Connect with us

Ciência e Tecnologia

Reino Unido obriga Uber a pagar salário mínimo, direitos trabalhistas e férias remuneradas

Mais do que isso, terão licença em caso de doença e outros benefícios em vigor no país, medida que afetará mais de 40 mil motoristas do Uber

Até o momento, motoristas do Uber trabalham como autônomos. Ou seja, não são propriamente funcionários, mas sim meramente usuários da tecnologia, argumento utilizado pela empresa em todos os países onde atua. No Brasil, o serviço funciona através de prestação de serviços. O motorista cumpre os requisitos para trabalhar na plataforma e recebe o pagamento de acordo com os serviços que realizou, funcionando de forma similar em todo o mundo. Até o momento, já que isso pode mudar no Reino Unido.

uber

Uma resolução entrou em vigor nesta sexta-feira (28) para regulamentar o Uber, mas ainda cabe recurso. A partir de então, os motoristas terão direito a salário mínimo, direitos trabalhistas e férias remuneradas. Mais do que isso, terão licença em caso de doença e outros benefícios em vigor no país. A medida afeta mais de 40 mil motoristas que trabalham para a empresa. Aliás, não somente os motoristas, mas também os milhões de clientes, já que a expectativa é que o preço do serviço suba. E muito.

Visões opostas

Segundo Nigel Mackay, advogado, a medida é positiva para os motoristas. “Isso impactará não apenas nos milhares de motoristas do Uber trabalhando no país, mas em todos os trabalhadores dessa dita ‘nova economia’ onde as empresas erroneamente os consideram como autônomos e nega os direitos que lhes são reservados“. O GMB, sindicato britânico, considera a medida uma “vitória monumental“.

Do lado do Uber, Jo Bertram discorda, afirmando que “dezenas de milhares de pessoas em Londres trabalham para o Uber precisamente porque eles querem ser autônomos e seus próprios chefes“. E completa: “A maioria esmagadora dos motoristas que usam o app do Uber querem manter a liberdade e flexibilidade de poder dirigir quando e onde eles quiserem“.

Vale dizer que o Uber ainda pode apelar, mas sem grandes chances de reverter a decisão. Esse notícia aparece, inclusive, depois da recente liberação dos dados oficiais do país. Apesar de já ter se recuperado da pior parte da crise, o salário médio no Reino Unido é menor do que há 12 anos.

Conte para nós: o que acha da medida? Acredita que o mesmo deve ser feito com o Uber no Brasil? Acha que o preço maior afetará o serviço? Diga-nos nos comentários!

Fonte: The Guardian

Apaixonado por livros e ávido devorador de conteúdo, passa um bom tempo separando o que é informação e o que é ruído.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top