Conecte-se conosco
Lumia 530

MOBILE

Review: Lumia 530

O novo smartphone da Microsoft pretende levar o Windows Phone 8.1 a preços ainda mais acessíveis. Confira as qualidades (e falhas) do Lumia 530.

Lumia 530

Lumia 530

Seguindo os passos do bem-sucedido Lumia 520, a Microsoft começou a vender recentemente no Brasil o novo Lumia 530 Dual SIM, o mais acessível smartphone já produzido pela empresa.

Há poucos meses a Nokia – que foi parcialmente adquirida pela Microsoft – oferecia aparelhos da linha Asha na mesma faixa de preço onde posiciona o Lumia 530 hoje (R$ 349-399). Os Ashas, porém sempre foram mais limitados que um smartphone convencional em termos de recursos e desempenho.

Com o Lumia 530, a empresa pretende levar os benefícios de uma plataforma mais avançada – o Windows Phone 8.1 – para uma quantidade muito maior de usuários.

A concorrência neste segmento nunca foi tão feroz e para atingir esse patamar de custo algumas concessões tiveram que ser feitas pela fabricante, principalmente no hardware do aparelho. Confira abaixo os pontos positivos e negativos do novo Lumia 530.

Design

O Lumia 530 possui um corpo leve (129g) e arredondado, confortável de segurar embora seja um pouco espesso (11,7mm). O aparelho é bastante minimalista com botões laterais na mesma cor da capa traseira. Esta capa é removível e pode ser trocada por modelos em outras cores, embora o Lumia 530 seja vendido apenas em preto e branco no varejo.

Na parte frontal do Lumia 530, ficam apenas a tela de 4 polegadas, o alto-falante para chamadas e o logo da Nokia. Graças ao Windows Phone 8.1, os botões Voltar, Home e Busca são virtuais, não físicos. Há uma pequena abertura na parte traseira para o alto-falante, na base para a porta micro-USB e no topo para o fone de ouvido.

Lumia 530 - Design

Design minimalista e elegante

A tela LCD com resolução de 854 x 480 e 246 pixels por polegada do Lumia 530 é adequada para um aparelho neste preço. Contudo, o display não tem bons ângulos de visão e peca um pouco na reprodução de cores. Durante a rolagem rápida de listas – como no Twitter – também é possível notar certo atraso na taxa de atualização.

Desempenho

Sem dúvida, um dos pontos mais fortes da plataforma Windows Phone é a agilidade com que o sistema responde aos comandos do usuário, mesmo em aparelhos com configuração mais simples.

O Lumia 530, que possui 512 MB de RAM faz jus a essa fama e ainda conta com o apoio de um processador quad-core de 1,2 GHz para tornar tudo mais rápido. A rolagem de páginas no Internet Explorer é fluída, assim como o ato de alternar entre aplicativos abertos.

O aparelho só testa mesmo a paciência do usuário durante o carregamento de jogos como Age of Empires e Subway Surfers.

Lumia 530 - Câmera

A câmera de 5 MP sem flash do Lumia 530

Outro detalhe importante é que o Lumia 530 conta com apenas 4 GB de armazenamento, portanto se o usuário tiver a intenção de instalar muitos aplicativos, jogos e guardar fotos, vídeos e músicas, vale a pena investir em um cartão microSD (até 128GB).

A bateria removível de 1430 mAh possui desempenho semelhante a outros smartphones, ou seja, com uso intensivo (games, web, câmera, vídeos) precisará voltar pra tomada uma vez por dia. Com uso moderado, é possível usar o aparelho por quase dois dias.

Câmera

Smartphones nesta faixa de preço costumam ter câmeras inferiores e o Lumia 530 não foge muito a esta regra. Com 5 megapixels, a câmera sem flash do aparelho é capaz de tirar boas fotos apenas em condições favoráveis em termos de iluminação e estabilidade.

O maior problema é o foco fixo da câmera. Tirar fotos em close-up ou tentar mudar o foco para um objeto no fundo da imagem é uma tarefa complicada com o Lumia 530 – e esta é uma restrição que outros modelos semelhantes como Lumia 520 e 630 não possuem.

Também não há câmera frontal, nem botão físico para disparo, o que torna o processo de tirar uma foto mais burocrático que em outros Lumias onde basta segurar o botão da câmera por um momento para lançá-la.

Sistema Operacional

O Windows Phone 8.1 trouxe muitos benefícios para a plataforma, a começar pela central de notificações com atalhos para funções como Wi-Fi e Bluetooth, teclado com escrita por gestos, armazenamento de aplicativos no cartão microSD, novas opções de personalização da tela inicial e Internet Explorer 11.

Outro recurso útil é o Sensor de dados, um aplicativo que monitora o consumo de dados no aparelho e que inclusive permite definir um limite de utilização.

Lumia 530 ao lado do "irmão" Lumia 520

Lumia 530 ao lado do “irmão” Lumia 520

Como o Lumia 530 suporta dois chips (Micro SIM), tiles separados para ligações e mensagens de cada número ficam disponíveis na tela inicial. Também é possível fundi-los e escolher qual o chip utilizado para ligar ou mandar uma mensagem apenas com um toque. Ambos os chips ficam sempre ativos.

Como todo Windows Phone, o Lumia 530 possui Microsoft Office integrado, MixRadio e HERE Maps. O usuário também ganha 15 GB de armazenamento no OneDrive e pode configurá-lo para salvar todas as fotos tiradas com o aparelho automaticamente na nuvem.

Conclusão

O Lumia 530 entrega um bom custo-benefício através de hardware compatível com o valor e desempenho superior para esta faixa de preço.

A câmera e a tela certamente deixam a desejar, assim como o ecossistema de aplicativos do Windows Phone, que ainda não está a altura do oferecido pelo Android (embora caminhe lentamente nesse sentido).

Contudo, as alternativas vendidas por R$ 349-399 também não convencem em todos os quesitos, o que torna o Lumia 530 um forte competidor. O principal rival – Moto E – dificilmente é encontrado tão em conta nas lojas.

Além disso, há espaço para que o preço continue caindo, uma vez que o Lumia 630 Dual SIM tem sido vendido abaixo de R$ 500 no mercado.

O consumidor fiel à marca Nokia e que estava aguardando uma oportunidade para adquirir o primeiro smartphone provavelmente ficará satisfeito com o Lumia 530. Para donos do Lumia 520, uma atualização mais adequada seria o Lumia 630 ou 635 (4G).

Por fim, usuários de Androids baratos que estiverem em busca de um sistema mais ágil (e com atualizações garantidas, ao contrário da maioria dos smartphones da plataforma do Google), devem considerar o Lumia 530.

Já vivia na nuvem antes de ser modinha.

Comentários

Mais de MOBILE

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top