Connect with us

Computadores

Review: Ultrabook Acer M5 Touch

Testamos o Ultrabook Acer M5 Touch com acabamento refinado e uma ótima qualidade de som e imagem.

Ultrabook Acer M5 Touch

Ultrabook parece ser a palavra do momento quando se trata de computação móvel. As criativas propagandas da Intel, com computadores potentes, finos e ultraleves, mexem com a imaginação de quem precisa de praticidade.

Estas aclamadas qualidades e o marketing em torno do nome ultrabook provocaram um aumento na procura por esse tipo de equipamento. Nesse review, vamos analisar como estas características podem nos beneficiar na prática.

Mas, o que podemos esperar desse novo lançamento da Acer, o Ultrabook Acer M5 Touch? (M5-481T-6883)

Vamos ao nosso review!

Primeiras impressões

A Acer foi bem econômica e simples na caixa e nos acessórios. Dentro da caixa em formato de uma fina maleta, encontramos apenas o carregador, cabo de energia, encartes e manuais. O ultrabook veio bem protegido por suportes em papelão e uma capa de tecido, para evitar os riscos.

Com o device em mãos, percebemos que a Acer caprichou no design e materiais, fazendo do M5 um conjunto bonito, portátil e potente.

Pontos positivos

Design e material de construção;

Tela;

Sistema de som Dolby Home Theater;

Performance;

Teclado;

Bateria;

Conectividade.

Pontos Negativos

Peso;

Disposição das portas, conexões e botão de energia;

TouchPad;

Ausência de drives SSD e BluRay.

Design e construção

Conforme já previamente descrito durante as primeiras impressões, o computador é feito com aço escovado e possui um design moderno e “limpo”. O metal é usado apenas na tampa da tela, ele também é usado na parte que abriga o teclado estilo chiclete e o touchpad, similar aos MacBooks.

Review Acer M5 Touch - Touchpad

Review Ultrabook Acer M5 Touch – Touchpad

O material proporciona durabilidade e resistência contra riscos e marcas de dedo, além de conferir um visual elegante e arrojado. Ao contrário dos MacBooks que são totalmente construídos em metal, o corpo de 20mm de espessura do Acer M5 possui a parte inferior feita em plástico.

O emprego do aço em quase toda a estrutura tem seu preço: o Acer M5 Touch pesa 2,1kgs, contra cerca de 1,8kgs do concorrente  HP Pavilion 14-B080BR. Como nada é de todo mal, o excesso de peso também é reflexo da presença do drive óptico DVD-RW e da tela sensível ao toque. Estes itens são incomuns nos Ultrabooks e, por isso, tornam o Acer M5 Touch um ótimo concorrente na disputa entre os computadores portáteis.

Review Acer M5 Touch - Tampa

Review Ultrabook Acer M5 Touch – Carcaça em aço escovado

Outra vantagem do corpo ser quase todo em metal é a precisão e resistência nas dobradiças e tampa da tela. Os movimentos de abrir e fechar são suaves e sem folgas. Praticamente não há a “torção” da tela ao abrir a tampa por apenas um dos lados, apesar de ser altamente recomendável levantá-la a partir do centro.

Levando em conta estas características, o comprador provavelmente não terá prejuízos estruturais com o ultrabook. Um problema muito comum em vários modelos, tanto nos ultrafinos, como nos notebooks. Essa rigidez estrutural também confere proteção adicional à tela.

Review Acer M5 Touch - Lateral

Review Acer M5 Touch – Lateral

Um fator que desagrada é o touchpad. É verdade que ele é muito bonito e tem um bom tamanho. Mesmo assim, não apresenta a mesma precisão nem a regulagem de altura do clique que encontramos nos touchpads dos MacBooks da Apple.

Já o teclado é um ponto positivo. Ele vêm no padrão chiclete full size (tamanho completo, em tradução livre) e possui um ótimo espaçamento e altura das teclas. O melhor de tudo: ele é retro-iluminado. Uma mão na roda para quem quer digitar sem erros em ambientes escuros.

Review Acer M5 Touch - Teclado Retro-iluminado e touchpad

Review Ultrabook Acer M5 Touch – Teclado Retro-iluminado e touchpad

A Acer decidiu posicionar quase todas as portas e conexões na parte traseira. Estão lá as portas USB, saída HDMI, assim como também estão os conectores de energia e rede. Para as conexões utilizadas com menor frequência, isso não chega a ser um problema.

Por outro lado, para utilizar as portas USB, que é o padrão da maioria dos periféricos, fica um pouco incômodo. Em uma das laterais ficam a saída de áudio de 3,5mm (P2) e o leitor de cartões de memória. A outra lateral abriga apenas o drive DVD-RW. Acredito que poderia ter sido feita uma melhor distribuição para comodidade do usuário.

Desempenho

Neste quesito, quase não há o que reclamar.  A processador quad core Intel Core i5 3317U 1.7 GHz e os gráficos integrados Intel HD, além dos 6 GB de memória RAM DDR3, fornecem potência de sobra para a maioria das tarefas diárias.

Vídeos em HD, jogos e navegação na web podem ser usados com bastante fluidez. O jogo testado foi Cute The Rope, usando a interface touch e rodou tranquilamente. O título não é dos mais “pesados”, mas vale ressaltar que o Acer M5 é capaz de rodar bem vários outros jogos que não exijam um processamento gráfico muito intenso. Isso já é de se esperar, já que o M5 não é voltado para os gamers.

Vale ressaltar que, boa parte da performance se deve ao bom gerenciamento de memória RAM e processamento feitos pelo Windows 8 64 bits.  Isso é demonstrado claramente pelo tempo de boot, de apenas 13 segundos, e pelo tempo de desligamento – menos de 10 segundos! A dobradinha Windows 8 + BIOS EFI é a grande responsável por essa proeza.

Os pontos negativos ficam pela ausência de um chip gráfico dedicado e um disco SSD.  Quanto à unidade de armazenamento principal, o HDD (Hard Disk Drive/Disco Rígido) limita um pouco o desempenho, além de diminuir sensivelmente a segurança dos dados do usuário.

Tela

Outro ponto forte do Acer M5. Apesar de não ter resolução Full HD, a tela de 14 polegadas LED tem resolução máxima de 1366 x 768, ou seja, pouco mais de 720p.

A exibição de conteúdos variados, desde navegação, interface do Windows 8, jogos e vídeo, é excelente. A experiência multimídia só não é mais agradável porque a tela não atinge resolução 1080p, mesmo assim, o desempenho foi satisfatório.

Review Acer M5 Touch -Tela

Review Ultrabook Acer M5 Touch – Tela

O que torna a experiência mais “especial” é a tela touchscreen. Apesar de não ser tão útil num notebook quanto em um tablet, por exemplo, ela acrescenta um certo glamour ao device.

Os toques na tela são bem precisos e facilitam a manipulação de imagens e mapas. Como a interface do Windows 8 foi projetada para uso nesse tipo de tela, navegar pelos tiles, menus e web pelo Internet Explorer 10 ficou simples, rápido e intuitivo.

Mas como nem tudo é festa… Durante os testes, a tela sensível ao toque incomodou um pouco por conta da distância até as mãos. Uma dificuldade que poderia ser evitada caso o aparelho tivesse uma tela slide como o LG SlidePad, que também já teve seu review publicado pela equipe do Showmetech.

Comparativo Híbrido x Ultrabook Touchscreen

Comparativo Híbrido x Ultrabook Touchscreen

Bateria

A duração da bateria não decepcionou. Com uso moderado, o Acer M5 aguentou firme por quase 2 dias longe da tomada. É importante citar que, não foram 2 dias de uso ininterrupto, mas a utilização se resumiu em navegação pela internet via Wi-Fi, alguns vídeos curtos, edição de textos e jogos. Segundo a Acer, a autonomia chega as 8 horas, valor próximo do que conseguimos durante os testes.

Já quando se trata da exibição de vídeos ou jogos que necessitam de alta performance gráfica e processamento, a autonomia é bem menor. A bateria foi suficiente para cerca de 4 horas ininterruptas de exibição de conteúdo em alta definição no YouTube. Isso não significa um problema, já que nessas situações, o usuário provavelmente terá uma tomada ao alcance.

Para aqueles que precisam do notebook sempre a postos e não executam aplicações que demandem muito desempenho, podem ficar tranquilos. Vale lembrar que a bateria do M5 Touch não é removível.

Multimídia

O modelo da Acer foi idealizado para ser um excelente Media Center. O sistema de áudio Dolby Home Theater tem ótimos alto falantes bem posicionados na parte frontal. O som é claro e limpo, sem distorções mesmo com volume elevado. Utilizando fones de ouvido de boa qualidade, a experiência auditiva fica ainda melhor, com melhores graves e som igualmente limpos.

Na exibição de vídeo, o desempenho do M5 Touch é regular. Utilizando a própria tela, nenhum atraso ou engasgo foi perceptível, mesmo em conteúdo em alta definição. O mesmo não pode ser dito do mesmo conteúdo sendo exibido numa TV Full HD, utilizando a saída HDMI. Apesar de exibir gráficos muito bons, pudemos perceber um certo lag (ou atraso) nas cenas muito rápidas, com alto frame rate.

Ainda falando em multimídia, temos a webcam com qualidade HD, que proporciona belas imagens nas conversas online e vídeo-conferências.

Conectividade

Temos aqui um pacote completo: saída HDMI, 2 portas USB 3.0, leitor de cartões, Bluetooth 4.0Wi-Fi BGN de até 150 Mbps e rede 10/100/1000. A conectividade é bem completa, dispensando adaptações para a grande maioria dos periféricos e dispositivos atuais.

No M5 Touch o sinal de rede Wi-Fi tem ótima recepção, o que não é uma constante nos modelos da Acer.

As portas USB 3.0 garantem altas taxas de transferência de dados para HDs externos e também é compatível com os demais dispositivos USB 2.0.

A saída HDMI faz a transmissão de imagem Full HD (1920 x 1080 pixels) e som digital de alta qualidade, utilizando um só cabo.

Review Acer M5 Touch - Portas USB e HDMI

Review Ultrabook Acer M5 Touch – Portas USB e HDMI e Rede 10/100

Disponibilidade e Preço

O Acer M5 Touch pode ser pode ser encontrado somente com acabamento em aço escovado na cor prata, idêntico à unidade cedida para testes. Porém, somente encontramos no mercado nacional a versão M5-481PT-6851, que possui algumas diferenças de configuração em relação ao produto testado. Na versão encontrada por aqui, o processador é o Intel i5 e a tela não é sensível ao toque e custa a partir de R$ 2.900,00.

Gostou do review e quer levar um destes pra casa? Faça uma pesquisa nas lojas abaixo em busca do melhor preço:

Conclusão

O ultrabook Acer M5 Touch tem um belo design e qualidade premium nos materiais utilizados. Apesar do peso e tamanho serem um pouco incômodos para um ultrabook, o aço escovado que recobre a maior parte do corpo do M5 Touch provavelmente acabará resultando em maior durabilidade.

A performance é bastante satisfatória até mesmo para atividades e usos mais intensos, mas não espere o desempenho de um notebook ou PC. As portas USB 3.0 garantem conectividade com todos os seus dispositivos, além de altas taxas de transmissão de dados e a porta HDMI proporciona saídas de vídeo e áudio com alta qualidade.

A diversão está garantida, pois com ele você poderá assistir seus filmes favoritos em alta definição, navegar pela web, ouvir música, assim como ver e editar fotos e vídeos com qualidade, bom áudio e sem engasgos.

Em poucas palavras, O Acer M5 Touch é uma boa opção de compra.

Especificações

    Processador  Intel® Core™ i5-3317U 1.70 GHz com Turbo Boost até 2.60 GHz, Cache 3 MB L3
    6GB de memória RAM DDR3
    Placa gráfica Intel® HD Graphics com 128MB de memória dedicada
    Placa de som Dolby® Home Theater® v4
    Disco Rígido de 500GB SATA com Memória Flash (SSD) 20 GB (armazenamento híbrido)
    Sistema operacional  Windows 8 SL
    Tela 14″ LED Touchscreen 1366 x 768 pixels
    Leitor de cartão SD, MMC
    Webcam integrada VGA
    Conexão s/ fio (wireless) 802.11 b/g/n com Bluetooh 4.0
    Ethernet 10/100/1000 (Gigabit)
    Unidade óptica DVD-Super Multi Double-Layer Drive
    2 Portas USB 3.0
    Saída HDMI
    Saída de áudio 3,5mm e entrada para microfone
    Teclado retro-iluminado
    Touchpad de corpo único multi-toque
    Bateria de 3 células (Duração aproximada de 8 horas)

Analista de Suporte em TI, entusiasta da tecnologia, principalmante sistemas móveis. Usuário de tecnologia móvel desde as agendas eletrônicas, Palmtops e Walkmans.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top