Conecte-se conosco
MDR-XB920

Ciência e Tecnologia

Review – Headphone Sony MDR-XB920

Veja o que achamos do headphone Sony MDR-XB920 depois de testá-lo por alguns dias.

MDR-XB920

Em junho deste ano, a Sony lançou o MDR-XB920, o headphone oficial da Copa do Mundo da Fifa de 2014. Segundo Marcos Uematsu, gerente de produtos de Áudio da Sony Brasil, “o MDR-XB920 é o modelo que agrada a todos os jovens, dos que ficam mais em casa aos que não perdem uma balada”.

O Showmetech teve a oportunidade de experimentar este headphone e conta abaixo o que achou durante o período de teste.

Design e acabamento

O MDR-XB920 é muito bonito e aparenta ser um excelente headphone. Feito com uma perfeita combinação entre plástico e alumínio, ele é dobrável e fácil de transportar (infelizmente não possui um case específico para garantir que não estrague).

A haste é revestida por uma espuma preta na parte de dentro (pode ser encontrada também na cor vermelha) e branca do lado de fora. No lado branco, há a inscrição “SONY”. O ajuste das hastes é feito por plástico cinza (cor predominante no fone) e detalhes em preto (ou vermelho).

O fone se conecta à haste através de um meio círculo também em plástico. É ele que garante o movimento dos fones, podendo ser dobrados ou usados por um DJ, por exemplo.

O fone é o grande destaque do MDR-XB920. A parte de fora, é feita por alumínio prateado com o nome do fabricante. O detalhe são os círculos circunscritos com diâmetros decrescentes e que dão todo o charme. Aliás, diria que, ao retirar o MDR-XB920 da caixa, este foi o primeiro ponto que chamou minha atenção e, por isso, logo concluir ser um produto muito bonito.

A parte lateral dos fones é feita de plástico cinza. E é aqui que entra minha primeira e, talvez, única decepção com este headphone. Como mencionei acima, ele é dobrável. Porém, há uma forma correta para dobra-lo que não é indicada no manual e nem na caixa. O problema disso é que, sem querer, dobrei da forma incorreta (com os lados do alumínio se encostando) e, durante o procedimento, esta parte do plástico arranhou. É um arranhado pequeno e quase imperceptível, mas suficiente para me deixar chateado.

2013-07-29 15.50.58

As espumas são revestidas por couro e um tecido na parte central. O acabamento não é (ou não parece) premium. A sensação é que com o uso, o couro vai acabar se descolando.

O cabo flat que liga o headphone na fonte de música é muito elegante. Ele não é fixo, possui um conector (não sei o tipo) com uma trava. Ou seja, não corre o risco de soltar no meio da rua, por exemplo. A Sony envia na caixa dois cabos. Um com entrada angular (em 90°) e microfone, com apenas um botão que serve para atender/desligar ligações ou play/pause na música. E outro com entrada reta e sem o controle. Não entendi o motivo dos dois cabos sendo que ambos são compatíveis com iOS e Android. O fato é que, com o cabo flat, o fio dificilmente se enrolará.

Conforto

Em matéria de conforto, o MDR-XB920 ganha muitos pontos, mas perde alguns. Ao colocá-lo, percebe-se quase que instantaneamente o quanto é macio e confortável. As espumas presentes nos fones são responsáveis por esta sensação. E, apesar de não ser um headphone leve (com 305 g), seu peso quase não é notado. Não tive problemas também em movimentar a cabeça enquanto estava utilizando-o.

Os pontos negativos são poucos, mas devem ser comentados. Primeiramente, achei que ele esquenta um pouco as orelhas. Mesmo em tempos de frio, isso pode ser um pouco desconfortável. Ainda assim, minha mãe, que também testou (comentarei mais a frente), não notou uma temperatura estranha durante a utilização.

Os outros dois pontos são comuns em quase todos os headfones, mas é interessante serem mencionados. Utilizar o fone em modo de descanso, no pescoço, pode atrapalhar os movimentos. E, achei a combinação headphone e óculos bem desconfortável, pois pressiona os óculos contra a cabeça e pode incomodar. Nada disso, porém, é motivo para não comprá-lo.

Qualidade do som

Esta é, sem dúvidas, a melhor parte. O som que se ouve com o MDR-XB920 é praticamente perfeito. A qualidade é impressionante.

Trabalhando na faixa de frequência 3 a 28.000 Hz (quanto maior o intervalo melhor), o headphone consegue ser bem fiel ao som. Lembra que comentei que minha mãe testou? Então, ela ficou extasiada, comentando que “nunca teve uma experiência musical parecida”.

O volume que o MDR-XB920 pode alcançar é bastante alto. Com potência de 3000 mW e sensibilidade 106 dB (quanto maior melhor), este headphone me assustou. Pela primeira vez tive que abaixar o volume do iPod, pois achei o som muito alto. Isso não aconteceu nem com o Philips O’Neill Crash (fizemos o review dele aqui).

O principal objetivo deste headphone é priorizar os graves (frequências mais baixas). Na caixa vem com a inscrição “Extra Bass”, o que é um animador para quem gosta de ouvir músicas com bastante percussão. O MDR-XB920 não decepciona. trabalha muitíssimo bem nas baixas frequências e mesmo assim não deixa a desejar nas altas (agudos).

O cancelamento de ruídos externos é excelente. Mesmo não usando o headphone com volume máximo, não consegui ouvir nada na rua, nem ônibus, nem moto. Nada. Isso pra mim foi um pedaço do paraíso.

O fone funcionou bem para ligações e a qualidade do microfone é boa. A voz fica bastante nítida.

Confira abaixo o quadro comparativo com as especificações do Sony MDR-XB920, o Philips O’neill Crash e o AKG K321 (que usei para comparar com o Philips):

Comparativo

Experiência

Se tivesse descrever todo o período de teste em uma palavra, seria: incrível. O MDR-XB920 é um fone muito bonito, confortável e que garante um som da melhor qualidade. Se não fosse pelo fato do arranhado (ou pela fragilidade do plástico), estaria totalmente satisfeito com ele.

Preço e disponibilidade

Lançado em junho deste ano, o MDR-XB920 já está disponível no mercado a um preço sugerido de R$ 599,00. Pode ser adquirido nas lojas próprias da SONY, no site da empresa ou algumas lojas de varejo (inclusive por um preço mais em conta)

Conclusão

O MDR-XB920 é definitivamente um fone que eu compraria. Apesar das pequenas falhas, ele é um dos melhores headphones que testei. A qualidade do som, aliada a um belo design e acabamento valem seu preço.

Por fim, posso falar que ele é um headphone que cumpre seu objetivo, que é agradar todos os tipos de jovens. O MDR-XB920 deve ser, sem dúvidas, considerado em uma futura compra.

Rodrigo Gosling é engenheiro de telecomunicações, professor, mestrando e editor do Showmetech. Apaixonado por tecnologia, só troca um bom gadget por um pote de doce de leite.

Comentários

Mais de Ciência e Tecnologia

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top