Conecte-se conosco
galaxy a5 2017

Android

Review do Galaxy A5 2017: Galaxy S7, é você?

Testamos o smartphone intermediário da Samsung com desgin de top de linha e chegamos a um veredito. Veja o review completo

A Samsung lançou o Galaxy A5 2017 no Brasil com a proposta de oferecer um design ainda melhor em uma linha que já era conhecida pelo visual refinado. O resultado é um aparelho muito parecido com o top de linha de 2016, o Galaxy S7. O novo A5 ganhou upgrade em quase todos os componentes, do material à ficha técnica. E, apesar de continuar caro, custa R$ 100 a menos do que o antecessor no lançamento. O modelo chega às prateleiras por R$ 2.099.

Testamos o Galaxy A5 2017 nas últimas duas semanas, o suficiente para chegar ao veredito sobre o smartphone. Será que a Samsung é capaz de convencer a fazer o investimento? E a bateria de 3.000 mAh, será que dá conta do recado? Confira essas e outras respostas no review completo a seguir.

Design e construção

De cara, a principal mudança do A5 2017 está no design. Apesar de continuar com acabamento em metal e vidro na frente e atrás, o modelo tem pegada bem diferente. Os cantos e bordas são arredondados e deixam o aparelho mais fácil e agradável de segurar, e os botões continuam firmes. Nas mãos, o A5 é quase idêntico ao S7, só que ligeiramente maior. O espaço extra serve para acomodar 0,1 polegada a mais de tela.

O novo A5 é mais elegante que o antecessor, e, arrisco dizer, até que o próprio Galaxy S7. A pintura é uniforme e inclui as bordas – pretas, na nossa unidade de teste –, e não há calombo na câmera traseira. O alto-falante está em um lugar incomum, na lateral acima do botão liga/desliga. A posição pode parecer estranha no início, mas acaba sendo uma solução válida para não impedir a saída de áudio ao jogar.

O aparelho ganhou resistência a água e poeira com certificação IP68 – a mesma do Galaxy S7. Há ainda espaço para dois chips e cartão microSD ao mesmo tempo. Além disso, o celular usa o novo padrão USB-C, que garante – como você verá mais à frente – um curto tempo de recarga.

O design do A5 não é perfeito porque traz os mesmos problemas de outros celulares da Samsung. Quem tem dedos grandes pode pressionar o botão Home e a tela ao mesmo tempo sem querer. E os botões capacitivos no hardware parecem datados, provocando toques acidentais, principalmente ao jogar. No geral, porém, o visual compensa esses pequenos detalhes e agrada bastante no uso diário.

Tela

galaxy a5 2017

Tela Super AMOLED agrada mesmo sob luz solar

O display do Galaxy A5 2017 segue com 5,2 polegadas, Full HD (1080 x 1920 pixels) e tecnologia Super AMOLED. É uma tela clássica da Samsung: ótima para exibir cores fortes e vívidas, mesmo sob luz solar intensa. O painel tem um brilho forte na gradação máxima, e consegue ficar bastante escuro no nível mínimo. Com ajuda do filtro de luz azul, que já vem de fábrica, o celular oferece uma boa experiência em leituras noturnas.

Se você busca por um aparelho com excelente tela, o A5 2017 é um dos melhores nesse quesito entre os smartphones intermediários.

Hardware e desempenho

Em praticamente duas semanas de testes, o Galaxy A5 não engasgou e não mostra sinais de que será um daqueles aparelhos que travam demais. O desempenho é consistente em qualquer app da Play Store. Isso vale até para jogos pesados, como o Asphalt 8. No gráfico médio, a taxa de frames é muito agradável. Os 3 GB de RAM são suficientes para deixar games gravados na memória para acesso rápido, e 32 GB internos o bastante para guardar muitos apps – para fotos e vídeos, há entrada para cartão microSD de até 256 GB.

galaxy a5 2017

No coração, o A5 2017 tem um processador octa-core Exynos 7880, fabricado pela própria Samsumg. No papel, ele se equivale ao Snapdragon 625, presente em rivais como o Zenfone 3 e o Moto Z Play. No Antutu, o chipset Exynos mede pouco mais de 60 mil pontos, com destaque para a performance em gráficos 3D. No mundo real, esse número se traduz também em animações e transições agradáveis.

Um ponto fraco é que essas mesmas transições e animações são fluidas, mas ao mesmo tempo um pouco lentas. Só depois de ajustá-las manualmente nas configurações de desenvolvedor é que parecem ficar na velocidade perfeita.

O aparelho vem equipado com um sensor de impressões digitais na parte frontal. Em nossos testes, o desempenho do desbloqueio foi irregular: a menos que você posicione o dedo muito bem sobre a superfície do botão, o destravamento pode demorar mais do que em aparelhos rivais.

Câmera

O Galaxy A5 2017 vem equipado com um conjunto de câmeras de respeito – ao menos em termos de especificações. São 16 megapixels com abertura de f/1,9 tanto na frente (para selfies) quanto na parte traseira. Ambas gravam vídeo em Full HD (1080p). Em geral, o desempenho é satisfatório quando há bastante luz. À noite ou em ambientes fechados, o flash potente ajuda na captura, junto com um Modo Noturno que calibra o ISO para obter o máximo de luminosidade.

Mas, se o A5 2017 se parece muito visualmente com o S7, as câmeras estão longe do mesmo desempenho. O Calcanhar de Aquiles do novo A5 é a inconsistência do foco. Ao tirar fotos em ambientes sem muita luz, o sensor traseiro tem certa dificuldade para focar em objetos próximos. E na câmera frontal, o resultado piora. Com foco fixo, é preciso ter alguma sorte para suas selfies não saírem borradas.

Boa parte da culpa está na falta de estabilização óptica de imagem (OIS). Além disso, o software não parece fazer um trabalho tão bem para estabilizar fotos e vídeos digitalmente. O A5 não chega a ser incompetente em termos de fotografia, mas a performance da câmera frontal certamente parece que poderia ser melhor.

Sistema operacional

O Galaxy A5 2017 vem com o Android 6.0 Marshmallow e a versão mais recente da interface proprietária da Samsung. Embora desagrade um aparelho tão recente não vir com Android Nougat, o software da sul-coreana está cada vez melhor e agrada no dia a dia. O design do sistema é elegante e conta com tantas funções extras que até fazem um usuário purista do Android se sentir em casa.

A Samsung oferece uma tonelada de recursos. Os destaques vão para o gerenciador nativo de RAM e armazenamento, a abertura de dois apps simultâneos, a personalização do acesso rápido e os novos atalhos da tela inicial. Há também a Pasta Segura, que guarda fotos, vídeos, notas, navegação e até clones de apps com senha.

A principal falha da interface customizada da Samsung, porém, ainda está lá. Dos 32 GB internos, boa parte é ocupada pelo sistema e por vários apps instalados de fábrica, a maioria inútil. Há apps de navegador e e-mail disputando o mesmo espaço do Chrome e Gmail, por exemplo. Eles não podem ser removidos, apenas desativados para não acumular dados e deixar a gaveta de apps mais limpa.

Bateria

Com capacidade de 3.000 mAh, a bateria do Galaxy A5 2017 não impressiona à primeira vista. É a mesma de aparelhos como o Moto G4 Plus, que mal dura um dia de uso moderado. Mas, talvez por conta do chip Exynos otimizado, o novo A5 se mostra um caso à parte.

Mesmo com o Always On Display – recurso que mostra data, hora e notificações com a tela apagada – ligado, é possível usar o celular confortavelmente por um dia inteiro. Com uso menos intenso, a bateria chega a durar quase dois dias. Se você estiver disposto a limitar desempenho ativando a economia de energia, é possível obter até mais autonomia.

galaxy a5 2017

Galaxy A5 2017 tem entrada USB-C para recarga rápida

O resultado impressiona. Em um dia típico de uso moderado, o aparelho chega a entregar mais de 6 horas de tela ligada, um valor compatível normalmente com baterias bem maiores do que 3.000 mAh.

Quando ela termina, o carregador rápido via USB-C – há também um adaptador micro USB para USB-C na caixa – repõe as energias do celular em uma hora e meia de 0% a 100%. Quando o carregamento não parte do zero, a recarga termina em pouco mais de uma hora.

Preço e disponibilidade

O Galaxy A5 2017 chega ao Brasil custando R$ 100 a menos que no ano passado, mas continua caro. O modelo é vendido pelo preço sugerido de R$ 2.099, podendo ser encontrado com desconto de cerca de 10% em pagamento à vista. O valor é alto considerando a queda de preço do Galaxy S7 e de rivais como o Zenfone 3 e o Moto Z Play.

Galaxy A5 2017: o veredito

galaxy a5 2017

Novo A5 pode ser compra excelente alguns meses depois do lançamento

A Samsung acertou muito mais do que errou no Galaxy A5 2017. O aparelho tem um design bonito com corpo à prova d’água, desempenho e duração de bateria excelentes, além de câmera traseira competente na maioria dos cenários. O sensor frontal é um ponto fraco por conta da limitação de foco, mas não suficiente para abalar o conjunto da obra.

Por um lado, os acertos tornam o A5 2017 possivelmente melhor do que modelos de outras marcas. O curioso é que, por outro, seu maior concorrente pode estar “dentro de casa”, no Galaxy S7. O A5 2017 não é exatamente uma má compra, mas só tende a ficar realmente atrativo quando o preço começar a cair. Por R$ 2.099, ele é caro demais para apostar. Mas, por menos de R$ 1.700, tem potencial para ser a melhor compra da categoria.

Especificações técnicas

  • Processador: Exynos 7880 Octa-core 1.9 GHz Cortex-A53;
  • Memória RAM: 3 GB;
  • Tela: Super AMOLED de 5.2 polegadas com resolução de 1080 x 1920 pixels (424 ppp);
  • Câmera: 16 megapixels, f/1.9, autofoco, flash LED;
  • Câmera frontal: 16 megapixels, f/1.9;
  • Bateria: 3.000 mAh;
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, A-GPS, GLONASS, NFC, Bluetooth 4.2, USB-C;
  • GPU: Mali-T830MP3;
  • Memória externa: suporte para cartão microSD de até 256 GB;
  • Memória interna: 32 GB;
  • Dimensões: 146,1 x 71,4 x 7,9 mm;
  • Peso: 157 gramas;
  • Sensores: leitor de impressão digital, acelerômetro, giroscópio, proximidade, compasso, barômetro;
  • Plataforma: Android 6.0.1 Marshmallow.

 

Review Galaxy A5 (2017)

Review Galaxy A5 (2017)
9

Tela

9/10

    Hardware

    9/10

      Design

      10/10

        Software

        8/10

          Bateria

          10/10

            Pros

            • Design elegante
            • Corpo à prova d'água
            • Bom desempenho gráfico
            • Bateria com duração acima da média

            Cons

            • Câmera sem estabilização
            • Câmera frontal com foco fixo
            • Preço salgado

            É jornalista e comunicador digital por formação, gosta de tecnologia desde que se entende por gente e escreve sobre isso há bastante tempo. Como um bom nerd, gosta de séries e ficção científica, e tenta relacionar tudo isso com estudos sobre comunicação.

            Comentários

            Mais de Android

            Dica

            Mais Lidas

            Reviews

            Cultura Geek

            Tutoriais

            Subir