Conecte-se conosco
hugo-barra-na-xiaomi-01

Android

O brasileiro Hugo Barra chega à empresa Xiaomi

O brasileiro Hugo Barra, ex-vice-presidente da divisão Android do Google, chegou hoje à empresa chinesa Xiaomi, onde atuará como vice-presidente global.

hugo-barra-na-xiaomi-01

Alguns dias atrás teve grande repercussão a notícia de que o brasileiro Hugo Barra, ex-vice-presidente da divisão Android do Google, deixou o gigante das buscas para assumir o cargo de vice-presidente global na empresa chinesa Xiaomi, fabricante de aparelhos de sucesso no mercado chinês e da famosa ROM customizada MIUI.

hugo-barra-na-xiaomi-02

Hoje, pouco antes das 7 horas da manhã pelo horário de Brasília (cerca de 18 horas em Pequim), o novo vice-presidente chegou à empresa chinesa, e prontamente foram publicadas fotos no Twitter oficial da organização, comemorando a chegada do novo integrante.


Uma empresa em forte expansão

Temos visto especulações na Web de que a chegada do estrangeiro para liderar a empresa seria uma grande jogada estratégica da presidência para entrar no mercado internacional. O objetivo num futuro próximo é vender oficialmente os aparelhos da marca em mais países. Pelo fato do Hugo Barra ser brasileiro, muitas pessoas acreditam que nosso país também será um destes novos mercados e esperam que os aparelhos, que se destacam pelas boas especificações de hardware, preço relativamente baixo (pelo menos na China) e usabilidade diferenciada da MIUI, poderão ser comprados com garantia e, principalmente, mantendo-se os preços acessíveis.

hugo-barra-na-xiaomi-03

A Xiaomi vem crescendo a passos largos desde a fundação em agosto de 2010. Apesar do primeiro aparelho ter sido lançado apenas em 2011, a empresa expandiu fortemente as vendas durante o ano de 2012, lançando outros modelos e novas versões da MIUI, sendo que no começo do mês passado tomou o lugar de ninguém menos do que a Apple no mercado chinês, assumindo a 6ª posição no ranking de smartphones vendidos no país, abocanhando 5% do market share. Este cenário evidencia como a chegada do ex-vice-presidente do Google é relevante e acontece em ótimo momento.


Uma saída polêmica

Se o cenário que Hugo Barra encontrará na nova empresa é positivo e a atuação dele pode ser determinante para o futuro desta, os motivos de sua saída são controversos. Embora a oportunidade para a carreira possa ter sido um fator importante, algumas notícias apontam que o real motivo seria bem menos profissional e muito mais pessoal: a britânica Amanda Rosenberg, funcionária do Google e ex-namorada de Hugo Barra, estaria envolvida amorosamente com Sergey Brin, co-fundador e atualmente presidente de tecnologia da empresa.

amanda-rosenberg

A britânica de 27 anos, filha de pai inglês e mãe chinesa, é formada em Comunicações pela Universidade de Leeds e atuava no escritório do Google em Londres no ano passado, mas se mudou pra São Francisco para trabalhar na sede da empresa, sendo uma das pessoas envolvidas no projeto do Google Glass. Pouco tempo depois, os rumores do caso com Sergey Brin se espalharam e, aparentemente, foram o pivô da separação dele com Anne Wojcicki, após ficarem casados por seis anos e terem dois filhos.

Por escolha profissional ou por “dor de cotovelo”, o fato é que Hugo Barra pode fazer muita diferença na Xiaomi. E nossos futuros aparelhos Android podem mudar bastante por causa disso. E você, espera poder comprar um aparelho da Xiaomi oficialmente no Brasil? Deixe sua opinião nos comentários.

Professor na área de Engenharia de Software com enfoque em Desenvolvimento Web e Mobile. Mestre em Engenharia de Produção e Especialista em Gestão de Tecnologia da Informação. Louco por tecnologia de maneira geral, principalmente sobre as plataformas Android e Windows. Grande apreciador de Games nas horas vagas.

Comentários

Mais de Android

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top