Conecte-se conosco
sms1

Geral

SMS publicitário: será que agora ele acaba?

Recentemente foi aprovada uma determinação da Anatel que defende os usuários que não querem mais ser incomodados com as mensagens de textos de cunho publicitário. Entre os dias 20 de julho e 20 de setembro, as operadoras terão de enviar um SMS aos usuários por meio da qual eles poderão optar por não receber mais estes torpedos. Esta iniciativa surgiu porque as operadoras colocavam em contrato que os usuários eram obrigados a receber as mensagens. A partir de agora…

Recentemente foi aprovada uma determinação da Anatel que defende os usuários que não querem mais ser incomodados com as mensagens de textos de cunho publicitário. Entre os dias 20 de julho e 20 de setembro, as operadoras terão de enviar um SMS aos usuários por meio da qual eles poderão optar por não receber mais estes torpedos. Esta iniciativa surgiu porque as operadoras colocavam em contrato que os usuários eram obrigados a receber as mensagens. A partir de agora, no contrato deverá haver a opção de receber ou não.

As empresas têm investido muito em publicidade móvel. Em 2011, foram mais de 5,3 milhões de dólares de investimentos em mobile marketing. A pesquisa realizada pelo Centro de Excelência em Mobile Marketing do IAB – Interactive Advertising Bureau foi feita na África, América do Norte, América Latina, Ásia e Europa. A América Latina investiu 188 milhões de dólares, dos quais 83 milhões – a maior fatia – foi em SMS.

Com a nova regra da Anatel esperamos que ocorra uma diminuição no número de envio de propagandas por SMS, já que muitas pessoas não gostam de receber este tipo de mensagens. Existem outros meios de fazer propaganda que também atingem diversos públicos, mas cada vez mais a internet e a publicidade móvel vêm ganhando espaço.

Tanto que uma pesquisa realizada pela Nielsen destaca que, em comparação com 2011, no primeiro trimestre deste ano cresceu em 12,1% a quantidade de verba depositada pelos anunciantes em internet. No mesmo período, a TV foi a que menos recebeu atenção, com alta de apenas 2,8%. Em outros tempos números assim seriam improváveis.

Todo o tipo de propaganda pode ou não trazer resultados. Quem está com a TV ligada não precisa necessariamente prestar atenção na propaganda. Assim como quem está na internet não vai clicar em um link publicitário se aquilo não chamar a atenção de alguma forma. Mas com o SMS o usuário é obrigado a abrir a mensagem e ler pelo menos uma parte do conteúdo antes de ver se interessa ou não e apagar.

Por isso, cabe às empresas fazerem com que seja interessante para os usuários receber estas mensagens. Não dá para perder este público tão variado e que a cada dia cresce mais. Sem contar que as pessoas estão sempre com o celular por perto, seja em casa, no trânsito, nas filas. Uma boa maneira de deixar os SMSs mais interessantes é oferecer promoções, por exemplo.

Se o cliente sabe que as mensagens daquela empresa trazem ofertas interessantes ele pelos menos lerá até o fim antes de decidir entre apagar ou não. Se o conteúdo for sempre aquele texto publicitário sem utilidade o usuário pode criar uma ‘aversão’ a marca, o que não é nada bom. As empresas tem pouco tempo para tornarem o conteúdo dos seus SMSs interessantes e fidelizarem os consumidores. Do contrário perderão este público.

* Por João Moretti, diretor geral da MobilePeople.

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comentários

Mais de Geral

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top