Conecte-se conosco
smartphonethief

Ciência e Tecnologia

Roubo seguido de morte: Kill switch “mata” smartphone após roubo ou furto

Mecanismo “mata” o dispositivo após seu extravio. Ferramenta é uma espécie de interruptor, conhecido como kill switch. Números comprovam sua eficiência.

smartphonethief

Não há nada mais frustrante do que comprar um telefone novo e vê-lo roubado pouco tempo depois. Furtos e roubos de smartphones são delitos muito comuns no mundo todo, especialmente nas grandes cidades. Em resposta a isso, legisladores e fabricantes de dispositivos estão se esforçando para solucionar com esse problema e ganharam um importante aliado com a criação de um mecanismo que “mata” o dispositivo após seu extravio. A ferramenta é uma espécie de interruptor, conhecido como kill switch.

Três das cidades com o maior número de furtos de smartphones – Nova York, Londres e San Francisco – afirmam que os roubos diminuíram drasticamente desde que empresas e transportadoras acrescentaram mecanismos que “matam” seus dispositivos. As três cidades começaram a iniciativa Secure Our Smartphones (SOS) em 2013 para incentivar fabricantes de smartphones a aderirem as novas medidas de segurança para coibir os furtos de smartphones.

Kill switch "mata" smartphone após roubo ou furto

Kill switch “mata” smartphone após roubo ou furto

Desde que o iPhone adicionou o kill switch, os furtos de iPhones nas três cidades caíram drasticamente. Segundo matéria da BBC, roubos e furtos de smartphones caíram 50% em Londres, de 40% em San Francisco, e 25% em Nova York, um ano após ao recurso ser adicionado nos dispositivos. Estes números são bastante significativos, ainda mais se levarmos em conta o número de roubos e furtos de smartphones nessas cidades, algo que chega à casa dos milhões nos últimos anos. Além disso, as estatísticas são uma indicação da eficiência do kill switch no combate a prática criminosa, o que deve fazer com os legisladores aumentarem a pressão para tornar obrigatória sua instalação em todos os dispositivos fabricados.

Até o momento, a Apple tem sido uma das empresas que mais aderiram a ideia. Prova disso é que o Find My iPhone e o mecanismo kill switch built-in integram automaticamente o iOS 8. A empresa introduziu o recurso pela primeira vez em 2013, ainda no iOS 7, mas na época como um recurso opcional. Certamente muitas empresas provavelmente irão adicionar um kill switch até o final deste ano. Em 2014, a AT & T, SprintT-MobileVerizonAppleGoogleHTCHuawei, Motorola, Microsoft, Nokia, Samsung assinaram um acordo com a Cellular Telephone Industries Association (CTIA) que prometeram adicionar um kill switch em seus dispositivos até julho de 2015.

04_5

Android Lollipop 5.0 tem um recurso opcional chamado Factory Reset Protection, que bloqueia o telefone se ele é roubado. A reativação de bloqueio da Samsung está disponível em alguns aparelhos Galaxy S5, embora varie de acordo com a operadora, além de ser opcional. Tanto a Microsoft quanto a Qualcomm dizem que estão trabalhando para também adicionar um kill switch em seus respectivos dispositivos e processadores.

No Galaxy S5, o Showmetech realizou testes e confirmou que a formatação do aparelho fica bloqueada, uma vez que se impossibilita o acesso a guia de recuperação telefone ou desbloqueio do mesmo. A vantagem é que, feito o procedimento, dificulta-se significativamente a possibilidade de o aparelho ser acessado por ladrões que não possuam experiência técnica necessária para contornar o processo.

Aqui, continua valendo aquela conhecida dica policial: “Ladrão não gosta de dificuldade, sempre prefere as maneiras mais fáceis de consumar um crime. Pois isso, sempre procure dificultar o trabalho dele….“.

kill switch

Jornalista, fã de cinema e curioso de todas as coisas. Sempre atento às informações, escreve sobre ciência, comportamento e as novidades do mundo tecnológico.

Comentários

Mais de Ciência e Tecnologia

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top