Connect with us

Android

Gráfico mostra longevidade do iPhone frente a smartphones que rodam Android

Estudo mostra que smartphones com Android tem menos vida útil que iPhones

iOS versus Android

A compra de um smartphone não é uma aquisição das mais fáceis. Muita coisa deve ser levada em consideração: além da avaliação do hardware e vantagens do software, um item que deve ser incluído na conta é a “vida útil” desse conjunto (dispositivo/sistema).

Kunnath Rajendran decidiu analisar isso mais a fundo e acabou deixando o Android e escolhendo o iPhone como seu aparelho principal de uso.

“Há cerca de 2 anos, eu li este artigo no blog pessoal de Michael Degusta. Foi uma revelação. Michael conseguiu explicar o ecossistema do Android num simples gráfico, responsável pela minha conversão de usuário Android para usuário iPhone. Eu espero que este gráfico ajude outras pessoas a tomar uma decisão mais informada quando chegar a hora da troca dos seus aparelhos.”

Clique/Toque para ampliar

Clique/Toque para ampliar

 

O gráfico acima (clique para ampliar) realmente impressona. Rajendran conta que os aparelhos com Android incluídos por ele na tabela são, em sua maioria, tops-de-linha das principais fabricantes que rodam o sistema do Google (Samsung, HTC, Motorola, LG etc.), ou seja, não estamos falando de “qualquer Android“. Para completar – e deixar tudo mais impressionante ainda – a lista contém apenas aparelhos lançados há pelo menos um ano.

Com todas essas informações levadas em conta, o cenário final mostra que as coisas não são muito boas para quem optar pelo Android. Veja alguns exemplos:

  • 10 dos 16 aparelhos com Android listados foram descontinuados em um ano ou menos após seu lançamento;
  • 06 dos 16 aparelhos com Android nunca rodarão a versão atual do Android (4.4 “KitKat”);
  • 04 dos 16 aparelhos com Android pararam de receber atualizações menos de um ano após seu lançamento;
  • 03 dos 16 aparelhos com Android não possuem mais qualquer atualização, mesmo tendo sido lançados a até 2 anos;
  • 13 dos 16 aparelhos com Android ficaram pelo menos 2 versões atrás da versão mais atual do sistema, mesmo ainda dentro do período de contrato de 2 anos (praticado nos Estados Unidos);
  • e por aí vai…

Por outro lado, o gráfico mostra que o iPhone 3GS foi atualizado pela Apple por 4 anos e 3 meses, ainda que tenha sido descontinuado 11 meses antes (se mantendo no mercado por 3 anos e 4 meses após seu lançamento).

De posse de todas essas informações, pare e pense por um instante: um iPhone é realmente caro? (Esqueça o Brasil, já que isso aqui é “terra de ninguém”; não existe viva alma que explique a mecânica de alguns preços – seja Apple, Sony/PS4, montadoras de automóveis e a lista não termina tão cedo).

Um usuário “comum” de smartphone não tem necessidade de trocar um iPhone de 12 em 12 meses, já que o gráfico mostra que a Apple mantém atualizações constantes (mesmo que com restrições em função do hardware) para aparelhos com 2-3 anos de vida. Já com o sistema do Google, a história muda: se uma pessoa quer sempre desfrutar do sistema atualizado, é quase que obrigada a trocar de telefone anualmente (ou menos).

Vale a pena dar uma lida no artigo do Rajendran e ver todas as observações que foram feitas por ele.

Contador por formação, auditor contábil por profissão e geek/podcaster por amor! Acompanho tecnologia desde que me entendo por gente e sempre que posso dou meus pitacos por aqui.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top