Conecte-se conosco
wallup.net

CULTURA GEEK

Saga X-Men Parte III: Reboot

Novo filme da saga X-Men faz um reboot da série, apostando em um roteiro que busca desvendar a origem da história.

smt-X-Men-P1

Era inevitável que a saga dos X-Men voltaria aos cinemas. Mesmo com a fraca recepção do último filme da trilogia original, Marvel e Fox perceberam que ainda existia demanda, especialmente depois que “X-Men Origens: Wolverine” arrecadara quase 380 milhões nas bilheterias mundiais.

Com isso, optaram por fazer um reboot da série, apostando em uma história de origem.

X-Men: Primeira Classe (2011)

Dir. Matthew Vaughn

1st class

O primeiro filme da nova trilogia desvenda as origens de diversos personagens – entre eles Magneto e Professor Xavier – e mostra como o primeiro grupo de mutantes descobre seus poderes e formam alianças.

O roteiro inteligente deste reboot, coloca a origem nos anos 60, bem no meio da guerra fria, colocando os mutantes em papel central na crise dos mísseis de Cuba de ’62.

O filme tem um charme e um clima irresistíveis, com excelente sacadas, além de um elenco afiadíssimo liderado por James McAvoy e Michael Fassbender.

Foi definitivamente um capítulo que os fãs estavam esperando e com certeza saíram muito satisfeitos.

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2013)

Dir. Bryan Singer

Os X-Men mandam Wolverine para o passado na tentativa de mudar a história e prevenir que a raça humana e dos mutantes seja extinta.

Para mim, este é o melhor filme de toda a franquia. O filme combina todos os elementos que fizeram a saga tão fascinante. Com um poderoso e complexo roteiro, que jamais deixa o espectador confuso um elenco genial – com atores da saga original e da nova classe – e cenas e efeitos impressionantes, o filme não decepciona.

E vale lembrar da melhor cena do filme, com o personagem Mercúrio, interpretado por Evan Peters de American Horror Story (https://www.youtube.com/watch?v=1NnyVc8r2SM).

X-Men: Apocalipse (2016)

Dir. Bryan Singer

O primeiro mutante da história, En Sabah Nur, desperta depois de milênios e ao ver como está o mundo, decide exterminá-lo.

Depois do sucesso estrondoso do último filme, Singer foi infelizmente acometido por uma empolgação demasiada. Este último capítulo é o mais barulhento, exagerado e sem muito nexo.

A ação desenfreada, por vezes realmente muito divertida, acaba por enfraquecer o roteiro em diversas frentes: o enredo é muito previsível e cliché, o desenvolvimento de personagem é quase nulo – salvo Fassbender que ganha algumas cenas boas para o seu Magneto – e o clímax é tão exagerado que você só torce que o filme acabe logo.

O vilão é um dos piores que já concebidos. Não somente a maquiagem do personagem jamais convence, as cenas em que ele recruta seus “quatro cavaleiros do Apocalipse” beira vergonha alheia.

Não que seja um filme ruim, há diversas cenas ótimas – inclusive uma com o mutante Mercúrio, que já no filme anterior protagonizara a melhor cena do filme – mas é um fato que a saga tem filmes muito superiores.

E você? Qual entre os 9 filmes mencionados nestas 3 partes da saga dos mutantes é o seu favorito?

Felipe vive e respira a sétima arte, e chega ao Showmetech para avaliar em detalhes os grandes lançamentos do cinema mundial.

Comentários

Mais de CULTURA GEEK

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top