Conecte-se conosco
Captura de Tela 2011-12-09 às 21.30.15

GADGETS

Guia de TV: saiba como escolher o melhor modelo

Este é um guia com todas as informações para comprar uma TV nova. Uma boa leitura pode fazer a diferença na hora de passar no caixa e não se arrepender depois. Na era da internet, as TVs’ tradicionais perderam espaço para aparelhos com múltiplas funções como Smartv e 3D. Mesmo nos modelos 3D, existem diferenças importantes e muitos avanços. Vale a pena se informar antes de fazer a compra. Um guia definitivo pra fazer a melhor escolha.


Um dos posts de maior sucesso do Showmetech até hoje foi o guia que publicamos com todas as informações para quem pretende comprar uma TV (clique aqui para ver o guia original). Como sempre surgem novidades, decidimos publicar uma atualização com um resumo do que é mais importante na hora da compra.

Uma boa leitura pode fazer a diferença na hora de passar no caixa e não se arrepender depois. Na era da internet, as TVs’ tradicionais perderam espaço para aparelhos com múltiplas funções. Mesmo nos modelos 3D, existem diferenças importantes e muitos avanços.

As TV’s de LED estão ganhando espaço na preferência dos consumidores. Segundo Fernanda Summa, responsável pela área de TV’s da LG,  em 2012 os aparelhos de LED devem representar 75% das vendas no Brasil. Outro detalhe importante destacado por Fernanda, quase a metade (47%) das TV’s será vendida com tecnologia 3D ou Smartv.  Leia os 10 passos fundamentais na hora da escolha:

 

O que verificar em uma TV Plasma, LCD ou LED

  1. Tamanho da Tela / Resolução: como escolher o tamanho correto
  2. Smartv: escolha aplicativos e acesse a internet na sua TV
  3. 3D: escolha o melhor sistema para programas em 3 dimensões
  4. Entradas e Saídas de Vídeo: quais e quantas são importantes
  5. Tempo de Resposta: de 20ms até 0,001ms
  6. Cores: pode ir de alguns milhões até 136 bilhões
  7. Brilho/ Contrate: depende do tipo de tecnologia. Plasma costuma ter mais do que LCD e LED
  8. Ângulo de Visão: varia de 155 a 180 graus
  9. Sistema de Som: verifique as características do aparelho. A recomendação é comprar um home theater
  10. Opcionais: PIP, Controle Universal, Entradas para USB, Memory Stick, SD, Sistema Wireless, Bluetooth, HD interno, etc…

1. Tamanho da Tela / Resolução: o mais importante aqui é verificar o tamanho do seu quarto ou sala. Não adianta você comprar uma tela gigante para um ambiente pequeno. Você não vai conseguir acompanhar a tela inteira e vai ficar tonto. Decida onde vai colocar a TV e siga a tabela abaixo:

Tamanho da Tela Distância Mínima Distância Máxima *
26 100 cm 200 cm
30 115 cm 230 cm
34 130 cm 260 cm
42 160 cm 320 cm
47 180 cm 360 cm
50 195 cm 380 cm
55 210 cm 390 cm
60 230 cm 455 cm
65 250 cm 480 cm

Hoje basicamente existem duas opções de resolução para TV’s: HD (mais barata) e FULL HD.

Conclusão: se tiver dinheiro, procure uma Full HD (1920 x 1080, conhecido também como 1080p). O modelo é ideal pra jogar videogames e assistir filmes em Blu-ray. Se a grana estiver curta, opte pelo HD que atende a maior parte dos programas de TV digital.

 

2. Smartv: sistema que transforma a TV num aparelho com múltiplas funções onde é possível navegar pela internet, ver fotos, assistir a vídeos feitos com sua câmera, etc. Alguns fabricantes disponibilizam até aplicativos como os usados em tablets e celulares. Veja se o aparelho é compatível com os programas que você costuma usar, como Skype e Netflix. Olhe também quais os formatos de arquivos que a TV pode ler.

Conclusão: pra quem gosta de internet e pretende aproveitar a tela grande da TV para outras opções este é um recurso importante.

 

3. Tecnologia 3D: ainda existe muita polêmica sobre esta tecnologia. Os fabricantes garantem que o incômodo de quem fica assistindo filmes e programas em 3D é coisa do passado. Os preços também caíram muito nos últimos meses. Existem 2 sistemas 3D:

Ativo: onde são os óculos que permitem a visualização das imagens e, por isso, necessitam de baterias para funcionar.

Passivo: cabe ao próprio aparelho fazer a visualização em 3D. Mesmo assim, é preciso usar óculos mas sem a necessidade de bateria

Conclusão: teste os dois sistemas antes de escolher. Os fabricantes destacam pontos fortes e fracos nos dois sistemas. A tendência é que, no futuro, não seja mais preciso usar os óculos para assistir a programação em 3D.

 

4. Entradas e Saídas de Vídeo: aqui vale a regra, quanto mais melhor. Afinal, você nunca sabe o que vai conectar na sua TV. No mínimo: 2 HDMIs e uma USB, pra poder conectar outros dispositivos à TV como câmera e pen drive.

Conclusão: o ideal são 3 ou 4 HDMI,  1 ou 2 USB, 1 DVI, 2 Vídeo Componente e 2 S-Video. (8 ou 9 Saídas)

 

5. Tempo de Resposta: quanto maior o valor, pior. Significa o tempo que a TV leva para responder a nova imagem. Ou seja, num filme de ação, onde as cenas se movimentam muito, é bem perceptível, com aquele efeito sombra. O que é aceitável? Valores iguais a 5ms ou menos. O ideal é algo abaixo de 2ms.

Conclusão: se o tempo de resposta for acima de 5ms, procure outro modelo. Você terá problemas ao assistir filmes ou jogar games de ação. A maior parte das TVs hoje oferece tempo de resposta menor que 2ms. Algumas, não raras, já possuem, 0,001 ms.

 

6. Coresnão se trata de uma diferença na sua percepção, optar por uma com alguns milhões e outra com 136 bilhões de cores. Sim, uma tem mais cores que a outra. Mas quantas cores você consegue identificar? Ou seja, neste caso, todas são aceitáveis. Quanto mais melhor, mas não faça tanto drama com isso.

Conclusão: não tendo abaixo de 5 milhões de cores, está ótimo.

 

7. Brilho / Contraste: aí temos um problema. Cada empresa usa um parâmetro para se guiar no brilho. Aí surgiu uma certificação mundial, mas ela é diferente entre Plasmas, LCDs e LED. Então, dependendo do modelo da tecnologia, escolha:

Plasma:  Brilho: a partir de 800 cd/m2 / Contraste: a partir de 10 000:1

LCD: Brilho: a partir de 300 cd/m2 / Contraste: a partir de   5 000:1

LED:Brilho: a partir de 500 cd/m2 / Contraste: a partir de   5 000:1

Conclusão: quanto maior o número, em qualquer um dos casos, melhor. Faça testes na loja antes de escolher. Filmes com cenas escuras ilustrarão bem esta qualidade. Peça ao vendedor (e não se acanhe, afinal você está pagando), para ligar e desligar a luz ambiente. Na loja, tudo funciona perfeitamente bem. Ligando e desligando a luz, você terá uma realidade mais próxima da sua casa.

 

8. Ângulo de Visão: neste caso, sentado nos cantos do sofá, você consegue ou não assistir a TV? Fácil, basta olhar o ângulo de visão. Quanto mais próximo de 180 graus, melhor. Valores aceitáveis são acima de 165 graus.

Conclusão: valores ideais giram em torno de 175 graus ou mais.

 

9. Sistema de Som: sempre vale verificar alguns aspectos. Por exemplo, a potência em RMS acima de 10 W. Ela já é excelente para uma TV. (Quando digo 10W, falo no total, a somatória das caixas).  Verifique se possui estéreo MTS, que é o básico e pronto. Você pode confiar. E lembre-se, se você pretende adquirir um home theater, esqueça tudo isso. Até mesmo porque o som da TV ficará mudo.

Conclusão: se possível, compre um home theater.

 

10. Outros: aqui listamos alguns extras para que você decida o que é ou não importante:

PIP: Picture in Picture (é aquele quadradinho que você põem na tela para assistir dois canais ao mesmo tempo). Super legal, mas quantas pessoas que você conhece (incluindo você) realmente usaram isso no último ano? E tem mais, se vc usa TV a cabo, o seu conversor tem que ter PIP, senão, não adianta. Você continua podendo assistir Cabo + DVD por exemplo, mas dois canais, nanani naninao.

Entrada para USB, Micro Cards, Memory Stick, etc…: Eu considero extremamente legal, uma TV ter tais entradas. Isso porque facilita a vida e nem todos os computadores tem conexão HDMI. Por exemplo, você quer ver fotos? Coloca o chip na TV e pronto. Fácil.

Bluetooth ou Wifi:  Uma TV com conexão Bluetooth ou Wifi, permite você acessar a internet diretamente dela. É a tão falada convergência.

Controle Universal: Controle universal são aqueles controles que controlam tudo ao mesmo tempo. TV, DVD, Blu-Ray, Home Theater. Já repararam que eles nunca funcionam? Ou se funcionam, só funcionam com funções básicas? Pois bem, não custa nada dar uma olhadinha e testar antes na própria loja. Pelo menos decepcionado você não irá ficar.

HD Interno: Algumas TVs possuem essa função. É excelente, pois você pode gravar a programação diretamente na TV, sem a necessidade de periféricos.

Baseado na publicação original de Juliano Todeschini 

Um jornalista curioso que adora viajar, comer em bons restaurantes e experimentar as novidades tecnológicas! Ex-correspondente da TV Bandeirantes na China e na África do Sul, atualmente é chefe de redação do BandNews TV.

Comentários

Mais de GADGETS

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top