Conecte-se conosco

MOBILE

Review: Meizu MX4, o “faz tudo” que a Vi trouxe para o Brasil

O Meizu MX4 é comercializado no Brasil pela Vi em um kit formado pelo aparelho e os acessórios Vi Cast, Vi Drive e Vi Center

Falar sobre a importância dos smartphones na vida contemporânea, é dissertar sobre o óbvio. A cada dia, estes aparelhos ganham novas funções e assumem um espaço maior na solução de tarefas cotidianas. No mundo da tecnologia, a relação entre forma e conteúdo é quase obrigatória. Dessa forma, um dos maiores desafios dos fabricantes é o de adicionar ferramentas, sem comprometer o design.

Uma solução para esta questão pode ser agregar itens que se conectem ao smartphone, fazendo dele uma central de comando. Esta ideia parece ser o ponto de partida do Meizu MX4, primeiro aparelho da empresa chinesa Meizu a ser vendido no Brasil. Lançado no final do ano passado (2015), o aparelho vem acompanhado de um kit de produtividade que promete dar ao usuário a comodidade de ter diversas ferramentas conectadas ao seu celular.

Durante a última Campus Party, tive a oportunidade de utilizar o Meizu MX4 na cerimônia de abertura do evento. O ambiente tecnológico da feira, somado às necessidades de trabalho de um jornalista foram o ambiente no qual retirei a maior parte das impressões do review que vocês conferem a seguir.

O Kit:

smt-MeizuMX4-capa

Inicialmente vamos listar as especificações e os acessórios do Meizu MX4. O aparelho e seus itens estão muito bem acomodados em uma elegante caixa quadrada de 18 cm. Nela temos o aparelho em uma espécie de caderneta em que ficam o smartphone, seu manual de instrução e um guia rápido de uso (todos em português brasileiro). Além disso ainda temos os fones de ouvido, 1 cabo de dados USB, 1 cabo OTG, 1 cabo HDMI e os 3 itens que ampliam suas funcionalidades: Vi Center, Vi Cast e Vi Drive. Eles estão melhor explicados abaixo:

  1. Vi Drive: Espécie de pendrive que exerce a função de um hotspot Wi-Fi para acesso dos dados. O dispositivo necessita estar ligado a uma fonte de energia que pode vir de uma porta USB.
  2. Vi Cast: Adaptador que cria um streaming de mídia digital muito semelhante a um Chromecast.
  3. Vi Center: Certamente o mais interessante dos itens, este dispositivo agrega às funções de powerbank (bateria externa), com um teclado laser que é projetado em sua mesa (ou superfície plana) e se conecta via Bluetooth ao celular.

Design:

O Meizu MX4 é um aparelho muito elegante com um desenho que parece ser claramente inspirado no iPhone 5. Apesar de ser de predominantemente de plástico, o corpo do MX4 tem boa qualidade e apresenta curvas nos cantos de alumínio, dando um aspecto arredondado. Do lado esquerdo ficam os botões de controle de volume, com o liga/desliga em cima e que divide espaço com o microfone secundário e entrada para fones de ouvido.

Na parte da frente temos um display IPS LCD de 5.36 polegadas, com resolução de 1920 x 1152 pixels, com densidade de 418 pixels por polegada, proteção de Gorilla Glass 3. O MX4 tem um bom aproveitamento das bordas, que fazem com que a tela vá até o máximo possível das laterais. Ainda na frente está a câmera auxiliar e um botão inicial sensível ao toque.

Abaixo está o alto-falante e, junto dele, a porta micro USB e o microfone principal. Na parte traseira temos a câmera principal do aparelho que fica levemente saliente junto com os dois LEDs para o flash. A tampa traseira é uma peça única feita em plástico muito bem encaixada, mas que é facilmente removível para inserir o chip no aparelho. O MX4 é bem fino e mede 144 mm de altura, por 75 mm de largura e apenas 8 mm de espessura, tudo isso resultando em um peso total de 147 gramas.

Componentes de desempenho

O Meizu MX4 é alimentado por uma bateria de 3.000 mAh e um processador MediaTek 6595 octa-core, com frequência de 2,2 GHz. A GPU é uma PowerVR Rogue G6200. O aparelho conta com 2 GB de memória RAM, e capacidade de armazenamento interno de 32 GB (sem possibilidade de expansão), que liberam aproximadamente 22 GB para o usuário. Além disso, o aparelho tem conectividade 4G, Bluetooth 4.0, Wi-Fi e NFC.

Sistema operacional

smt-MeizuMX4-Flyme

O sistema operacional do Meizu MX4 é baseado no Android Lollipop, mas conta com diversas modificações. A interface personalizada batizada de Flyme OS é uma versão bastante modificada do “Android puro“. Assim como na MIUI OS da Xiaomi, a plataforma se assemelha com a interface do iOS. O Flyme OS conta com 2 versões em português (Portugal e Brasil).

Câmera

smt-MeizuMX4-cameras

Utilizando uma lente fabricada pela Sony, o Meizu MX4 conta com uma câmera principal (traseira) de 20,7 MP, capaz de fazer vídeos de 2160p a 30 FPS. Ao lado do sensor, há um flash duplo de LED, de duas cores (uma mais amarela e outra mais alaranjada). Já a câmera auxiliar (frontal) é composta por um sensor de 2 megapixels.

O aplicativo que gerencia a câmera conta com diversos recursos como o modo de câmera lenta (em 120 FPS), leitor de códigos de barra (e códigos QR também), possibilidade de tirar uma foto e retrabalhar o foco mais tarde, modo panorâmico, modo embelezador e até um modo manual, onde é possível controlar abertura do obturador, ISO, compensação de exposição e foco.

ANÁLISE DE USO

Apresentado o pacote que o Meizu MX4 oferece, deixarei minhas impressões de como o conjunto se sai na missão de ser uma “estação de trabalho móvel”.

Acessórios

smt-MeizuMX4-ViCenter

Vi Center

Em primeiro lugar, é importante destacar a tentativa da Meizu em integrar acessórios que ampliem a capacidade de tarefas de um smartphone. Durante a MWC 2016 vimos que essa é uma tendência que deve ser adotada pelos grandes fabricantes daqui pra frente.

smt-MeizuMX4-ViCast

Vi Cast

Apesar disso, os itens incluídos no MX4 ainda precisam de alguns ajustes para entregar aquilo que potencialmente podem fazer. O teclado virtual do Vi Center, apesar de seu aspecto futurístico, é impreciso e falha muitas vezes, além de ter uma bateria (5.000 mAh) com capacidade inferior a powerbanks semelhantes (como o da ASUS).

smt-MeizuMX4-ViDrive

Vi Drive

Da mesma forma o desempenho do Vi Cast é inferior ao Chromecast, chegando a apresentar travamentos, além de um atraso que prejudica a execução de jogos. Neste sentido, o acessório que melhor funciona é o Vi Drive, que cria uma espécie de rede para o acesso de até 8 pessoas ao mesmo tempo. Também é possível reproduzir os arquivos de áudio, foto e vídeo diretamente do dispositivo.

Design e construção

smt-MeizuMX4-Design

No que diz respeito à construção geral do aparelho em primeiro lugar é preciso destacar a beleza do Meizu MX4. As laterais são feitas de um metal bem rígido, e a textura da pintura passa uma sensação de alta qualidade quando você segura o aparelho. Apesar de seu tamanho avantajado, as bordas finas e as laterais levemente curvadas ajudam o MX4 a ter uma pegada confortável e segura com a traseira áspera e feita em plástico, que escorrega menos do que metal ou vidro.

Desempenho

smt-MeizuMX4-Desempenho

Com uma configuração robusta, o desempenho geral do Meizu MX4 é mais do que satisfatório. O processador octa-core conta com com quatro núcleos ARM de 2,2 GHz (64 bits) e mais quatro de 1,7 GHz (32 bits) trabalha em conjunto com 2 GB de memória RAM (configuração que poderia ser melhor), resulta em uma experiência bastante fluida, sem engasgos ou travamentos mesmo com vários aplicativos abertos ao mesmo tempo.

A boa performance também é verificada ao rodar jogos. Mesmo em jogos mais pesados é possível ter uma boa jogabilidade sem lentidão ou travamentos no modo de alto desempenho. Apesar disso, executar games neste modo eleva bastante a temperatura do dispositivo. Por outro lado, no modo equilibrado, os jogos eventualmente apresentaram alguns travamentos.

Apesar de ter uma bateria de 3.000 mAh, o MX4 tem uma autonomia de bateria decepcionante. Não é muito difícil ficar sem carga antes do fim do dia com uso moderado, capturando algumas fotos (especialmente no modo HDR), usando mensageiros, apps de redes sociais e games. Um hard user é capaz de esgotar a bateria do aparelho com poucas horas de uso.

Sistema Operacional

smt-MeizuMX4-FlymeOS

Talvez em busca de criar uma identidade a Meizu não poupou inventividade na sua versão modificada do Android Lollipop. O resultado foi o Flyme OS, uma versão bastante simplificada do sistema operacional do Google, com uma interface que lembra muito à do iOS.

Apesar da semelhança com o sistema da Apple, o Flyme OS tem um design bem próprio, com esquema de cores e aplicativos originais. Não há menu de aplicativos e a área de configurações foi severamente alterada e a busca pelo recurso não é nada intuitiva. O home é o único botão capacitivo, não havendo botões de navegação para voltar e alternar entre aplicativos abertos, o que certamente torna a usabilidade confusa.

Muitos dos itens básicos ficam em locais diferentes das configurações habituais no Androidalém de mostrar ferramentas de forma nada intuitiva. Há ainda uma série de configurações escondidas que tornaram o uso do MX4 bastante complicado de início. Um ponto positivo é a pequena presença de bloatwares, já que o Meizu MX4 vem com apenas os aplicativos mais básicos para seu funcionamento.

Câmera

smt-MeizuMX4-Campus

Com uma poderosa câmera que inclui um sensor da Sony de 20,7 MP, o Meizu MX4 consegue fazer ótimas fotos em condições normais de iluminação e movimento, trazendo cores vivas e muito nítidas. O dispositivo ainda consegue gravar vídeos de alta qualidade em 30 FPS (quadros por segundo) e pode capturar imagens em 4K.

Se em condições ideias a câmera principal do MX4 apresenta um bom desempenho, o mesmo não pode ser dito quando encontramos cenários mais desafiadores como pouca luminosidade ou movimentação. O foco automático demora para estabilizar a imagem, demandando paciência do usuário. Em ambientes noturnos, a câmera até funciona bem em algumas configurações, mas há uma inegável queda na qualidade.

A lentidão da câmera também é um problema quando configurada em HDR. Para obter uma imagem neste modo é preciso fixar em um ponto por no mínimo dois segundos, ou ainda mais se a foto for em um ambiente de pouca luz. A câmera auxiliar (frontal) de 2 MP é outro ponto negativo deste aparelho e produz fotos muito pobres em definição e cores. O software da câmera oferece uma experiência geral muito simples e intuitiva.

Especificações, preço e comercialização

smt-MeizuMX4-Specs

O Meizu MX4 é o primeiro celular da Meizu lançado no Brasil e chegou ao mercado nacional no final de outubro de 2015. A comercialização do aparelho é feita exclusivamente pela empresa Vi. Por aqui, o aparelho não é vendido individualmente, sendo comercializado somente o Vi PhoneStation, que é o kit formado pelo MX4 e os acessórios Vi Cast, Vi Drive e Vi Center. O primeiro lote do produto esgotou rapidamente, mas é possível adquirir o pacote completo por 2.899 reais no site oficial da Vi.

  • Dimensões: 150 x 77 x 9 mm
  • Peso: 147 g
  • Tela
    • Tamanho: 5,36 polegadas
    • Tecnologia: LCD
    • Resolução: 1920×1152 pixels
  • Câmera
    • Frontal: 2 megapixels
    • Traseira: 20,7 megapixels
    • Flash: Dual-LED
  • Chipset
    • Processador: MediaTek MT6595 octa-core de 2,2 GHz
    • GPU: PowerVR Rogue G6200
  • Memória
    • Interna: 32 GB (não expansível)
    • RAM: 2 GB
  • Bateria: 3.000 mAh
  • Sistema operacional: Android Lollipop (com interface Flyme OS)
  • Conectividade: 4G, HSPA, LTE, NFC
  • Chip: Single SIM (micro)
  • Cores: Cinza, Prata e Dourado

CONCLUSÃO

O Meizu MX4 poderia ser um ótimo smartphone, com hardware de ponta e que brigaria de frente com muito high-end, mas a Vi pecou ao colocar muita coisa no pacote e deixar o aparelho com o preço muito elevado. O consumidor pode facilmente optar por um pacote mais barato (e melhor), levando um LG G4 (por exemplo), com o Chromecast, um teclado Bluetooth, bateria externa (como a da ASUS, com o dobro da capacidade e custando 98 reais) e um pendrive que pode ser acessado via porta micro USB.Apesar disso, o smartphone já é comercializado em canais não-oficiais por valores bem menores, o que certamente o torna um produto interessante.

Na missão de ser um posto de trabalho móvel, o MX4 acaba decepcionando um pouco na execução das promessas. Além das questões apontadas em relação aos acessórios, o kit (apesar de pequeno) é pouco prático de ser transportado e mesmo sua utilização requer alguma estrutura. Apesar disso, a ousadia em inovar da Meizu, merece destaque e com algum desenvolvimento não será uma surpresa se notarmos uma maior presença da empresa no mercado mobile.

Meizu MX4

R$ 2.899,00
Meizu MX4
7.1

Design

9/10

    Sistema

    6/10

      Desempenho

      8/10

        Funcionalidades

        7/10

          Bateria

          6/10

            Pros

            • Design
            • Inovação
            • Tela

            Cons

            • Câmera frontal
            • 2 GB de RAM
            • Preço

            Jornalista, fã de cinema e curioso de todas as coisas. Sempre atento às informações, escreve sobre ciência, comportamento e as novidades do mundo tecnológico.

            Comentários

            Mais de MOBILE

            Dica

            Mais Lidas

            Reviews

            Cultura Geek

            Tutoriais

            To Top