Connect with us

Ciência e Tecnologia

IBM irá investir US$ 3 bilhões em Internet das coisas

A IBM disse que vai investir um total de US$ 3 bilhões durante os próximos quatro anos em uma nova unidade de “Internet das coisas”.

IBM CEO DISCUSSES GROWING PARTNER ECOSYSTEM

Seguindo uma das maiores tendências do mundo da tecnologia, a IBM disse nessa terça (31/03) que vai investir um total de US$ 3 bilhões durante os próximos quatro anos em uma nova unidade de “Internet das coisas”, com uma plataforma de soluções para clientes e parceiros de ecossistemas.

A empresa quer vender a experiência em coleta e análise de dados em tempo real. Para isso, o serviço deverá oferecer aos clientes modos de utilizar novas fontes de dados, como eletrodomésticos, para melhorar seus próprios produtos. Tudo isso será feito remotamente, através da nuvem, outra tendência atual.

Anunciada também nessa terça, a primeira parceria da plataforma será com a The Weather Company, que irá mover seu serviço B2B de dados meteorológicos para a nuvem, junto com as ferramentas de análise da IBM. Assim, os clientes poderão combinar a previsão do tempo com informações de negócios, prevendo também o comportamento do mercado. Segundo a Sociedade Americana de Meteorologia, o clima tem um impacto de mais de meio trilhão de dólares só nos Estados Unidos.

IBM-Weather

Seguradoras podem, por exemplo, enviar avisos para áreas com alertas de granizo e indicando lugares seguros para estacionar o carro, economizando dinheiro do segurado e da companhia. Ou lojas de varejo podem se preparar para uma queda de vendas por causa de uma frente fria extrema, ou ainda, companhias de energia podem estar atentas ao aumento do consumo devido a um aumento na temperatura e humidade do ar.

Internet of Things IOT

Além da The Weather Company, a IBM já trabalha com “Internet das coisas” junto com outras grandes empresas, como a Continental AG, de pneus, a Cummins, de motores a diesel e geradores de energia, e a Pratt & Whitney, de motores de aviação, além de fornecer soluções inteligentes para cidades, prédios, transporte, segurança pública e gestão da água.

A IBM estima que 90% dos dados de smartphones, tablets, veículos e aparelhos conectados não são analizados nem usados na tomada decisões. Seguir para esse caminho faz parte da estratégia da empresa, que projeta US$ 40 bilhões de receita anual vindos dos setores de cloud e big data até 2018, e que irá corresponder por cerca de 45% da receita total da IBM.

Fonte: Reuters.

Jornalista por profissão, geek por natureza, autodidata por curiosidade mesmo. Aprendendo e escrevendo sobre tecnologia desde que mexeu no primeiro 486 da família, está no SMT desde 2015.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top