Conecte-se conosco
LG-Prime-Plus_0013_IMG_3862-1

Android

Review: LG Prime Plus 4G

Analisamos o LG Prime Plus 4G, um aparelho intermediário que busca bater de frente com o Moto G. Veja os pontos positivos e negativos do aparelho.

LG-Prime-Plus_0013_IMG_3862-1

Para vender muito smartphone no Brasil é necessário ter um modelo intermediário com um bom custo benefício. O Moto G é um grande exemplo, chegou mostrando ótimo serviço desde a primeira geração. Demorou até os concorrentes como Zenfone 5 e Redmi 2 despontassem como alternativas interessantes. A LG quer pegar uma fatia desse bolo, e lançou uma série de modelos mid-end; um deles é o Prime Plus, que testei durante algumas semanas. Essas são as minhas impressões:

Layout e Acabamento

LG-Prime-Plus_0003_IMG_3900-1
O aparelho traz a linha de design do LG G3 com algumas alterações. A tela é levemente curvada, com traseira removível de plástico e os botões de liga/desliga e controle de volume estão próximos à câmera. Na parte de cima está a entrada para os fones de ouvido e embaixo a entrada para o cabo microUSB. Apesar de ser compacto, o formato quadrado não ajuda na pegada; o celular fica firme nas mãos, mas o encaixe não é perfeito.

Assim como o antigo topo de linha da companhia, é um aparelho elegante. A traseira de plástico possui uma textura e um brilho interessante. Além disso, a tela dele ocupa quase toda a parte frontal, contribuindo para o visual atrativo.

Tela

A LG costuma acertar na tela dos seus smartphones. O display do Prime Plus agradou num primeiro momento, exibindo brancos fieis e nitidez. Com 5 polegadas e resolução HD ela faz um bom trabalho, apresentando uma gama de brilho competente, capaz de deixar a tela escura quando necessário e bastante clara quando estamos sob o sol.

LG-Prime-Plus_0001_IMG_3910-1
O problema é que a fidelidade de cores se restringiu ao branco; ao exibir tons mais fortes as cores ficam praticamente irreconhecíveis. O vermelho ganha um tom rosa e o laranja fica mais próximo do vermelho. Aparentemente a LG também economizou na camada oleofóbica da tela, já que as marcas de dedo são facilmente deixadas pelo painel.

Velocidade e desempenho

O LG Prime Plus 4G conta com o processador MediaTek quad-core de 1.5 GHz e 1GB de memória RAM que conseguem trazer o desempenho esperado de um celular intermediário. Assim como outros aparelhos Android que possuem 1GB de RAM, o multitarefa não é um ponto forte; alternar entre apps quase sempre exige o recarregamento do conteúdo.

As animações correm bem na maior parte do tempo, mas as vezes até mesmo o launcher (tela inicial) precisa recarregar. O celular é capaz de rodar games com gráficos simples com tranquilidade, mas torna-se lento por alguns minutos após esse tipo de uso. Essas são as impressões para o modelo 4G sem TV. Há uma versão mais simples do celular, que conta com o mesmo MediaTek quad-core, mas rodando a 1.3 GHz.

Sistema

O aparelho roda Android 5.0.2 Lollipop com a UX 4.0, camada de personalização da LG que também está presente em outros aparelhos, como o G4. Aqui, faço praticamente as mesmas considerações que fiz no review do topo de linha da marca: a interface melhorou muito nos últimos anos, mas ainda contém pequenas falhas.
LG-Prime-Plus_0002_IMG_3905-1
A barra de notificações traz um menu com as configurações rápidas, para ativar ou desativar o Wi-Fi, 3G, rotação da tela, entre outros; ele desliza, mostrando várias opções. Há também dois sliders para definirmos o nível do brilho da tela e o volume do aparelho, sobrando pouco espaço para as notificações.

O menu de configurações é todo dividido em seções, o que ajuda na organização; a empresa também permite que você escolha ver todas as opções em lista. Ficou faltando um recurso nativo do Android que ajuda muito: a ferramenta de pesquisa.

O número de aplicativos pré-instalados foi reduzido, quase não há adições desnecessárias, com exceção do navegador próprio que acaba fazendo companhia pro Google Chrome. Há um administrador de arquivos, gravador de voz e o pacote de produtividade Polaris Office. Eles economizaram nos jogos, até porque o dispositivo possui apenas 8 GB de armazenamento.

O aparelho conta também com o recurso Knock Code, que dispensa o botão de ligar e desligar o aparelho. Com uma sequência de toques na tela é possível desbloqueá-lo. Para fazer o celular apagar, basta dar dois toques em qualquer ponto vazio da tela inicial.

Câmera

A LG apostou como diferencial a qualidade da câmera frontal e o recurso “Quick Selfie”. Na prática, eles não impressionam. Apesar dos 5 megapixels da câmera secundária, as imagens saem com pouca definição. Quando as condições de iluminação não são naturais, as fotos ficam muito granuladas.

A câmera traseira de 8 megapixels é capaz de tirar boas fotos em condições de iluminação natural e entrega imagens mais fracas em outras situações. Nada fora da expectativa para um aparelho intermediário. Eu esperava que o aplicativo da câmera desse algumas opções de controle manual, assim como acontece no LG G4, mas o software é muito básico nesse sentido. O aparelho é capaz de gravar em 1080p.

Duração da Bateria

O LG Prime Plus possui bateria de 2.460 mAh, capaz de manter o celular ligado por um dia inteiro tranquilamente, mesmo com uso intenso com o 4G ligado na maior parte do tempo, bastante navegação e reprodução de música. Num dia de uso mais moderado, ele chega ao final do dia com cerca de 35% da bateria restante.

Preço e disponibilidade

O LG Prime Plus começou a ser vendido em abril. Ele possui muitas variantes e a fabricante não se deu ao trabalho de tornar claro quais são as diferenças entre elas. Todas as versões são dual SIM, mas há uma 4G e outra que também traz suporte a TV digital.

LG-Prime-Plus_0010_IMG_3871-1

A versão mais básica, com 3G e TV custa R$ 606,00 no Magazine Luiza (um detalhe aqui, essa variante possui processador quad-core de 1.3 GHz, ao invés de 1.5 GHz). Já o modelo 4G sem TV pode ser encontrado por R$ 839,00 também no Magazine Luiza, enquanto a versão mais completa (4G + TV) está disponível por R$ 719,00 no Submarino.

Conclusão

O LG Prime Plus concorre com outros modelos intermediários já estabelecidos no mercado, como o Moto G e Zenfone 5. Ele não surpreende em nenhum aspecto, muito menos no preço. A bateria e câmera competentes não deixam o smartphone completamente para trás, mas ele não se torna uma escolha muito acertada quando olhamos para outras opções disponíveis no mercado.

O modelo mais completo do Moto G de 3ª geração, por exemplo, custa R$ 40 a mais do que a melhor variante do Prime Plus e entrega uma experiência de uso melhor. Você pode conferir o review do aparelho da Motorola aqui.

Galeria de Imagens

Especificações Técnicas

  • Processador: MediaTek quad-core de 1.5 GHz;
  • Memória RAM: 1 GB;
  • Tela: IPS LCD de 5 polegadas com resolução de 720 x 1280 (294 ppi) pixels;
  • Câmera: 8 megapixels, autofoco, flash LED;
  • Câmera frontal: 5 megapixels com recurso “Quick Selfie”;
  • Bateria: 2470 mAh;
  • Conectividade: 3G, 4G LTE, Wi-Fi 802.11 b/g/n, A-GPS, Bluetooth 4.0, Micro USB 2.0;
  • GPU: Mali 400;
  • Memória externa: suporte para cartão microSD de até 32 GB;
  • Memória interna: 8 GB;
  • Dimensões: 139.7 x 69.9 x 10.1 mm;
  • Peso: 144 g;
  • Plataforma: Android 5.0.2 Lollipop com camada de personalização da LG.

LG Prime Plus

LG Prime Plus
7.4

Tela

7/10

    Hardware

    7/10

      Design

      8/10

        Usabilidade

        7/10

          Bateria

          9/10

            Pros

            • Bateria com boa autonomia
            • Boa câmera para um smartphone intermediário
            • Bateria removível
            • Entrada para cartão microSD

            Cons

            • Tela sem fidelidade de cores
            • Apenas 8 GB de armazenamento
            • Baixo custo-beefício

            19, estudante de Comunicação e Multimeios na PUC-SP. Curioso e apaixonado por tecnologia, escreve sobre o tema há cinco anos.

            Comentários

            Mais de Android

            Dica

            Mais Lidas

            Reviews

            Cultura Geek

            Tutoriais

            To Top