro.
  • Usar programas dos dois sistemas paralelamente.

E as desvantagens:

  • O desempenho de ambos os sistemas fica um pouco prejudicado. O Windows, principalmente, terá menos recursos à disposição do que se for instalado localmente.
  • Tarefas pesadas em qualquer dos sistemas ficarão mais lentas devido ao maior uso de recursos por ter dois sistemas operacionais completos rodando ao mesmo tempo.

Bootcamp Apple Windows

Rodando Windows nativamente, via Boot Camp

A outra opção é instalar o Windows em uma outra partição do computador e rodá-lo nativamente.

Para isto, a Apple não só disponibiliza um programa que faz praticamente todas as configurações automaticamente como a própria empresa de Cupertino desenvolve todos os drivers necessários, o que faz com que o sistema da Microsoft rode muito bem.

As vantagens dessa escolha são:

  • Melhor desempenho do Windows, que não precisa dividir recursos com o Mac
  • Isolamento dos sistemas, impedindo que erros em um sistema afetem o outro
  • Usar drivers feitos pela Apple especialmente para esta configuração, o que garantem um excelente uso do hardware pelo sistema.

E as desvantagens:

  • Necessidade de reiniciar o computador para trocar de sistema
  • Isolamento dos sistemas, o que impede usar recursos de ambos ao mesmo tempo.
  • Maior espaço em disco do que usar uma máquina virtual.

Essa opção é tão boa que eu confesso ter instalado o Windows via Bootcamp e desabilitado o Mac OS X totalmente em vários Macbooks Air de familiares menos aptos tecnologicamente e que não queriam ter que aprender um novo sistema. Mas, agora que você sabe que não é tão ruim viver com um Mac, não vai precisar fazer isso.

Conclusão

Se você descobrir que precisa realmente ter o Windows, como eu precisei por um tempo, as soluções apontadas aqui resolvem seu problema.

Rodar o Windows em uma máquina virtual permite usar o melhor dos dois sistemas sem muita dor de cabeça e para qualquer tarefa que não as mais exigentes.

Se performance é mais importante, rodar o Windows nativamente permite usufruir do excelente design dos Macs com o sistema da Microsoft com performance surpreendente.

Atualmente advogado, mas apaixonado por tecnologia e tentando uma nova carreira na área, não passo um dia sequer sem usar algo feito por Apple, Google, Microsoft e Amazon.

Comentários

Mais de Apple

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top