Connect with us

GADGETS

Review: Kindle Paperwhite 2015

kindle-relax

Nas últimas semanas tivemos a oportunidade de testar o novo Kindle Paperwhite da Amazon. Alguns anos atrás já testamos o dispositivo, mas era o modelo anterior. Este novo modelo tem como principal diferencial a tela com mais resolução, além do sistema de iluminação que agora fica totalmente desligado no nível mais baixo. Este novo modelo ainda conta com uma nova fonte de texto criada especificamente para leitura em dispositivos digitais, chamada Bookerly. A versão que nos foi enviada para avaliação conta com conexão 3G gratuita, permitindo acessar seus arquivos na nuvem ou fazer novas aquisições mesmo estando afastado de uma conexão Wifi.

Quem olha para um Kindle pela primeira vez sem saber ao certo do que se trata,  pode estranhar as bordas bastante salientes do produto. Algo pouco usual, e até pouco desejado, nos smartphones e tablets atuais, porém esta área é fundamental para a utilização do aparelho. Esta característica é que permite que ele seja utilizado de forma confortável durante a leitura, sem tocar na tela, o que ocasionaria a troca de página. Para quem lê no transporte público esse comportamento é fundamental, pois seguramos o e-reader com apenas uma das mãos, estando a outra ocupada em nos segurar.

kindle-paperwhite-2015

A traseira tem uma textura levemente emborrachada dando mais firmeza ao segurar o aparelho. O tamanho e o peso ficam muito confortáveis, mesmo após quase uma hora de leitura em pé. Digo isso pois meu principal momento de leitura é andando de metrô, quando vou e volto do trabalho. Fico quase todo o percurso em pé e certamente a leitura do volume único físico de Senhor do Anéis seria mais incomodo do que na versão digital.

A Amazon desenvolveu para esta nova linha de dispositivos uma nova fonte chamada Bookerly. Esta nova fonte foi criada para proporcionar aos leitores uma experiência de leitura mais agradável. Ela apresenta uma melhora no posicionamento e espaçamento dos caracteres, além da hifenização ter sido mais apurada. Mesmo quando o tamanho da fonte é alterado a perda é mínima devido ao desenho das letras que foi pensando sempre para tornar a leitura prazerosa.

Kindle-Paperwhite-2015-Bookerly-font-on-the-device-540x342

A versão anterior do Paperwhite era equipado com uma tela de 212ppi de resolução, já versão de 2015 conta com de 300ppi, com 1440 x 1080 pixels numa tela com o mesmo tamanho, de 6 polegadas. Esta é a primeira vez que faço uso prolongado de um e-reader, e todas oportunidades anteriores que tive de dar uma rápida olhada nestes dispositivos, as letra pixeladas sempre me causaram desconforto. Confesso que a primeira coisa que me surpreendeu ao ligar o novo Kindle foi a ótima resolução das letras e das imagens na tela. Realmente se tem a mesma sensação de uma página de livro impressa. Agora só falta ele liberar o cheiro ao abrirmos um item de nossa estante virtual para termos a sensação de estarmos com um livro físico nas mãos.

kindle-2013x2015

Um detalhe que faz uma grande diferença e demonstra uma preocupação real da empresa com o conforto do consumidor, é que ao adquirir um Kindle o usuário já recebe o equipamento pré-registrado com a sua conta da Amazon, sem a necessidade de grandes configurações para a primeira utilização.

A empresa também disponibiliza o serviço chamado Whispersync que é um backup na nuvem de todos os títulos adquiridos na loja. Ainda ficam salvas na nuvem a lista de favoritos, as anotações e a última página lida de cada livro. Com isso é possível continuar a leitura em qualquer dispositivo que estiver configurado com a mesma conta.

kindle-ubiquidade

Algo que achei um pouco estranho é a questão da orientação da tela. O sistema até permite alterar a orientação para paisagem, fazendo com que as quebras de linha e paragrafo fiquem mais agradáveis, mas ao sair do livro, a orientação retorna para retrato. Isso ocorre pois a troca de orientação só tem efeito quando o livro está aberto e não para a utilização do restante do sistema. Não chega a ser algo muito ruim, mas depois de ficar várias horas manipulando ele em paisagem foi estranho não poder navegar na estante e na loja na mesma orientação.

Nas minhas outras experiências com leitores digitais, eu também não gostava da forma como a tela se comportava na troca de páginas e abertura de livros. Alguns modelos levam alguns segundos entre o toque na tela e o completo carregamento da nova página, mas neste novo modelo do equipamento da Amazon, esta troca é bem rápida. Ainda não é instantânea, mas ocorre praticamente no tempo que se leva pra mover os olhos para o topo da página. Muito provavelmente o motivo por essa melhora no desempenho é o aumento da memória RAM, que passou de 256MB para 512MB. O processador permanece o mesmo com 1GHz.

A memória interna é outro item que foi melhorado em relação à versão anterior. O armazenamento passou de 2GB (cerca de 1,25GB utilizáveis) para 4GB (cerca de 3GB utilizáveis).  Com isso eu diria que é possível carregar na memória interna livros para você ler por mais de uma década. Pensando nisso, não vejo grande custo benefício na conexão 3G. Tendo acesso a wifi uma vez para carregar sua biblioteca, é possível ficar muito tempo desconectado e ainda ter um vasto material para consumir.

kindle-box+tela

A duração da bateria é um ponto interessante. O Kindle é famoso pela duração de sua bateria que só pede uma nova carga após vários dias de utilização. Sabendo desta fama fiquei bastante decepcionado nos primeiros dias de uso, pois precisei recarrega-lo apenas dois dias após fazer a primeira carga completa, isso com apenas algumas poucas horas de utilização efetiva. Foi então que me dei conta que o aparelho possui uma conexão 3G. Ativei o modo avião e então pude verificar a tão famosa duração de bateria que após duas semanas usando em torno de 2 horas por dia, ainda estava com a metade da carga. O problema é que não tem como desabilitar somente o 3G e ficar com o Wifi ligado, ou ativa o modo avião e desabilita todas as conexões ou fica com tudo ativo.

Mesmo em modo avião é possível consultar o significado de verbetes no dicionário. Para que isso seja possível é preciso instalar um dos vários dicionários disponíveis. Alguns são gratuitos e basta baixar para o equipamento, outros precisam ser adquiridos. Este é um item que depende muito das necessidades e preferências de cada leitor. Para leituras casuais o dicionário gratuito Priberam atende de forma bastante satisfatória. Mas as consultas aos artigos da Wikipédia, por exemplo, necessitam que uma conexão esteja ativa.

Assim como a versão anterior, a utilização da rede 3G não tem nenhum custo, mas o dispositivo só faz acessos à loja de livros da Amazon, além das consultas à Wikipédia e compartilhamentos em redes sociais. A cobertura de sinal no Brasil melhorou sensivelmente nos últimos anos, mas em sua maioria a conexão é apenas EDGE. O suporte ao 3G fica limitado mais aos grandes centros urbanos. Mas se você viaja bastante, na Europa e nos EUA a cobertura 3G é quase completa.

kindle-cobertura-3g

A Amazon declara ter a melhor loja de eBooks do mundo, com mais de 2,5 milhões de livros disponíveis para o Kindle, sendo mais de 50 mil em português. Realmente é possível encontrar praticamente qualquer titulo pesquisado, mas é uma pena que isso não se reflita ao serviço de assinatura Kindle Unlimited, lançado cerca de um ano atrás no Brasil. Este é um serviço que permite ao cliente ter acesso livre a até 10 ebooks simultaneamente pagando R$ 19,90 por mês, sendo o primeiro mês gratuito. Fiz a assinatura do serviço que confesso que fiquei bastante decepcionado. O nível do meu inglês não é muito avançado e portanto não me sinto a vontade para ler um livro inteiro em inglês. Ocorre que praticamente nenhum dos livros do mainstream estão disponíveis para os assinantes, mesmo que eles existam em formato digital na loja.

Como exemplo procurei por livros dos seguintes autores: J.R.R. Martin, J. K. Rolling, Isaac Asimov, Carl Sagan, Goerge Orwel, Stephen King e Augusto Cury. Nenhum ebook em português destes autores está disponível para os assinantes do serviço de leitura, mesmo que o ebook em português de alguns exista para venda na loja. Em inglês o catalogo é muito mais completo e praticamente todas as minhas buscas tiveram um resultado satisfatório. Sendo assim, se você não lê em inglês o serviço pode acabar te decepcionando bastante. Recomendo que faça a assinatura com o primeiro mês grátis para testar e após esse período verifique se o serviço realmente pode atender as suas necessidades de leitura.

Para adquirir os ebooks diretamente na loja da Amazon, o catalogo realmente atende muito bem os leitores em português, apesar da loja ter uma infinidade de títulos com preços muito em conta, abaixo de R$ 10,00, alguns títulos apresentam preços que ainda me parecem um pouco estranhos. Eu realmente tenho dificuldades de entender porque a versão digital é mais cara do que a versão impressa de um mesmo livro.

kindle-precos-ebooks

O interessante é que o leitor não é obrigado a adquirir os livros na loja do Kindle. Qualquer ebook pode ser movido para dentro do dispositivo sem maiores problemas. Para fazer isso basta conecta-lo na USB do seu computador e arrastar os arquivos para dentro da pasta “documents”. A principal restrição neste caso é para arquivo no formato EPUB que não são reconhecidos pelo sistema. Os formatos recomendados são MOBI, AZW e AZW3, que são formatos proprietários da Amazon, além de TXT, PDF e PRC naturalmente; HTML, DOC, DOCX, JPEG, GIF, PNG, BMP. Caso você possua algum EPUB e queira ler é necessário converter para um dos formatos aceitos. Eu fiz testes convertendo para MOBI e AZW3 e não notei nenhum problema na leitura.

O produto está disponível no Brasil em 4 versões. Todos possuem uma tela de 6 polegadas sensível ao toque e antirreflexo, além de contarem com conexão wifi. A versão mais simples pesa 191g e não possui iluminação na tela, contando com uma resolução de 167ppi, podendo ser adquirido por R$ 219,00. Os demais modelos possuem tela retroiluminada com resolução de 300ppi. O intermediário chamado de PaperWhite, que foi testado por nós, tem dois preços: somente com conexão wifi ele pesa 206g e sai por R$ 479,00, já com conexão 3G o peso passa para 215g e o preço para R$ 699,00. O irmão mais completo da família chamado de Voyage, é também o mais leve com 180g, e tem como diferencial um sistema de regulagem automática da iluminação, que se adapta de acordo com o ambiente, além de contar com a tecnologia PagePress. Este recurso permite virar a página sem esforço nenhum, pressionando levemente as faixas laterais do equipamento. Por estes diferenciais ele tem um custo de R$ 899,00

kindle-comparativo-precos

Minha avaliação geral sobre o produto é muito positiva, principalmente por causa do hardware. A loja não me agradou muito, por causa das carências de títulos em português no serviço de assinatura Kindle Unlimited e os preços um pouco altos na venda dos ebooks. Mesmo assim eu recomendaria muito a aquisição do produto pela qualidade do equipamento em si. Pretendo adquirir um destes nas próximas semanas, e a respeito dos livros digitais, irei comprar nas lojas onde encontrar os melhores preços e, caso seja necessário, converte-los em um formato compatível para leitura. Infelizmente este veio apenas como empréstimo e precisarei devolve-lo em alguns dias….

Se você já tem um Kindle deixe um comentário abaixo com as suas impressões sobre o equipamento e se ainda não tem mas quer um nos diga qual a sua percepção dele.

Kindle Paperwhite 2015

R$ 699,00
Kindle Paperwhite 2015
9

Tela

10/10

    Loja

    6/10

      Design

      10/10

        Usabilidade

        9/10

          Bateria

          10/10

            Pros

            • Duração da bateria em modo avião
            • Resolução da tela HD
            • Cobertura 3G
            • Memória interna
            • Material que proporciona pegada agradável e segura

            Cons

            • Não tem suporte à EPUB
            • Kindle unlimited sem títulos de destaque
            • Preços dos ebooks são muito altos

            Curioso sobre tudo que há ao nosso redor. Entusiasta de Software Livre, Usuário Linux há mais de uma década e usuário Android fanático pela plataforma do robozinho verde. Nas horas vagas: desenvolvedor Android, adestrador canino e colecionador de camisetas.

            Comments

            Dica

            Mais Lidas

            Reviews

            Cultura Geek

            Tutoriais

            To Top