Conecte-se conosco
YouTube confirma: vídeos travados são culpa do seu provedor

Geral

YouTube confirma: vídeos travados são culpa do seu provedor

Representantes do YouTube confirmam aquela velha dúvida de quem reclama que os vídeos da rede demoram para carregar ou são exibidos com má qualidade: a culpa pode ser do seu provedor de internet.

YouTube confirma: vídeos travados são culpa do seu provedor

Representantes do YouTube confirmam aquela velha dúvida de quem reclama que os vídeos da rede demoram para carregar ou são exibidos com má qualidade: a culpa pode ser do seu provedor de internet.

Similar à ação recente do serviço de vídeos por streaming Netflix, o YouTube exibiu um relatório em maio sobre a qualidade dos vídeos exibidos na rede. Nele, a empresa confirma que vídeos borrados, bufferings ou carregamentos intermináveis, e pausas durante a reprodução são geralmente causados pelos provedores de serviços de internet locais ou ISPs (internet service providers, sigla em inglês).

Um detalhe interessante do relatório é a indicação de que, caso um ISP não tenha a certificação de qualidade dada pela rede de vídeos (YouTube HD Verified), um banner azul aparecerá no topo do vídeo informando que a qualidade de reprodução está abaixo do esperado.

youtube-slow-alert

O relatório gerado dirá se sua conexão é:

  • HD Verificada (YouTube HD Verified): você pode assistir de forma consistente a vídeos com qualidade HD (mínimo de 720p) sem buffering ou interrupções;
  • Definição padrão: você pode assistir a vídeos em definição padrão (mínimo de 360p) sem buffering ou interrupções;
  • Definição mais baixa: o vídeo será reproduzido com uma resolução inferior a 360p, será carregado lentamente e poderá ser interrompido para reinício de buffering.

E ainda será possível comparar o seu provedor de internet com outros provedores da mesma região.

 

A campanha, embora seja focada no mercado americano, serve de lembrança para que usuários brasileiros verifiquem a qualidade dos serviços prestados pelos provedores locais e exijam melhorias. Ainda que se tenha contratado um serviço de internet banda larga, a qualidade de reprodução de vídeos pode ser comprometida se a conexão não possuir um mínimo de “estabilidade”.

Para verificar se a sua conexão VIVO, TIM, CLARO, NET, TVA, GVT ou outra está livre deste tipo de problema, é bem simples. Faça os testes disponíveis nos sites SIMET – Sistema de Medição de Tráfego Internet ou SpeedTest.net. Eles informam as taxas máximas de download e upload da conexão e confirmam se ela se mantém estável/ativa durante todo o período de testes (informação essencial para quem se incomoda com “vídeos travados”).

Google Video Quality Report

Com cada vez mais gente dependendo de serviços de música e vídeo por streaming, a qualidade da conexão se torna um fator importante na contratação do plano de dados, seja para a casa, escritório ou smartphone. Quando ocorre um problema, usuários costumam erroneamente culpar o site ou serviço em questão, especialmente se outros sites aparentam funcionar sem erros no mesmo momento.

E, se o problema persiste, o mais provável é que o usuário desista de usar o serviço. Por essa razão, Google, Nexflix e outras empresas que oferecem conteúdo por streaming iniciaram esta batalha contra os ISPs de má qualidade.

E você? Sofre com problemas de conexão? Está feliz com o seu provedor? Conte pra gente.

Fonte: Google, Mashable.

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comentários

Mais de Geral

Dica

Mais Lidas

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

To Top