Conecte-se conosco
A descoberta prova que a Terra se manteve como uma bola indomável / ShutterStock

Ciência e Tecnologia

Estudo: crosta terrestre tem 4,4 bi de anos

Um grão microscópico do mineral zircão foi datado com 4,4 bilhões de anos de idade, revelando detalhes do nosso planeta e da crosta terrestre.

A descoberta prova que a Terra se manteve como uma bola indomável / ShutterStock

Um grão microscópico do mineral mais antigo da Terra foi datado com 4,4 bilhões de anos de idade, revelando detalhes sobre a infância do nosso planeta e de como ele se tornou propício para a vida, anunciaram cientistas.

A descoberta prova que a Terra se manteve como uma bola indomável, coberta por um oceano de magma por um período de tempo mais curto após sua criação do que se pensava anteriormente.

Acredita-se que a Terra tenha se formado cerca de 4,5 bilhões de anos atrás, mas pouco se sabe sobre seus primeiros anos, particularmente quando se tornou fria o suficiente para que a crosta pudesse se solidificar a partir da rocha fundida e para que a água se formasse. Alguns afirmam que teriam sido necessários 600 milhões de anos para o resfriamento.

Mas a descoberta, nas últimas décadas, de cristais de zircão, alguns com cerca de 4,4 bilhões de anos, pôs em dúvida essa teoria, mesmo que a idade dos minerais não tenha sido provada conclusivamente. Até agora.

O novo estudo, publicado neste domingo, confirma que os grãos de zircão coletados da região de Jack Hills, no oeste da Austrália, cristalizaram-se na época da formação da crosta terrestre, há 4,374 bilhões de anos, segundo seus autores.

As descobertas fortalecem a teoria de uma “Terra primitiva fria”, com temperaturas baixas o suficiente para permitir que água em estado líquido, oceanos e uma hidrosfera – massa combinada de água no planeta – se formassem não muito tempo depois da crosta, durante um período conhecido como Hadeano.

“O estudo reforça nossa conclusão de que a Terra teve uma hidrosfera antes de 4,3 bilhões de anos” e possivelmente abrigou vida não muito tempo depois disso, afirmou o coautor do estudo, John Valley, geoquímico da Universidade do Wisconsin – Madison.

O estudo foi realizado com uma nova técnica, chamada tomografia de sonda atômica, que poderia determinar com precisão a idade do minúsculo fragmento mineral ao medir átomos individuais de chumbo contidos dele.

Devido à sua durabilidade, o zircão pode resistir a bilhões de anos de erosão e permanecer quimicamente intacto, contendo uma riqueza de informação geológica. Ele foi encontrado armazenado em rochas mais jovens e até mesmo na areia. Este novo conhecimento sobre quando a Terra esfriou “também pode nos ajudar a entender como outros planetas habitáveis se formariam”, disse Valley.

notícias importantes sobre tecnologia publicadas pelo portal de internet do Grupo Bandeirantes.

Comentários

Mais de Ciência e Tecnologia

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top