Conecte-se conosco
001

Symbian

Nokia N8 – Primeiras impressões

É chegado o dia! Depois do N95 ter pifado, ter voltado ao 6230 e tentado comprar o iPhone 4 sem sucesso (obrigado, TIM!), o N8 chega às minhas mãos! Na realidade, desde que soube desse aparelho tive vontade de tê-lo, e agora com o lançamento oficial no Brasil, pude adquiri-lo, através da Loja Online Nokia, em pré-venda. O aparelho chegou ontem, numa caixa própria da Loja Nokia, duas semanas antes da data prevista!

Dentro dessa caixa, veio a caixa do aparelho. Comparando com a caixa do N95, essa é bem menor e bem mais simples, lembrando em simplicidade (mas não em estilo e tamanho) as embalagens dos gadgets da Apple, possuindo apenas o essencial.

Quando aparece o aparelho, ele está envolto num papel que dá instruções para algo muito interessante: como baixar músicas usando o Comes With Music!

Embaixo, os manuais, termo de garantia e acessórios: carregador, fones de ouvido, cabo pra conexão no computador e os adaptadores para cabo HDMI e para pendrive (YAY!). Só senti que faltou o carregador veicular; felizmente posso usar sem problemas o do N95, pois usa o mesmo conector de energia (ao contrário do N97).

O aparelho tem o corpo em alumínio, com aparência bem sólida. Acho que não vou mais ouvir rangidos de plástico, comuns nos outros aparelhos Nokia que tive. Suas laterais são arredondadas, e os botões acompanham o desenho do corpo, sem ressaltos significativos. A Nokia abandonou, graças a deus, os cromados, que insistiam em descascar nos aparelhos antigos (seja o corpo do N97, seja os botões do flip do N95).

Na traseira do aparelho, a jóia da casa: a câmera com resolução de 12 megapixel com lente Carl Zeiss, e flash. Fiz testes rápidos, e a qualidade é realmente muito boa. Em breve colocarei minhas impressões sobre a câmera. À direita da câmera, tem a saída do alto-falante. Bem pequena. Vamos testar se é um falante funcional, ou se é só pra soar os toques. O único senão na traseira é o ressalto onde se encontra o conjunto da câmera, possivelmente ele existe pois não caberia uma câmera de tal porte no aparelho.

Na parte superior do aparelho, temos o conector de fones de ouvido padrão (existe algum fabricante que ainda use formatos proprietários?), o botão de ligar/desligar o aparelho, e a porta HDMI. Na realidade, não é um conector padrão HDMI, mas uma versão reduzida, criada para encaixar no aparelho.


Na parte inferior do aparelho, o conector de energia e uma informação muito importante: o aparelho foi produzido na Zona Franca de Manaus, ou seja, a Nokia investe na produção de smartphones para o mercado local. Já sabíamos que o aparelho seria produzido aqui, mas imaginava que um primeiro lote poderia ter sido importado. Ponto pra Nokia.


Na lateral direita do aparelho, temos o botão acionador/disparador da câmera, um botão deslizante para bloqueio/desbloqueio do aparelho, e controle de volume.

Na lateral esquerda, temos as baias para se colocar o cartão MicroSD para expansão de memória (suporta cartões até 32GB, totalizando 48 GB com os 16GB de memória interna) e para o SIM (tamanho normal, não precisa trocar na operadora pro formato menor), e o conector para pendrive/cabo USB. Notem que nas duas laterais há um parafuso. Prevenção de futuros reparos ou trocas de baterias?

Comparando-se os tamanhos: da esquerda pra direita, temos o Nokia 6230 (xodózinho), o Nokia N95 8GB, o iPhone 3GS e o Nokia N8. Em termos de tamanho, eu prefiro o 6230, por ser leve e pequeno. Mas os smartphones dependem de telas grandes, então esse formato infelizmente não serve ao propósito.. O iPhone é pouca coisa maior que o N8, e o seu design com bordas arredondadas, colocado ao lado do N8, me passa a impressão de algo… antiquado. Ainda bem que o iPhone 4 melhorou nesse sentido.

Na próxima foto, troquei de posição o iPhone com o N8. Olhando a espessura dos aparelhos, nota-se a evolução ao longo do tempo: o N95 é um trambolho posto ao lado do N8, e até mesmo o pequeno 6230 é mais espesso que o N8. O iPhone tem espessura bem próximaà do N8.

Assim que liguei o aparelho, ele perguntou se eu queria buscar informações de outro aparelho Nokia. Assim, através de Bluetooth, foi possível buscar toda a minha agenda de contatos do outro aparelho. Sem complicação. Fiz um teste rápido com HDMI, ele envia a imagem pra TV sem engasgo; com o adaptador de pendrive, e ele navegou e carregou as imagens sem problema. A navegação no Symbian^3 é simples, intuitiva, facílima pra quem já está acostumado com o sistema da Nokia. Uma coisa que está me irritando um pouco é que ele sempre dá uma vibradinha como resposta a toque na tela. Isso vem do N97. Isso não é legal. Vamos ver se dá pra desligar. Agora vou mexer no Ovi Suite, através de Bluetooth (tenho um iPod Touch e acho péssimo a Apple não permitir esse tipo de interação via Bluetooth), e em breve continuarei postando mais impressões durante o uso diário. Até mais!

Comentários

Mais de Symbian

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top