10 dicas para melhorar a iluminação da sua casa com a Philips Hue

huecapa
Sincronia com músicas e games, programação de rotinas, controle por voz e até mesmo piscar para te avisar que chegou a pizza. Esse é o poder da Philips Hue – mas só se você utilizar as plataformas certas.

Está investindo em uma casa inteligente? Seja você um fã de lâmpadas inteligentes ou não, podemos afirmar que vale a pena ficar atento à tecnologia. A Philips Hue, linha que vai desde lâmpadas a fitas de LED, atualmente é um destaque no mercado e, pensando nisso, nada melhor que uma lista para te ajudar a entender do que ela é capaz.

Aqui separamos funções curiosas dentro de serviços da própria Philips e alguns aplicativos e plataformas de terceiros que vão te ajudar a automatizar a iluminação da sua casa.

Usando Philips Hue com Bridge

O Hue Bridge é um equipamento que conecta todas as lâmpadas e demais dispositivos Philips Hue na sua casa conectada, e faz parte do kit inicial da Philips Hue. Ele comanda até 50 dispositivos, e proporciona ao usuário a experiência mais completa para a linha Philips Hue. Veja as dicas que separamos para você:

Sincronia de cores com seus dispositivos

hue sync philips, aplicativo de extensão da tela
Seja uma área específica ou a tela inteira: o Hue Sync funciona como uma extensão do seu monitor (Divulgação)

O Hue Sync App se baseia no que é mostrado na sua tela (PC ou Mac) e muda sua iluminação, em tempo real. Similar aos televisores Ambilight da Philips, onde a tela “vaza” pelas bordas, é possível simular o mesmo com a linha Hue, seja com fitas de LED ou com a lâmpada mais comum. Além do computador, a sua TV também pode ser sincronizada via Chromecast (conectado ao app no celular, espelhando a tela), ou então conectada ao computador via cabo HDMI.

Outro caso é a sincronia com áudio, em que as cores da sua iluminação mudam conforme as batidas da música que está tocando. Os efeitos são dinâmicos e bastante customizáveis, com presets ideais para o seu tipo de entretenimento.

Razer Chroma/Synapse 3

razer synapse 3 e philips hue funcionando em um único ambiente
Iluminação dos periféricos da Razer e a linha Hue casam muito bem, em prol de um gameplay imersivo (Divulgação)

Você é gamer? Pois saiba que sua jogatina pode ficar mais imersiva ao parear o Philips Hue ao Synapse 3, software da Razer que personaliza as cores dos dispositivos da empresa. Jogos como Gears 5, Mortal Kombat 11, Apex Legends, Overwatch, Doom e Outlast 2 podem ser sincronizados com suas luzes para uma atmosfera completamente diferente de tudo o que você já experimentou – e a lista de jogos só cresce.

Seja utilizando lâmpadas ou as fitas de LED (o que costuma ser mais divulgado/utilizado por gamers em seu setup) da Philips, o editor Chroma proporciona a personalização de toda a iluminação do ambiente, com combinações praticamente infinitas e até animações, sendo um diferencial do Hue Sync, já que ele não necessariamente segue as cores exibidas na tela. Ao se curvar em um jogo de tiro, por exemplo, as luzes ficam verdes mesmo que o seu monitor mantenha uma paleta de cores bem escura.

E até nas horas que você não tiver um jogo ativo é possível programar iluminações dinâmicas e controlar as luzes pelo PC, que conversam com o seu Bridge. Da mesma forma que o software reconhece a iluminação dos periféricos com iluminação RGB, ele reconhecerá suas lâmpadas inteligentes.

Sensor de movimento

sensor de movimento philips hue
Instalação e setup sem complicações. Basta sincronizar ao Bridge e atribuir funções ao sensor (Divulgação)

O sensor, como apresentado pelo site da Philips, funciona via bateria com duração estimada de 2 anos e pode ser sincronizado ao Bridge para facilitar sua vida em várias situações. Seja por segurança (luz clara do lado de fora da sua casa), conforto (luz de opacidade baixa na madrugada) ou praticidade (se você preguiça de ir até o interruptor!), essa é uma boa adição ao seu setup inteligente.

As configurações são feitas direto pelo aplicativo e, conversando com o Bridge, uma cena ou rotina pode entrar em ação assim que o sensor for ativado, dispensando o toque de um botão ou comando de voz.

Fórmulas

Fórmulas para lâmpadas Philips Hue
Poder visualizar o número de instalações direto na plataforma é um ótimo indicador do sucesso de cada fórmula. (Reprodução; Philips)

No site da Philips você pode acessar uma extensa biblioteca de fórmulas inteligentes para diferentes situações e aplicações da lâmpada. Em todos os itens há uma descrição bem detalhada, junto ao número de downloads – uma forma prática de saber o sucesso da skill antes de você instalar em sua Philips Hue.

São cenas bem extremas, que vão de meditação ou “preparar para dormir” a um clima romântico ou festeiro (tem até um perfeito para comemorar o Halloween). Outra facilidade é a exibição minimalista de dispositivos que são reconhecidos por cada fórmula, como ícones de sensor de movimento, interruptor e reconhecimento de voz. Depois de logar no site, basta um clique em “Try it!” para adicionar ao seu Bridge. É bem simples.

Philips Hue sem Bridge

Você comprou as lâmpadas inteligentes da Philips individualmente, sem o Hue Bridge? Não tem problema, as lâmpadas podem ser utilizadas e controladas através de outros dispositivos, como mostraremos a seguir.

Assistentes de voz e speakers inteligentes

speaker google home e conexão com as lâmpadas philips hue
Speakers inteligentes permitem o controle das lâmpadas Philips Hue com simples comandos de voz. (Divulgação)

O Google Home ou o Amazon Echo são os speakers inteligentes que mais ganharam destaque nos últimos tempos, ao falarmos sobre integração de dispositivos inteligentes em uma smart home. Se você já tiver um, já é meio caminho andado. Não há necessidade de adquirir um hub terceiro, já que a conexão com as lâmpadas é feita via Bluetooth e tudo é controlado pelo assistente de voz respectivo.

Ao editar as configurações dentro de cada sistema, é possível programar um combo de playlist (musical) + iluminação específica ao realizar um comando de voz, o que é bastante intuitivo no caso de festas ou eventos diversos dentro de casa. Então, ao dizer “Alexa, festa eletrônica” as luzes podem ser configuradas para ficar na cor azul, junto ao play em uma lista de músicas que você selecionar.

Outro ponto importante é que utilizar um speaker é opcional, já que tanto a Alexa como a Google Assistente funcionam via app próprio. Assim, se você já utilizar o Google Assistente para cuidar da sua rotina, você pode simplesmente sincronizar o aplicativo à sua Hue. Os comandos de voz podem ser bem simples, como nomear uma lâmpada como “luz”, bastando dizer “luz + cor escolhida” para que a ação funcione.

Samsung SmartThings

samsung smartthings hub e conexão Philips Hue
O hub da Samsung consegue te ajudar a conectar outros dispositivos da marca e ainda é reconhecido pela Philips. (Divulgação)

Este “cérebro da sua smart home”, da Samsung, se conecta ao app da SmartThings e cria um ambiente virtual que é essencial para o caso de você ter produtos inteligentes da marca (TV, celular, sensores, tomada, entre outros). O bom é que, se você já estiver acostumado à linha smart da Samsung e não quiser o adicional do Bridge da Philips, essa é uma opção excelente que conectará até 100 dispositivos – que é um contraste aos 10 acessórios + 50 lâmpadas propostos pelo Bridge.

A Philips afirma que as lâmpadas Philips Hue funcionam junto ao hub sem problemas, reafirmando a parceria como promoção a ambos, em prol de uma casa inteligente, abandonando a competitividade das gigantes. O produto é uma boa pedida se você quiser unificar seus sistemas e a ideia de depender de um speaker inteligente não te agradar tanto, por exemplo.

IFTTT

IFTTT a plataforma de comandos para a Philips Hue
Para o caso de um comando programável dependendo de uma ação sua, o IFTTT é a melhor saída. (Reprodução; IFTTT)

O IFTTT (sigla para If This Than That, ou “Se isso, então aquilo”) é uma plataforma gratuita com usos diversos, para dezenas de vínculos a produtos e sistemas. É possível vincular contas do Uber, Domino’s, Google, Spotify, Alexa, planilhas, calendários e, claro, sua conta da Philips. O site e aplicativo, disponível para iOS e Android, é uma extensa biblioteca de funções submetidas por outros usuários.

Ok, mas na prática, o que você pode fazer? Além de poder criar sua própria função (sem precisar ser expert em programação!), você consegue: sincronizar seu calendário do Google à Alexa, automatizar suas horas de trabalho em uma planilha (rastreio de GPS), ligar Bluetooth e Wi-Fi do seu celular automaticamente ao chegar em casa e mudar o wallpaper do celular de acordo com a imagem do dia fornecida pela NASA.

Ao falarmos sobre luzes, as opções são bem criativas, como você pode imaginar. Na página do Hue você pode ver diversos exemplos de uso, como ligar as luzes automaticamente quando seu wearable dizer que você já dormiu o suficiente, mudar a luz para azul quando começar a chover e também alguns que criam atalhos simples para comandos mais complexos (exemplo: um botão para criar um loop de cores). Mudar as luzes para te avisar quando sua entrega da pizzaria (Domino’s) ou quando seu Uber chegar também são um outro diferencial interessante. Vale a pena logar e conferir.

Yonomi

yonomi aplicativo para controlar a Hue
O Yonomi integra seus gadgets em um app só (Divulgação)

Este aplicativo para Android e iOS deixa que você automatize a sua casa com rotinas pré-definidas, funcionando com outros dispositivos (seja Philips Hue ou um terceiro). Enquanto o IFTTT te deixa criar ações com base em frases 100% customizadas por você ou outros usuários, a proposta do Yonomi é o link entre dispositivos.

Então se você tiver um termostato, um speaker e luzes inteligentes, basta sincronizá-los ao app e selecionar uma opção como “desligar tudo quando eu sair de casa”. É uma ótima adição para quem quer facilitar a rotina com múltiplos dispositivos inteligentes, de marcas distintas. Com o tempo, a Yonomi notou que os usuários estavam utilizando o app como forma primária de controle das luzes e eles o atualizaram de forma digna, para ajudar quem quiser controlar lâmpadas de fabricantes diferentes sem dor de cabeça.

Dimmer (interruptor inteligente)

dimmer philips, interruptor inteligente para a Hue
Dimmer inteligente da Philips, que te deixa controlar a intensidade de suas lâmpadas de maneira simples (Divulgação)

O dimmer é sem sombra de dúvidas a melhor opção de um dispositivo físico, extremamente necessário para a criação de um ambiente que abrigará suas lâmpadas. Além de substituir o interruptor da sua casa, ele pode ser removido do dock da parede para virar um controle remoto. Nos nossos testes, a ausência de um controle físico foi crucial ao discutirmos lâmpadas smart.

Com suporte a até 10 lâmpadas simultaneamente, você pode alterar entre as cenas que você customizar pelo app da Hue com um simples toque do botão “on”. Ele também cumpre a fução de qualquer dimmer tradicional, que é controlar a intensidade das suas lâmpadas, com atraso mínimo de resposta.

Os usuários que não dispõe de um Bridge costumam parear o dimmer ao assistente de voz, por exemplo, sendo uma solução bem prática para o caso de você ter um Amazon Echo e não querer gastar uma grana adicional para um outro hub (que virtualmente tenha funções similares, de linkar suas lâmpadas). Porém, ele também funciona de forma autônoma, com um hub sendo totalmente opcional.

Aplicativo Philips Hue Bluetooth

philips hue bluetooth, app para controle das lâmpadas
Aba “Cenas” (esq.) e configurações de iluminação em um mesmo ambiente conectado (dir.) da Hue. (Divulgação; editada)

O poder do aplicativo da própria Philips não pode ser ignorado desta lista de recomendações, afinal ele funciona como um hub e pode conectar-se às suas lâmpadas (até 10) sem problemas. A ativação de cenas é um recurso que merece ser explorado com atenção. Aos que não tiverem Bridge, o Philips Hue Bluetooth é a melhor saída para o primeiro setup.

Muitos somente instalam o app como forma de cadastrar os dispositivos para conectar à terceiros (ou instalar o Philips Hue “padrão”, que é diferente do “Bluetooth“), porém, os recursos de rotina já são uma excelente ajuda caso configurados propriamente. Vale lembrar que, devido à conexão diferente de todos os outros citados nesta lista, ele controla sua lâmpada mesmo se a sua internet estiver fora do ar. O aplicativo está disponível tanto para iOS como para Android.

Já decidiu qual a melhor forma de automatizar as suas luzes inteligentes? Conte para nós nos comentários.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter