Conecte-se conosco
bots robots

Geral

O que são bots?

fb_zuckerberg

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, apresentou a plataforma de criação de bots para o Messenger durante a conferência f8

Nas últimas semanas, um termo tem aparecido com frequência nos planos para o futuro traçados por gigantes de tecnologia: bots. Facebook e Microsoft já oficializaram suas plataformas, mas Google, Apple e Amazon também se preparam para competir neste mercado. Mas afinal, o que são esses bots?

Bots

Como o próprio termo sugere, bots são sistemas automatizados, programados para executar determinadas tarefas automaticamente pelo usuário. Há vários tipos de bots e eles já estão entre nós há algum tempo.

Entre os mais mais conhecidos está o infame Clippy do Microsoft Office, que oferecia ajuda insistentemente, mas raramente era útil e as assistentes digitais Siri e Cortana. Sistemas de descadastramento de newsletters, em que o usuário deve responder o e-mail com uma palavra-chave como “Cancelar”, também são uma forma (bem simples) de bots.

how-to-search-for-bots-on-messenger.jpeg

Bots para o Messenger

Outro exemplo, encontrado principalmente no Twitter, são bots usados para gerar tuítes em massa e alavancar algum assunto à lista de tópicos mais discutidos do site (o Twitter afirma combater este tipo de fraude).

Chatbots

Os bots que o Facebook está implantando no Messenger e a Microsoft quer estender à uma série de aplicativos de mensagens são conhecidos tecnicamente como chatbots porque a interação com o sistema é feita por bate-papo, com uso de linguagem escrita ou falada.

Como a maioria dos usuários passa a maior parte do tempo no smartphone usando apps de mensagens, como WhatsApp, Skype, Slack, Telegram e o supracitado Messenger, as empresas enxergaram nos bots uma oportunidade de oferecer recursos diretamente por estes serviços.

Se para obter o que deseja, o usuário puder substituir o processo de navegar por vários aplicativos ou sites – com experiências de uso diferentes – por uma simples conversa com um bot em uma interface conhecida, a lógica indica que ele optará por esta conveniência (desde que o bot funcione).

A nova geração de bots promete ser mais útil e confiável que a atual devido à melhoria na interpretação da linguagem humana por computadores e ao poder de processamento dos datacenters modernos, o que permite a execução de atividades mais complexas.

Mas o que eles fazem?

Facebook e Microsoft deram bastante destaque a bots focados na venda de produtos e serviços (as demonstrações incluíram pedir pizza, chamar um Uber, fazer uma reserva em um hotel e encomendar flores através de um bate-papo), mas estas não são as únicas funções que eles poderão desempenhar.

Usando o bot da pizzaria para fazer um pedido

Usando o bot da pizzaria para fazer um pedido

Alguns dos mais interessantes exemplos são bots informativos que avisam quando está chovendo, exibem notícias sobre um assunto que interessa ao usuário, marcam compromissos automaticamente e até alertam quando está na hora de pagar alguma conta prestes a vencer.

O futuro?

Uma questão ainda não resolvida é como Facebook, Microsoft e qualquer outra empresa que ofereça uma plataforma de bots pretende ganhar dinheiro com isso. Anúncios seriam uma possibilidade, mas também é provável que as plataformas passem a cobrar uma porcentagem das transações realizadas por meio do sistema – similar ao que ocorre hoje com as lojas de aplicativos.

cortana_bot

No Windows 10, Cortana é usada para conectar o usuário a outros bots

Vale notar que pouquíssimos bots realmente se comportam sempre da maneira esperada. Que o diga a própria Microsoft, que passou vexame no mês passado quando um bot lançado pelo departamento de pesquisas da empresa se tornou um papagaio de mensagens racistas, sexistas e genocidas em menos de 24 horas de exposição ao público no Twitter.

Uma das grandes lições aprendidas com o boom dos smartphones e tablets na última década é que ser o primeiro a adotar uma tecnologia não é o bastante: a execução da ideia é o que define se o público irá ou não aderir à inovação. Tem que ser fácil e tem que funcionar.

Por onde eu começo?

Para quem quiser experimentar, o site Bot List reúne uma coleção com os bots disponíveis para diversos aplicativos de mensagens, mas infelizmente muitos entendem apenas inglês. O mesmo vale para os bots para Skype oferecidos na página da Microsoft.

Nos próximos meses, acredita-se, Google, Apple e Amazon também revelarão estratégias para entrar neste mercado. Com empresas desse porte fazendo apostas tão altas, 2016 deve se tornar o ano em que fomos conquistados por um exército de bots.

Fontes: Facebook, Microsoft, NYMag

Já vivia na nuvem antes de ser modinha.

Comentários

Mais de Geral

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top