Conecte-se conosco
Motorola Milestone 3

Android

Review completo: Motorola Milestone 3, o smartphone “all-in-one” da Motorola

O Milestone 3 é um celular que assusta, sem exageros. Ele aparenta ser incrivelmente pesado e bem maior que os seus antecessores, mas não é (pelo menos não tanto). É um aparelho que lembra, em parte, o primeiro Milestone, com os toques de acabamento do segundo aparelho. A traseira do celular vem com um detalhe interessante, pois é o primeiro Milestone a receber a marca “with Google” (o Droid possui, o Milestone não…

O Milestone 3 é um celular que assusta, sem exageros. Ele aparenta ser mais pesado e bem maior que os seus antecessores, mas não é (pelo menos não tanto). É um aparelho que lembra, em parte, o primeiro Milestone, com os toques de acabamento do segundo aparelho. A traseira do celular vem com um detalhe interessante, pois é o primeiro Milestone a receber a marca “with Google” (o Droid possui, o Milestone não).

Considerá-lo um celular “all-in-one” não é para menos. Usá-lo apenas pelo touch, com o teclado qwerty slide, através de comandos de voz, console de game ou ainda como agenda ou estação multimídia é muito simples e rápido. No fim, a marca registrada da linha Milestone prevalece: a busca pelo casamento entre entretenimento e uso corporativo.

Hardware

O Milestone 3 conta com a configuração interessante. Com um processador TI-OMAP dual-core de 1GHz, 512MB de memória RAM e 16Gb de memória interna, expansível através de cartão microSD de até 32 GB, câmera de 8MP e uma câmera frontal, rádio FM com RDS, tela qHD (960x540p) de 4 polegadas e sua marca registrada, o teclado qwerty deslizante, o Milestone 3 conta com um conjunto interessante para os mais diversos usos. Tudo isso num aparelho, claro, possui um preço: o Milestone 3 pesa 184g, o que é bem mais pesado que aparelhos como o Galaxy SII.

A sua marca registradada, o QUERTY slide, está presente com 5 linhas, sendo uma delas exclusivamente numérica, está mais confortável e com botões maiores. Além disso, conta com teclas dedicadas à escrita e pesquisa por voz, led informando o uso do Alt e do Shift. Particularmente, no primeiro Milestone, usava mais o touch, neste, o texto não se torna cansativo, chegando a dar prazer ao utilizá-lo, principalmente para digitar textos longos.

Mesmo não tendo a cobertura metálica, o Milestone 3 é um aparelho sólido, que demonstra segurança. Na parte superior, apenas o botão power e a entrada para fone de ouvido….

No lado direito, apenas os botões de volume. Neste modelo, não existe o botão dedicado à câmera, o que me deixou um pouco chateado….

No lado esquerdo, a saída HDMI e a entrada Micro USB.

Atrás, uma tampa emborrachada, com a marca “with Google”, alto falante e a câmera de 8MP com LED duplo, por baixo, entrada MicroSD e do cartão SIM.

Teclado qwerty de 5 linhas, sendo uma exclusivamente numérica e extremamente confortável.

Sistema Operacional

O aparelho roda o Android Gingerbread 2.3.4, com atualização oficial disponível para 2.3.5 conta com um aparato de aplicativos acrescidos no pacote da Motorola o deixou interessante, tanto para o uso corporativo, quanto para multimídia e games. Um upgrade interessante foi o acréscimo de widgets redimensionáveis e com interface 3D, que eu só havia visto semelhante no Honeycomb.

A Motorola acrescentou funções bem interessantes ao aparelho: um sistema de controle e gerenciamento de dados e bateria, um equalizador de som que funciona, tanto nos fones de ouvido como no alto-falante, editor de documentos, Sync com impressoras via wi-fi, DLNA e sistema de compartilhamento de mídia marcam a nova cara do aparelho.

O Motoblur deixou o software mais “casado” com o aparelho, além disso, a fluidez do aparelho é comparável ou superior ao do Motorola Atrix, mesmo com metade da sua memória RAM. Mesmo assim, ainda achei o conjunto multimídia, principalmente câmera e galeria, um pouco mais lentos do que de costume, acredito que pelo constante downloads de dados, pela interação entre redes sociais (inclusive o orkut!) que o Motoblur oferece.

Ainda há a esperança da atualização para o novíssimo Ice Cream Sandwich, que ainda não foi visto em nenhum aparelho Motorola, para este ano.

Multimídia

O Milestone 3 não possui tegra2 (ufa!) o que faz com que ele rode arquivos em 720p em praticamente todos os codecs que encontrei. DivX, MP4, MKV, AVI e tantos outros não foram problema, inclusive com legenda, vi ele engasgar em apenas um codec do avi, que é muito pouco utilizado. A resolução da tela (960x540p) permitiu a percepção de detalhes de forma agradável.

No quesito música, o Milestone 3 possui equalizador próprio, rádio FM com RDS (finalmente!) e um player integrado ao Motoblur que, inclusive, identifica as músicas que estão tocando, no player, expondo as letras de cada uma e; no ambiente.

A câmera, com 8MP de resolução máxima com modo macro e panorama, garante boas fotos durante o dia e em lugares iluminados e fotos medianas durante a noite, mesmo com um flash com LED duplo. Quando se fala em vídeos, o Milestone 3 captura imagens a 1080p, ou seja, FullHD e consegue reproduzi-los tranquilamente. O aparelho ainda conta com o game Need for Speed Shift HD completo.

Vídeo curto em 1080p, filmado do Milestone 3:

Vale acrescentar que, depois da atualização oficial para 2.3.5, a câmera do aparelho recebeu um upgrade interessante, tirando fotos menos azuladas (marca registrada da Motorola até o Atrix).

Foto com baixa luminosidade, com flash

Foto Panorâmica do aparelho.

Foto em modo macro.

Para mais fotos, confira este pequeno álbum no Flickr.

Acessórios e bateria

Quando abri a caixa do Milestone 3, fiquei assustado com a quantidade de acessórios. Não sei se é exclusividade da TIM, mas o kit do aparelho da operadora veio até com dock multimídia! Além dele, o kit conta com cabo HDMI, carregador veicular, carregador de parede e cabo USB.

Vale a atenção para o HDMI que, diferente do Atrix, espelha a tela do aparelho em seu televisor e dá para jogar Need for Speed Shift usando o celular como joystick. Já o Dock multimídia não é o mesmo do Atrix, não conta com entradas USB, mas se torna uma estação multimídia interessante ou uma agenda corporativa digital, mas opções cabeceira ou produtividade.

Em relação à bateria, o Milestone 3 é “mais do mesmo”. Em uso pesado (GPS + 3G + 2h médias de música + uploads de imagens para redes sociais), sua bateria dificilmente ultrapassará 7h. Em uso moderado, é possível acabar o dia com 15% ou 20% da carga total.

No mais, o Milestone 3 é um aparelho que se compara a um clínico geral: conhece e atende as necessidades de todos, contanto que estas necessidades não sejam complexas demais. Ele atende as necessidades básicas de um executivo: sim. Ele substituiria um tablet corporativo, um notebook ou um desktop: não (se bem que, neste quesito, nenhum aparelho cumpra esta função).

"There was a young lady named Bright Whose speed was far faster than light; She set out one day In a relative way And returned on the previous night."

Comentários

Mais de Android

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top