Connect with us

Ciência e Tecnologia

WD aumenta linha de HDs especiais para vigilância

A WD possui uma série de HDs criados especificamente para sistemas de vigilância, e está aumentando a gama de produtos com um novo modelo.

WD60PURX

Nem todo usuário pensa nisso, mas existem diferenças nos discos rígidos, pensadas no uso que você vai fazer dele. Por exemplo, manter uma câmera de vigilância gravando 24 horas por dia, sete dias por semana, exige bastante de uma unidade de armazenamento. Para atender a esse mercado, a WD possui uma série de HDs criados especificamente para sistemas de vigilância, e está aumentando a gama de produtos com um novo modelo.

Em 2013 a WD criou a linha Purple, voltada para aparelhos de DVR (digital video recorder, ou gravação de vídeo digital). Diferente dos HDs tradicionais utilizados em computadores, esses foram preparados para o uso contínuo dos sistemas de vigilância, com menor consumo, temperaturas mais baixas e emitindo menos ruído. A tecnologia IntelliSeek desenvolvida pela WD calcula a velocidade de acesso à mídia conforme a necessidade do usuário, e com isso consegue reduzir a potência do HD em até 3 vezes.

Mas a parte mais importante do firmware da linha Purple é o AllFrame, que impede o travamento em gravações ao vivo. Quando um HD grava algo no disco com um erro, ele tenta corrigir o erro, o que não funciona para câmeras de vigilância que não tem mais a imagem original e continuam tentando gravar novas imagens, o que pode levar o sistema a congelar com alguns segundos ou até mesmo parar por completo. Com o AllFrame, o sistema irá aceitar a perda de alguns pixels mas seguirá a gravação sem perder nada.

O WD Purple tem tamanhos de 1 TB, 2 TB, 3 TB, 4 TB, 5 TB e 6 TB, e é feito para instalações de até 32 canais, com até 8 HDs. Como é feito para DVRs, as câmeras precisam estar instaladas e conectadas diretamente ao sistema de gravação.

WD6NPURX

A novidade da linha é o novo WD Purple NV, feito para sistemas de câmeras conectadas via IP. Os aparelhos de NVR (network vídeo recorder, ou gravador de vídeo em rede) tem mais liberdade de gravação do que os de DVR, e por isso podem ter mais de 32 canais de uma única vez. O NV tem uma versão de 4 TB e outra 6 TB, e permite até 64 câmeras, voltado para médios negócios.

wdfWDRePlus

Outro produto para vigilância é o WD Re, feito para servidores de grandes empresas e missão crítica. Ao contrário dos outros, o Re não tem limitação de canais, podendo controlar inúmeras câmeras de uma só vez e é projetado para alto volume de trabalho. O Re tem versões entre 250 GB e 6 TB.

Além dos sistemas de armazenamento, também foi apresentado o WD Red, para backup dos HDs Purple. Segundo a WD, consumidores e empresas não tem o costume de realizar backups de sistemas de vigilância. Diferente do esperado, a maior necessidade para usar o Red não é perda de informação, mas casos de roubo do aparelho de DVR ou NVR. Com o armazenamento via rede, mesmo se o HD for levado, ainda haverá uma cópia das imagens gravadas.

WD-Red

A WD acredita que o mercado de vigilância terá um crescimento elevado nos próximos anos, alcançando até 10 bilhões de dólares no mundo todo em 2018. O Brasil se destaca na América Latina, tendo atualmente um mercado estimado em US$ 279.2 milhões, e que irá acompanhar o crescimento global.

Executivos da WD reconhecem, porém, que o mercado brasileiro sofre com o uso de HDs não especializados para vigilância em aparelhos do tipo. Por um lado, eles atribuem isso à falta de conhecimento, por outro, ao custo mais elevado que o produto pode ter. Apesar da WD ter uma planta no Brasil, os HDs de vigilância são importados. Quando chegam aqui de modo avulso, por conta dos impostos, podem ficar de 15% a 20% mais caros que outros modelos. Mas se comprar o HD integrado à um sistema de vigilância ele entrará como insumo, e pagará menos taxas, ficando bem próximo do valor de outros hard drives daqui do Brasil. Entre as empresas parceiras da WD que enviam os HDs Purple de fábrica, está a brasileira Intelbras.

Jornalista por profissão, geek por natureza, autodidata por curiosidade mesmo. Aprendendo e escrevendo sobre tecnologia desde que mexeu no primeiro 486 da família, está no SMT desde 2015.

Comments

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top