Google prepara o terreno para a chegada do Android N

por - em Android

smt-AndroidN-inicio

Com a realização da CES e da MWC, as atenções do mundo da tecnologia se voltam para o próximo grande evento do mercado: o Google I/O 2016. Uma das maiores expectativas, é claro, ficam por conta do Android N, nova versão do sistema operacional da gigante de Mountain View. Espera-se que a empresa repita o processo de lançamento do Android 6.0 Marshmallow e apresente uma prévia de seu novo SO durante a conferência, que acontecerá entre os dias 18 e 20 de maio.

Ainda se sabe muito pouco sobre o Android N, mas rumores sobre o lançamento da nova plataforma partiram de uma fonte interna. Em sua conta no Twitter, Hiroshi Lockheimer, vice-presidente sênior do Google, fez uma brincadeira com a letra “N“, indicando que poderia se tratar de Nori, a popular alga marinha que embalam os sushis que comemos por aí.

Apesar da brincadeira indicar um possível sobrenome para a nova versão, um outro candidato surge com mais força nos bastidores. Depois das versões Alfa e Beta do Android, todas as outras tiveram nomes de doces que seguiram a ordem alfabética. Neste ano, chegou a vez da letra “N“. Se o Google fizer uma parceria com a Ferrero — nos mesmos moldes que fez com a Nestlé no caso do KitKat —  a Nutella é um forte candidato para nomear o Android N.

Mesmo que ainda seja muito cedo para sabermos quais serão as novas funções que o novo sistema operacional trará, a imprensa especializada já vem especulando com base em opções retiradas das versões prévias do Android Marshmallow e de um recente relatório interno que vazou. Com base nisso, especula-se que o Android N poderia incluir:

  • Fim da gaveta de aplicativos
  • Menu hambúrguer nas configurações do sistema
  • Suporte nativo para caneta Stylus
  • Uso da biblioteca OpenJDK no lugar do Java
  • Volta do Dark Theme
  • Modo multijanela

smt-AndroidN-Nutella

De qualquer forma, não devemos ver grandes mudanças no layout no Android N, mantendo a tendência mais conservadora adotada na versão Marshmallow, que trouxe poucos recursos novos e quase não alterou o desenho baseado no material design incorporado no Android 5.0 Lollipop. Naturalmente ainda podemos ter mudanças no meio do caminho, mas já é possível notar que o Google deve alterar mais o “conteúdo” que na “forma“. A conferir!

Android

Editor do Showmetech, jornalista, fã de cinema e curioso de todas as coisas. Sempre atento às informações, escreve sobre ciência, comportamento e as novidades do mundo tecnológico.

  • Julio

    Se o Android 6 ainda tá andando a passos de tartaruga nos aparelhos atuais, imagina o N.

  • Antonio Francisco de Souza

    Eu acho que a Google tinha congelar uma versão. Tipo o Windows 10.
    Seria Android 7 para sempre e só viriam as atualizações.
    Com o tempo, aparelhos antigos não receberiam essas atualizações por motivos óbvios. Tecnologia ultrapassada.
    Essas mudanças de versão dá um trabalho para adaptação para certas empresas.
    Se bem que acho que não adiantaria muito.
    Não depende da Google. A Google tem mesmo que liberar atualizações. O problema está nas empresas parceiras.
    Vejam a MS que praticamente tem só seus aparelhos e logo logo faze dois anos e não atualiza os anteriores.
    Nem mesmo o 950 tá de boa. Tem lá seus bugs.
    Imagina a MS ter que atualizar centenas de marcas diferentes, com milhares de modelos diferentes… UFA! Queria ver.
    Só a Apple que tem seu mundinho fechado que dá conta de manter atualizações mais em dia.