Conecte-se conosco
Screenshot_2012-02-24-11-41-59

Android

Raio X: Ice Cream Sandwich do Asus Eee Pad Transformer

Nós já fizemos, há algumas semanas, um review completo do Asus Eee Pad Transformer ou, para não haver confusão com o Transformer Prime, o TF101. Como foi anunciado ontem, finalmente, os updates para a nova versão do Android, o Ice Cream Sandwich, havia começado e nós já estamos com um aparelho com a nova versão do OS da Google em mãos.

O conjunto

Uma definição rápida sobre o Ice Cream Sandwich: ele é realmente lindo. E rápido. Muito mais rápido. A Asus foi muito feliz ao mudar a versão do OS pouco, muito pouco mesmo. Você percebe a diferença sim, em alguns momentos: os papéis de parede da empresa, os aplicativos acrescentados por ela e na barra onde se encontram os três botões e a barra de notificação.

Outra coisa que é perceptível: a bateria está, aparentemente, durando mais.  Os gráficos 3D e os filmes rodam mais “suaves” (mas as limitações do Tegra2 continuam).

O Ice Cream Sandwich e Asus

A Asus manteve tudo de bom (ou quase tudo de bom) presente no sistema. Organização de arquivos por pastas, o menu de widgets, o task killer e, o que muitos (inclusive eu) não esperava ver: a possibilidade de desativar parte (não todo, apenas parte) da configuração personalizada da empresa. Porém, algumas coisas já me deixaram chateado logo após eu iniciar o uso.

O Google+, que é integrado em todo o sistema, freqüentemente parava de funcionar. Chegava a ser chato, de verdade. O problema foi resolvido com a atualização da versão do aplicativo. Além disso, não há o reconhecimento de face no aparelho (decepcionante, mesmo sabendo que não iria usar muito).

Além disso, a Asus acrescentou, como de praxe, o seu editor de documentos, o MyLibrary, MyCloud, MyNet, WebStorage e gerenciador de arquivos, presentes no tablet desde o principio e os aplicativos acrescentados desde a versão 3.2 do sistema, os aplicativos SuperNote (para anotações) e o aplicativo de backup. A novidade, entretanto, está em um aplicativo que, para quem costuma ter amigos bisbilhoteiros, será muito bem vindo: o App Locker. Através deste aplicativo, é possível bloquear (com senha, inclusive), determinados aplicativos, e o uso é liberado apenas com a senha do usuário.

A Asus também alterou a barra de notificações do Android, que ficou bem mais funcional e com atalhos mais direcionados às configurações básicas e acrescentou um widget de gerenciamento de tarefas, com a mesma função do task do sistema.

Multimídia

Minha grande surpresa, de verdade. Além das funções da câmera em vídeo, o acréscimo da aceleração por hardware e até um editor de imagens no tablet me deixou com o queixo no chão. Meu primeiro comentário foi “nossa, até redutor de olhos vermelhos!” eu uso o Photoshop Touch desde que ele saiu, mas essa surpresa foi muito bem vinda.

As configurações de câmera são exatamente as mesmas do Ice Cream Sandwich, que estamos cansados de ouvir, e que, sinceramente, me deixou com vontade de bater mais fotos do tablet. Pois, aparentemente, sua câmera melhorou.

Um acréscimo mais que bem-vindo é que não tive problemas com meus jogos. 9MM HD e UNO HD, OSMOS HD, World of Goo; Blood and Glory, R-Type e, meu favorito, ShadowGun, rodaram sem problemas após a atualização, o que eu estava com um medo imenso.

Segurança e Privacidade

Me chamou a atenção alguns fatos aqui: 1. O acréscimo de um aplicativo de bloqueio do uso de aplicativos, o app locker; 2. As diversas opções de desbloqueio, já presentes no Android (PIN, senha, deslizar ou padrão) e a ausência do face unlocker (poxa, Asus!); 3. A possibilidade de haver “administradores” do tablet e, se houver, gerenciá-los. Outro ponto interessante é o subtítulo no menu Sistema em Configurações: Opções de desenvolvedor. Nele, há alguns ícones como depuração USB, uso da CPU, etc.

Me deixou preocupado o fato de que, se abrir a câmera com a tela bloqueada e, logo após, decidir voltar, o usuário é direcionado para a página inicial.

Interface e bateria

O Ice Cream Sandwich é lindo e, aparentemente, consome menos bateria que o HoneyComb. Ainda é cedo para dizer, pois estou usando a nova versão do sistema por pouco mais de três horas initerruptas, mas apenas 20% da bateria foi consumida. Assim que se finaliza a atualização, todos os aplicativos instalados no tablet são otimizados antes do inicio do uso.

Em algumas versões do Android (HoneyComb e Gingerbread, por exemplo) há uma imagem oculta que aparece ao clicar várias vezes em “Versão do Android”. No Ice Cream Sandwich também há.

A versão do sistema é a 4.0.3 e a reformulação ficou muito agradável aos olhos, chega a dar água na boca. Não sei bem vocês, mas eu vou provar meu sanduiche de sorvete.

"There was a young lady named Bright Whose speed was far faster than light; She set out one day In a relative way And returned on the previous night."

Comentários

Mais de Android

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top