Conecte-se conosco
Lumia 630 Review

MOBILE

Review: Nokia Lumia 630

O Lumia 630, primeiro smartphone do mercado com Windows Phone 8.1, chega para brigar com os Androids médios num momento em que as expectativas dos consumidores deste segmento estão altíssimas.

Nokia Lumia 630 Camera

Menos de dois meses após concluir a compra da divisão de aparelhos móveis da Nokia, a Microsoft trouxe ao Brasil um dos últimos smartphones que estamparão a conhecida marca finlandesa em sua carcaça: o Nokia Lumia 630.

O aparelho de especificações médias chega ao mercado com grandes responsabilidades: ser o porta-bandeira do Windows Phone 8.1, nova versão do sistema operacional móvel da Microsoft, que traz uma série de funcionalidades para torná-lo definitivamente competitivo frente ao iOS e o Android, e ganhar terreno em cima do smartphone mais vendido do país, o Motorola Moto G, cujo custo-benefício hipnotizou os brasileiros.

Design

As novidades que o 630 traz à linha Lumia começam pela caixa. A Nokia trocou o modelo retangular e azul por uma embalagem clean com predomínio do branco e mais fina. Acompanham o aparelho, fones de ouvido e um cabo de energia micro-USB.

O Lumia 630 testado para este review veio com uma capa traseira preta. A única opção de fábrica além desta é a cor branca. O modelo preto tem um ar sério e discreto, mas que agrada pela simplicidade. Nas lojas da Nokia é possível adquirir capas de outras cores bem mais chamativas como verde e laranja. O Lumia 630 mede 129,5 mm de altura, pesa 134 g e tem 9,2 mm de espessura – excelente para uso com apenas uma mão.

Lumia 630 Review

Bateria externa, suporte a dois cartões microSIM e capa traseira customizável.

 

A frente do aparelho é minimalista ao extremo. Este é o primeiro Lumia sem botões físicos para Voltar / Home / Busca (eles são exibidos diretamente na tela) e sem um botão dedicado para a câmera. Acima da tela de 4,5 polegadas, há apenas o alto-falante para chamadas e o logo da Nokia. Na parte de baixo fica uma pequena abertura para o microfone.

Na lateral direita ficam os botões de volume e ligar/desligar. Uma entrada para fones de ouvido fica no topo e a entrada micro-USB, na base. A traseira do Lumia 630 também é simplista: só há uma abertura para o alto-falante e a câmera de 5 megapixels – sem flash.

Hardware

Tão importante quanto o exterior são as especificações internas de um smartphone. Nesse ponto, a novidade trazida pelo 630 à linha Lumia – e ao Windows Phone em geral – é a funcionalidade dual-SIM (microSIM, neste caso). Ao utilizar dois chips, o sistema exibirá ícones para Telefone e Mensagens específicos para cada um deles na tela inicial.

O processador do aparelho é um Snapdragon 400 de 1,2 GHz com quatro núcleos e há 512 MB de memória RAM. O dispositivo possui 8 GB de armazenamento interno e a entrada MicroSD aceita cartões de até 128 GB.

A tela LCD IPS possui resolução de 854 x 480 pixels e é protegida por vidro Gorilla Corning 3. Uma diferença em relação aos antigos Lumias é que no 630 é possível definir vários níveis de brilho para a tela, porém a opção de brilho automático foi removida porque o aparelho não possui sensor de luz ambiente.

Por fim, a bateria removível de 1830 mAh deve garantir de 8 a 9 horas de uso diário intenso (3G + Wi-Fi e brilho médio) e em torno de 12 horas com uso moderado.

Câmera

Embora a Nokia seja uma das marcas mais respeitadas no quesito fotografia em smartphones, a câmera embutida no Lumia 630 é típica de aparelhos no segmento médio: capaz de tirar boas fotos em condições favoráveis, mas bastante suscetível a interferências externas como iluminação (ou falta dela) e a firmeza das mãos do fotógrafo.

Nokia Lumia 630 Camera

Câmera traseira de 5 megapixels, sem flash.

 

Por não possuir um botão específico para a tirar fotos, o Lumia 630 também fica devendo uma forma rápida para acesso ao aplicativo da câmera. É possível incluir um atalho na central de notificações, mas mesmo assim é necessário (1) apertar o botão liga/desliga, (2) deslizar o dedo a partir do topo e (3) selecionar o ícone da câmera – um processo mais burocrático do que simplesmente segurar um botão, como nos demais smartphones da Nokia.

Como ponto positivo, o Lumia 630 conta com o excelente aplicativo Nokia Camera, que coloca várias configurações avançadas como balanço de branco, foco, exposição e ISO ao alcance do usuário e ainda traz tutoriais que ensinam novatos a tirarem o máximo proveito das lentes do celular.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Sistema

Geralmente, novas versões de sistemas operacionais são acompanhadas por lançamentos de smartphones de ponta como Nexus e iPhones. No caso do Windows Phone 8.1 porém, a tarefa de demonstrar os novos recursos coube ao Lumia 630.

A plataforma sempre foi reconhecida por ser ágil e responsiva mesmo em configurações que costumam fazer aparelhos similares com Android se arrastar. No Lumia 630, o sistema se mostra ainda mais rápido em  determinadas situações como ligar o aparelho e abrir aplicativos. As animações também estão mais breves, o que confere uma sensação de agilidade durante o uso.

O Windows Phone 8.1 adiciona também uma série de recursos ao sistema, sendo os principais: uma central de notificações com atalhos para opções como Wi-Fi e Bluetooth, imagem de fundo personalizável na tela inicial, disparo contínuo de fotos, teclado com escrita por gestos, armazenamento de aplicativos em cartões microSD, Internet Explorer 11, controles de volume separados para música e notificações, Bluetooth LE, backup de dados de aplicativos, função Não Perturbe, busca universal, suporte a VPN e Miracast.

Lumia 630 Review

O novíssimo Windows Phone 8.1 é o sistema operacional do Lumia 630.

 

Infelizmente a novidade mais interessante da nova versão do sistema, a assistente virtual Cortana, ainda não pode ser plenamente utilizada pelo público brasileiro. O serviço está em fase de testes apenas nos EUA e não entende comando em português. Quem estiver curioso, pode habilitá-la alterando a região e idioma do aparelho.

Cortana é capaz de exibir notícias, informações de trânsito, ações, resultados da Copa do Mundo, fazer ligações, adicionar eventos e lembretes ao calendário, alterar configurações do sistema, contar algumas piadas e até cantar – sempre em inglês.

 

Aplicativos

Além do sistema operacional, vários aplicativos são pré-instalados pela Nokia/Microsoft no Lumia 630, alguns mais úteis do que outros. Entre os destaques está o de TV Digital.

O aparelho utiliza o fone de ouvido como antena (assim como o aplicativo Rádio FM) para captar os canais disponíveis na região. A qualidade da imagem não é excelente, mas o aplicativo possui recursos bacanas como a gravação de programas, Closed Captions e consulta ao guia de programação dos canais.

O Mix Radio é um serviço de streaming de músicas que disponibiliza um imenso catálogo gratuitamente para donos de smartphones Lumia (e também alguns Asha). O sistema de recomendações do app é ótimo, assim como as playlists pré-definidas. Outro ponto positivo é a habilidade do Mix Radio de fazer o streaming via 3G com qualidade razoável e quase sem engasgar mesmo em conexões instáveis.

Lumia 630 com TV Digital

TV Digital com guia de programação e possibilidade de gravação.

 

Os aplicativos do Bing  – Notícias, Tempo, Finanças, Saúde e Bem-estar, Esportes, Viagem e Receitas e Bebidas – são gratuitos, informativos e bem produzidos – especialmente o de Saúde e Bem-estar, que possui um contador de passos para corridas e caminhadas, verificador de sintomas, acompanhamento de dieta e vídeos com treinos e exercícios.

Entre os pontos negativos está a inexplicável ausência de dois recursos existentes em modelos Lumia mais antigos e que até pouco tempo eram diferenciais dos smartphones Nokia: a tela de espera e o duplo toque para acordar.

A tela de espera é uma função que exibe o relógio e determinadas notificações com a tela do aparelho quase que completamente desligada. Apenas alguns pixels são utilizados, o que garante um baixíssimo consumo de bateria. O método evita que o usuário tenha que acender toda a tela para ver que horas são ou se há mensagens não lidas, por exemplo.

Já o duplo toque para acordar é a habilidade de tocar a tela duas vezes rapidamente para acendê-la. Embora pareça banal, o recurso é muito prático, especialmente em aparelhos muito grandes porque evita a ginástica para alcançar o botão de ligar para acordar o aparelho, mas faz falta mesmo em um dispositivo do tamanho do Lumia 630.

 

Preço

Embora seja um smartphone competente e bem construído, é neste quesito que o Lumia 630 enfrenta sua maior dificuldade. Por R$ 699, o modelo dual SIM entra em rota de colisão direta com o líder do mercado, Moto G.

A favor do smartphone da Motorola estão algumas especificações técnicas (tela 720p, câmera traseira com flash e câmera frontal) e o vasto ecossistema de aplicativos para Android. A Loja do Windows Phone tem evoluído e cada vez mais nomes tem aderido à plataforma, mas permanece distante da quantidade e variedade existentes na rival Google Play.

Lumia 630 x Moto G

Moto G: o rival inevitável

 

A capacidade de armazenamento, muito superior à do Moto G graças à entrada microSD, a TV Digital, a bateria removível e o corpo mais fino e mais leve do Lumia 630 são diferenciais menos atraentes na era da nuvem e do YouTube (quantos usuários hoje, especialmente jovens, escolheriam ter TV aberta no celular ao invés de uma câmera frontal para selfies?).

Por R$ 100 a menos a Nokia poderia ter posicionado o Lumia 630 contra o Moto E, um rival mais fácil de se combater, principalmente no campo das especificações.

 

Conclusão

Analisado pelos seus próprios méritos, o Lumia 630 é um smartphone que demonstra a habilidade da Nokia em produzir aparelhos de custo acessível com uma qualidade raramente vista em concorrentes e também marca a evolução do Windows Phone em um sistema capaz de rivalizar com Android e iOS.

Se a possibilidade de armazenar músicas, fotos, vídeos e aplicativos em um cartão de memória e assistir TV na palma da mão lhe atrai, o Lumia 630 é uma boa opção.

Contudo, no competitivo mercado de smartphones médios brasileiro, o Lumia 630 ainda carece de atrativos que o destaquem definitivamente frente às demais ofertas.

A união entre Google e Motorola produziu um smartphone que mudou as perspectivas de consumidores nessa faixa de preço, uma proeza que a própria Nokia havia alcançado no ano passado com o Lumia 520, mas que não conseguiu repetir (ainda) com seu mais novo aparelho.

Já vivia na nuvem antes de ser modinha.

Comentários

Mais de MOBILE

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top