Conecte-se conosco
ccscoverpage

Android

Game Review: Candy Crush Saga

Se você tem problemas com vícios, pare de ler este review. Se não tem ou quer mesmo se viciar, eis uma novidade: o jogo Candy Crush Saga…

ccscoverpage

Se você tem problemas com vícios, pare de ler este review. Se não tem ou quer mesmo se viciar, eis uma novidade: o jogo Candy Crush Saga.

Este review me foi sugerido pelo Rodrigo Gosling (autor do SMT) já a algum tempo. O problema é que o teste virou vício e cada vez que eu resolvia escrever, descobria mais novidades (com praticamente 2 meses de jogatina diárias, ainda ficarei devendo algumas explicações).

A primeira vista, achei um jogo tipicamente de menina: todo colorido, com uma bonequinha, musicas em loop eterno (estilo música de circo), carinhas felizes quando você ganha, carinhas tristes quando você perde… Pensei: vou matar o Rod por me fazer jogar isto! Mas, pelo amor ao “trabalho”, encarei o joguinho. À priori, achei que ele seria como o Bejeweled, jogo estilo puzzle que você tem um tempo para destruir peças da mesma cor. Comecei jogando desesperadamente até que percebi que não tinha tempo, você apenas tinha que fazer uma determinada quantidade de pontos.

Muito fácil, pensei na minha doce inocência. Fui descobrindo que, se você destruísse quatro peças da mesma cor, criava uma com listras que, ao ser destruída, apagava todas as peças que estavam na horizontal/vertical (dependendo se as listras eram na horizontal ou na vertical). E se você destruísse cinco em horizontal ou vertical, criava uma super bola brilhante que, escolhendo outra, por exemplo azul, explodiria todas as bolinhas azul da tela. E ainda tinha a opção de você destruir três na horizontal e três na vertical da mesma cor: uma balinha era criada que, quando destruída, explodia as peças do lado (imagem acima). Você ainda pode unir estas peças especiais, ainda que sejam de cores diferentes.

candy01

Você pode jogar sem estar conectado à internet. Mas, recomendo o modo online. Você vincula o jogo à sua conta do Facebook e consegue ver o progresso dos seus amigos que também jogam. Com estas descobertas, o jogo ficou cada vez mais interessante. Mas, prepare-se: existem pelo menos umas 200 fases. Pensei em desistir “já chega, já dá pra escrever o review”. Mas toda vez que eu chegava numa fase difícil, aparecia que algum amigo meu do Facebook que a havia superado. “Ora, se essa criatura conseguiu passar, eu também consigo!”. E foi assim, meus caros leitores, que o vício tomou conta de mim.

Realmente, o jogo começa bem fácil, mas é só o famoso “esquentinha” (para você se acostumar a jogar). Você terá fases em que terá um tempo x para fazer y pontos, outras que deverá destruir a gelatina (um bloco em que você deverá explodir as peças três vezes em cima dele) e também fases para derrubar frutinhas. Há ainda as que eu considero praticamente impossíveis: as fases com chocolate e as fases com bombas. O chocolate é como um vírus, se você não destrói, ele vai aumentando até ficar impraticável jogar e a das bombas você tem 9 movimentos para estourá-la, antes que ela exploda e o jogo acabe.

          
Da esquerda para direita: mapa do jogo, você pode ver em que fase seus amigos estão; o jogo em sí (esta fase tem as gelatinas, os quadrinhos branquinhos); 
quando acaba suas vidas, você vê o tempo que vai demorar para receber mais uma (você pode pedir aos amigos ou comprar); após passar de fase, você
tem o ranking de quem fez mais pontos naquela fase (nada como se ver em primeiro para massagear o ego (hehehe).

Eu estou jogando há praticamente 2 meses, todos os dias, todos os momentos possíveis. Você começa o jogo com 5 vidas, ganha uma vida a cada meia hora e pode pedir aos amigos que jogam para eles darem vida a você. Ou você pode comprar (claro que alguém tinha que ganhar algum $$, né?). Aliás, falando em comprar, você pode comprar desde vidas a mais movimentos na fase, bolas pretas que explodem tudo e outras coisas para facilitar a vida.

Quando acaba minha vidas no tablet, vou para o Facebook e, por mais viciada que sou, ainda estou na fase 104. Então, imaginem aí a dificuldade das fases. Quem topar o desafio,  vai certamente gastar muito tempo no Candy Crush Saga. E, quando menos perceber, aquela musiquinha chata fará falta na sua vida.

O jogo está disponível gratuitamente para Android (Play Store), no Facebook, na página do desenvolvedor King.com e também para o iOS (Itunes).

Apaixonada por Android que adora testar apps =)

Comentários

Mais de Android

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top