Conecte-se conosco
The Liberator

Ciência e Tecnologia

The Liberator: a primeira pistola feita por uma impressora 3D

Veja o vídeo que um grupo do Texas fez mostrando o uso de uma arma feita por uma impressora 3D.

The Liberator

Impressoras 3D já são uma realidade com inúmeros benefícios para indústrias, designers e entusiastas. Porém, assim como toda nova tecnologia, existe sempre a possibilidade de que ela não seja apenas usada para fins pacíficos.

Conforme noticiado pela CNN, um grupo de ativistas do estado do Texas, nos Estados Unidos, publicou na internet de um vídeo mostrando uma arma letal de plástico que foi feita com este tipo de impressora:

O vídeo de 53 segundos, divulgado pelo grupo Defense Distributed, mostra um único disparo feito pela arma. Com exceção do percussor – peça pontiaguda do mecanismo de disparo da arma que se choca com a espoleta da munição – todas as demais peças são de plástico, material com o qual se fazem as impressões em 3D. Após o disparo a arma permaneceu intacta.

O grupo sem fins lucrativos fundado por Cody Wilson, um estudante de advocacia de 25 anos, pegou instruções da internet para montar a arma. Wilson gravou o vídeo numa tarde de sábado e, em seguida, o publicou no YouTube. O “Wiki Weapon Project“, como é conhecido o grupo que primeiro desenvolveu a proposta, foi iniciado há apenas um ano. Mas, anteriormente, só havia conseguido construir parcialmente armas impressas, sem apresentar um modelo 100% funcional.

Como era previsível, a popularização do vídeo ajudou a elevar os pedidos de proibição de armas impressas em 3D. Os críticos acreditam que, se esta tecnologia cair em mãos erradas, poderá gerar inúmeros problemas de segurança. Por exemplo, sistemas de proteção bancários e aeroportuários deverão ser repensados para identificar as novas armas, que quase não possuem metais.

O senador de Nova York, Charles Schumer, é um dos vários que pedem uma legislação para coibir a produção dessas armas. “A lei não só evitaria que pessoas criem estas armas, mas conscientizaria muitas pessoas” disse Schumer. “Nós enfrentamos qualquer um que, seja um delinquente ou terrorista, abra uma fábrica de armas em sua própria garagem“, completou.

O argumento dificilmente convenceu Wilson, criador da arma, que deixou público seu desdém por todos os governos, em especial o dos Estados Unidos. “Estes indivíduos podem criar seu próprio espaço de soberania“, disse Wilson à Forbes na semana passada. “É sobre a criação de uma nova ordem na casca da velha ordem.”

Apesar da visão do grupo, a Defense Distributed ganhou em março uma licença federal que lhe permite produzir armas em solo americano. Wilson reconheceu em entrevista à Forbes que sua criação poderia ser usada por criminosos, mas sugeriu que demonstrassem a liberdade para construir armas é o mais importante.

Fonte: CNN.

Estudante, 17 anos.

Comentários

Mais de Ciência e Tecnologia

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top