Conecte-se conosco
smt-Destro-capa

Ciência e Tecnologia

Google protocola patente de smartwatch capaz de realizar teste glicêmico

Google afirma que ferramenta poderia ser utilizada para gerar uma pequena quantidade de sangue, suficiente para fazer um teste de glicemia

smt-Destro-P1

Google afirma que ferramenta poderia ser utilizada para gerar uma pequena quantidade de sangue, suficiente para fazer um teste de glicemia

Não é novidade que a medicina é uma das ciências que melhor utiliza os avanços tecnológicos. Dessa vez, a novidade deve beneficiar os mais de 400 milhões de portadores de diabetes mellitus em todo mundo. Isso porque o Google entrou com um pedido formal para a patente de um smartwatch (relógio inteligente) que permitiria que o usuário retire uma pequena amostra de sangue sem recurso a agulhas, assim como ajudar os diabéticos a monitorizar mais facilmente os seus níveis de glicose sem necessidade de furar o dedo, tornando o processo mais fácil e indolor.

Uma vez que ainda aguarda o trâmite do pedido da patente, o Google pouco revelou sobre o funcionamento do suposto dispositivo, bem como suas potenciais utilidades ou mesmo quando ou como será produzido. Entretanto, o rascunho inicial indica que a ideia é criar um sistema de coleta de sangue que funcione através do envio de um gás que contém micropartículas capazes de perfurar a pele. Dessa forma, assim que o sangue é libertado pela pele, é “sugado” de volta para o dispositivo através de pressão negativa.

No pedido da patente o Google alegou que uma ferramenta deste tipo pode ser utilizada para gerar uma pequena quantidade de sangue, suficiente por exemplo para fazer um teste de glicemia”. Segundo os diagramas divulgados com o pedido de patente, o dispositivo teria a forma de um pequeno tubo cilíndrico que ficaria alojado numa espécie de relógio, para transportar, mas que seria removido do relógio após sua utilização.

O Google tem uma várias patentes na área médica e de saúde, como lentes de contato inteligentes e controladores de glicemia. Mesmo que consiga patentear a ideia, não há previsão de como (ou se) o Google vai mesmo criar o dispositivo. Em entrevista ao portal The Verge uma fonte da empresa afirmou que “apesar de termos patentes das mais variadas ideias, algumas delas amadurecem e transformam-se em produtos reais, outras nunca passam de ideias”.

Jornalista, fã de cinema e curioso de todas as coisas. Sempre atento às informações, escreve sobre ciência, comportamento e as novidades do mundo tecnológico.

Comentários

Mais de Ciência e Tecnologia

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top