Conecte-se conosco
smt-GravityBatteryMIT-capa

Ciência e Tecnologia

MIT apresenta bateria que funciona com a força da gravidade

Engenheiros do MIT criaram um nova bateria líquida que opera por meio da gravidade para manter em movimento o fluxo de energia.

Baterias sustentável do MIT

Num mundo a cada dia mais conectado, a necessidade de criar soluções energéticas eficientes e sustentáveis é permanente. Nos últimos anos temos visto um grande desenvolvimento das baterias, especialmente nos dispositivos móveis, em busca de maior eficiência e autonomia. Nesse contexto, um novo conceito apresentado na última semana pode ser uma novidade que revolucionará a forma como as baterias funcionam.

Cientistas do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) adotaram uma nova abordagem para a criação de uma bateria de líquido. As partículas fluem através de uma abertura estreita a partir de um reservatório a outro. O fluxo pode ser revertido através da inversão do dispositivo, mais precisamente descrito no estudo publicado na revista científica Energy and Environmental Science.

Funcionamento de uma bateria líquida

A construção de baterias de fluxo de líquidos baseada no uso de diferentes produtos químicos para armazenar as cargas (positivas e negativas), não é exatamente uma novidade. No entanto, o modelo criado pelo MIT inova ao ao permitir que a transferência de fluidos por um sistema projetado para utilizar a gravidade. O dispositivo utiliza a força gravitacional como mecanismo de bombeamento. Quando os componentes químicos são misturados, a corrente eléctrica é gerada.

De acordo com o Gizmodo, a invenção dos pesquisadores do MIT “se alimenta” de gravidade e o processo de produção de energia pode ser ajustado ao trocar o dispositivo de ângulo, acelerando ou freando o ritmo de fluxo, pelo qual a bateria é comparada com uma ampulheta. Dessa forma, se mais energia é necessária, o ângulo das membranas pode se ajustar para criar maiores taxas de fluxo.

Funcionamento da bateria gravitacional do MIT

Yet-Ming Chiang, um dos pesquisadores da equipe do MIT responsável pelo estudo, disse que o novo projeto vai possibilitar o surgimento de sistemas mais simples e mais baterias compactas que também poderiam ser produzidas de forma mais barata. Estes sistemas de armazenamento podem aumentar o uso de fontes de energia intermitentes, como solar ou eólica.

Jornalista, fã de cinema e curioso de todas as coisas. Sempre atento às informações, escreve sobre ciência, comportamento e as novidades do mundo tecnológico.

Comentários

Mais de Ciência e Tecnologia

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top