Connect with us

Fone de ouvido

Review: Cloud Stinger, o headset de entrada da HyperX

Faltava um modelo mais acessível da HyperX, voltado para o gamer casual, e o Cloud Stinger chegou exatamente para cumprir esse papel.

_dsc2291

Basta levantar o microfone para desligar o microfone.

A HyperX está investindo pesado na produção de acessórios para gamers. Com uma marca bastante famosa (e respeitada) em componentes, de memórias RAM até SSDs, a ideia da empresa é completar a experiência dos apaixonados por jogos. Um dos grandes responsáveis por melhorar essa experiência é o headset, que deve ter qualidade o suficiente para oferecer uma imersão completa em qualquer título. É aqui que a linha Cloud cumpre o seu papel.

_dsc2289

O primeiro modelo anunciado pela empresa foi o HyperX Cloud Pro, seguido de sua segunda geração em 2015. Ambos suportavam canais virtuais e eram “tunados” especificamente para jogos. Este ano, contamos com a presença do Cloud Revolver, um headset que não focava exclusivamente em games, mas também em oferecer uma excelente qualidade na hora de reproduzir músicas. O que todos eles tinham em comum? Eram modelos avançados, e, consequentemente, mais caros.

_dsc2283

A robustez da construção é inegável.

Faltava um modelo mais acessível, voltado para o gamer casual, e o Cloud Stinger chegou exatamente para cumprir esse papel.

Design e conforto

O exterior do Cloud Stinger é totalmente feito em plástico fosco. De excelente qualidade, aliás, passando a sensação de robustez nas mãos. “Frágil” é uma palavra que não faz sentido aqui, ao contrário de muitos modelos nessa faixa de preços. A cor predominante é o preto, com o logo da HyperX em destaque na parte em ambos os lados.

_dsc2287

A espuma com memória é uma das marcas registradas dos headsets HyperX.

Na parte de cima do aro, temos – novamente – logo da HyperX em preto brilhante e em baixo relevo. Apesar do tamanho considerável, o Stinger é surpreendentemente leve. Este é um quesito essencial para quem busca um modelo para jogar horas à fio. Combine isso com a espuma revestida de couro sintético com memória para termos um dos modelos mais confortáveis que utilizamos até hoje.

_dsc2290

O Stinger fica firme e justo durante o uso sem deixar o conforto de lado.

A região do aro que fica apoiada na cabeça também conta com uma espuma com memória. Ao mesmo tempo, mantém o headset firme durante o uso. Quesito, aliás, onde o Stinger ganha pontos em relação ao Revolver, apesar deste ser mais prático na hora do ajuste. O ajuste de tamanho revela uma placa de metal no interior, mais um quesito que reforça a robustez do Stinger.

Qualidade de som

Com um design fechado, o som produzido pela Stinger é envolvente, destacando os graves e os agudos. Os médios, com o perdão da expressão, ficaram na média. Apesar disso, a alta qualidade dos drivers é inegável, comparável a fones de marcas reconhecidas dentro da mesma faixa de preços. Entre elas, a Sennheiser, Monster e Philips, quando a comparação é feita com outros modelos fechados.

_dsc2284

Aliás, o design fechado é decisivo na hora de jogar. Em nossos testes, permitiu um excelente isolamento passivo em jogos como Far Cry 3 Blood Dragon e Evolve Stage 2. Além de oferecer um aprofundamento da experiência. Mesmo contando com dois canais, o Stinger divide os canais de áudio consideravelmente bem, dando uma boa ideia da posição dos inimigos.

_dsc2288

A qualidade de som fica dentro do esperado, mas o Stinger brilha na hora de jogar.

Um ponto positivo, e que realmente valorizamos em um headset, é a baixa impedância. Com o volume no máximo, há uma grande possibilidade de machucar o ouvido, já que o som fica realmente alto. Esse quesito faz dele um excelente modelo para escutar músicas em smartphones, que não contam com um amplificador muito potente. Quesito, aliás, que faz do Stinger mais apropriado para essa função do que o Cloud II Pro, por comparação.

Microfone

Este é o primeiro modelo da HyperX que conta com um microfone que não pode ser removido. Nesse ponto, apesar do bom comportamento em jogos, sentimos falta de uma qualidade um pouco maior em conversas em apps VoIP. O outro lado da conversa nos escutava muito bem, mas afirmava que o tom de voz ficava ligeiramente distorcido. Com um toque metálico, por assim dizer. Apesar disso, o cancelamento de ruído s externos funcionou muito bem.

_dsc2285

Boa parte dos ruídos externos é minimizada pelo microfone.

Conclusão

O HyperX Cloud Stinger pode ser encontrado com um preço sugerido de R$ 349. Não é um valor barato, mas está de acordo com suas especificações e segmento de mercado. É um bom investimento, porém, já que headsets não contam com um ciclo de trocas tão alto. E, claro, vem com a garantia da HyperX de funcionar por um bom tempo sem apresentar problemas. Ponto onde a empresa construiu a sua marca no segmento de componentes, e está mantendo em seus acessórios.

_dsc2293

Há um controle de volume no próprio headset.

Ficha técnica:

Headset

  • Driver: neodímio 50 mm;
  • Tipo: fechado;
  • Impedância: 30 Ohms;
  • Pressão sonora: 102 +/- 3 dB;
  • Resposta de frequência: 18 Hz – 23 kHz;
  • Peso: 275 gramas;
  • Cabo (não destacável): 1,3 metro;
  • Extensor Y (fone e microfone): 1,7 metro;

_dsc2281

Microfone

  • Tipo: condensado;
  • Resposta de frequência: 50 Hz – 18 kHz;
  • Sensibilidade: -40 dBV;

HyperX Cloud Stinger

HyperX Cloud Stinger
8.5

Conforto

10/10

    Qualidade

    10/10

      Design

      9/10

        Desempenho

        8/10

          Preço

          7/10

            Pros

            • Conforto
            • Qualidade dentro do esperado
            • Design agressivo

            Cons

            • Preço acima do esperado
            • Os médios poderiam ser mais pronunciados

            Apaixonado por livros e ávido devorador de conteúdo, passa um bom tempo separando o que é informação e o que é ruído.

            Comments

            Dica

            Mais Lidas

            Reviews

            Cultura Geek

            Tutoriais

            To Top