Connect with us

Geral

Sites amanhecem em protesto contra censura na internet

Nesta quarta-feira, sites como o Google e a Wikipedia amanheceram em protesto. Conforme anteriormente anunciado aqui no Showmetech, esta medida estava sendo planejada já a algum tempo, em razão do S.O.P.A (sigla para Stop Online Piracy Act), o projeto de lei americano responsabiliza sites pelo conteúdo publicado pelos usuários…

Nesta quarta-feira, sites como o Google e a Wikipedia amanheceram em protesto. Conforme anteriormente anunciado aqui no Showmetech, esta medida estava sendo planejada em razão do S.O.P.A (sigla para Stop Online Piracy Act), o projeto de lei americano responsabiliza sites pelo conteúdo publicado pelos usuários.

O buscador Google “censurou” seu logotipo, inserindo uma tarja preta sobre o mesmo. Ao clicá-lo, você é direcionado a um site com informações sobre o S.O.P.A., convidando o usuário a “acabar com a pirataria, mas não com a liberdade”.

Da mesma forma, a Wikipedia inseriu um banner no topo do site que, quando clicado, apresenta o apelo abaixo:

“Por mais de uma década, nós, juntamente com outros milhões de voluntários por todo o mundo, contribuímos em centenas de línguas para a construção da Wikipédia.  Fizemos isso porque amamos compartilhar o conhecimento, e queremos que este chegue a todos. E só podemos fazer isso porque a internet é livre.

Entretanto, o Congresso dos Estados Unidos da América está a considerar duas propostas de lei que permitirão censurar e reprimir a maior comunidade livre do mundo. Se as propostas de lei Stop Online Piracy Act (SOPA) ou a Preventing Real Online Threats to Economic Creativity and Theft of Intellectual Property Act (PROTECTIP) forem aprovadas, elas irão destruir a liberdade que possibilitou a Wikipédia ser o que ela é hoje. (…) Se manter a internet livre é algo com que você também se preocupa, faça a sua voz valer, compartilhe, espalhe, proteste”

Embora se trate de um projeto de lei para os Estados Unidos, a mudança pode gerar reflexos em outros países. O projeto também  autoriza o Departamento de Justiça dos EUA a tomar medidas judiciais contra sites de outros países, acusado-os de infringir, permitir ou facilitar a violação de direitos autorais. Caso os pedidos sejam acatados, o Departamento de Justiça poderia exigir que provedores de serviços de internet, empresas de publicidades e até sites de pesquisa barrassem o acesso ao conteúdo. Especialistas consideram que esta poderia ser uma forma de “censura” ao que é publicado na rede mundial de computadores.

Veja abaixo a lista de alguns sites que aderiram ao protesto:

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top