Conecte-se conosco
Google Vende a Motorola para a Lenovo

Android

Google vende a Motorola para a Lenovo por US$ 3 bilhões

Google vende a Motorola para a chinesa Lenovo. O negócio, anunciado hoje, está avaliado em 3 bilhões de dólares.

Google Vende a Motorola para a Lenovo

Numa reviravolta impressionante, confirmada por várias fontes (inclusive em um comunicado do Google para os investidores), o Google decide vender a divisão de smartphones da Motorola para a chinesa Lenovo. O valor do negócio, estimado em US$ 3 bilhões (mais especificamente, 2.910 milhões de dólares), é uma fração do que a gigante de Mountain View pagou em 2011 pela compra da empresa.

Desde a compra em 2011, pelo valor estimado de US$ 12,5 bilhões, o Google vem desmantelando lentamente a empresa, reduzindo a linha de dispositivos e se resguardando com importantes patentes voltadas à telefonia móvel, o que já vinha sendo comentado desde a aquisição. Além da transação de hoje, a mais recente foi a venda da divisão de cable box para o Arris Group. Agora, depois de balanços anuais nada favoráveis da Motorola (US$ 248 milhões no terceiro trimestre de 2013 e US$ 192 milhões um ano antes), o Google se prepara para vendê-la ao grupo chinês Lenovo Group Limited, um dos maiores fabricantes mundiais de computadores pessoais.

Ao longo desta quarta-feira (29), o Google confirmou a compra, esclarecendo que o pagamento será feito em dinheiro e ações. A empresa continuará dona das patentes adquiridas em 2011, segundo o comunicado oficial.

Segundo representantes da Lenovoa aquisição é um passo importante da empresa em direção ao setor móvel. “A Lenovo ganhará espaço em mercados como a América do Norte e a América Latina, além de uma significativa presença na Europa Ocidental”, diz a empresa no comunicado oficial.

O Google insiste no comunicado que a mudança não afetará seus outros esforços relacionados ao desenvolvimento de hardware (incluindo gadgets como o Glass e eletrodomésticos inteligentes), embora esta decisão deixe claro que seu foco não seja mais o desenvolvimento de hardwares para smartphones. Um memorando interno da empresa confirma que a Motorola estará “melhor servida” pela Lenovo neste que é um mercado de smartphones “super competitivo”. Ainda assim, o Google garante que a unidade de pesquisa avançada da Motorola continuará sob o seu comando.

Para a Lenovo, o acordo significa que ela deixa de ser “apenas” a maior fabricante de PCs do mundo, para se tornar também a terceira maior fabricante de celulares das Américas. Acordos existentes da Motorola com varejistas e operadoras instantaneamente expandirão seu alcance em mercados de todo o globo. A empresa também expressou confiança na equipe existente de Motorola e, no curto prazo, não pretende fechar a sede em Chicago ou demitir funcionários. No entanto, a Lenovo não se compromete a manter empregos industriais existentes em fábricas instaladas nos EUA (caso do smartphone Moto X, alardeadamente anunciado como “genuinamente americano” à época do lançamento).

A marca Motorola, que goza de reconhecimento e sucesso, deve permanecer. A aquisição ainda deverá passar pela aprovação dos órgãos reguladores.

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comentários

Mais de Android

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top