Connect with us

Geral

“Piratas” compram mais música do que outros usuários na internet

A indústria fonográfica é a primeira a condenar quem usa as chamadas redes P2P (de compartilhamento de arquivos). Um estudo realizado nos Estados Unidos e na Alemanha, no entanto, comprova que esses internautas também impulsionam o mercado legal de música.

A indústria fonográfica é a primeira a condenar quem usa as chamadas redes P2P (de compartilhamento de arquivos). No entanto, um estudo realizado nos Estados Unidos e na Alemanha, no entanto, comprova que esses internautas também impulsionam o mercado legal de música.

Segundo a American Assembly, vinculada à Universidade de Columbia, pessoas que fazem downloads de canções na internet também compram 30% mais músicas do que os que não optam pelas redes de compartilhamento.

Na Alemanha, os números impressionam. Apesar de apenas 4% dos entrevistados terem assumido que baixam arquivos de redes P2P (como os do BitTorrent), esses usuários compram até três vezes mais músicas do que os que não baixam nada.

A American Assembly ouviu 2,3 mil pessoas nos dois países. Os resultados derrubam os argumentos da indústria fonográfica, que diz que os downloads destroem artistas e acabam com empregos.

Do Metro BH – [email protected]

notícias importantes sobre tecnologia publicadas pelo portal de internet do Grupo Bandeirantes.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top