10 jogos da E3 que nunca foram lançados

Jogos cancelados da e3
Eventos de vídeo game às vezes mostram títulos que nunca veem a luz do dia, e hoje vamos ver 10 jogos da E3 que nunca foram lançados

A Electronic Entertainment Expo, ou E3, como carinhosamente a chamamos, é o momento mágico da indústria dos games. No evento, conhecemos uma série de futuros lançamentos que irão encher as prateleiras das lojas e tomar conta da conversa dos jogadores. Contudo, às vezes nele também são exibidos trailers de jogos que enchem os olhos, mas, que por um motivo ou por outro, jamais veem a luz do dia. Como a E3 está chegando, chegou a hora de relembrar 10 jogos da E3 que nunca foram lançados.

Agent

Imagem de agent. Jogos da e3 que nunca foram lançados
Suposta imagem de divulgação de Agent. A Rockstar estava bastante ambiciosa com a marca, mas problemas de desenvolvimento fizeram com que ela fosse abandonada e esquecida.

Durante a E3 de 2007, a Rockstar, dona da franquia GTA, foi ao palco anunciar um game que iria revolucionar a forma como encaramos os jogos: Agent, exclusivo de PlayStation 3. Segundo a ideia apresentada pela empresa, a ambientação do título seria em meados de 1970, o auge da Guerra Fria, e o jogador iria transitar entre o mundo da espionagem e o do assassinato. A empresa chegou a afirmar que a intenção deles era fazer com que todos olhassem para Agent como um modelo a ser seguido nos anos seguintes.

Hoje, 14 anos depois desse anúncio, algumas imagens já caíram na internet, mas nada de mais concreto foi confirmado pela empresa. A única coisa que se sabe é que a Rockstar abandonou a marca Agent em 2018. Se isso indica que o game foi enterrado de vez ou se um dia o jogo sairá, ninguém sabe, só nos resta esperar.


Star Wars 1313

Imagem de star wars 1313 com o protagonista em destaque.
O universo de Star Wars é riquíssimo e poderia ser explorado de diversas maneiras. Visto o recente sucesso da série O Mandaloriano, é notável que o público quer consumir ainda mais conteúdo que vai além dos Jedi.

Com uma aventura focada no caçador de recompensas Boba Fett nos confins do planeta Coruscant, Star Wars 1313 foi anunciado durante a E3 de 2012. Com um sistema de combate em terceira pessoa, diversos elementos do universo de Star Wars e efeitos visuais incríveis para sua época, o game caiu nas graças do público.

Porém, naquele mesmo ano, a Disney efetuou a compra da Lucasfilm, o que jogou um mar de incertezas se o 1313 seria lançado ou não. A produção do game estava sendo feita pelos próprios estúdios da empresa, e a casa do Mickey decidiu que encerraria as suas atividades. Isso fez com que Star Wars 1313 fosse cancelado e arremessado no limbo das estrelas.


Project Milo

Milo interage com uma moça.
O Milo de Project Milo tinha um nível de interação surpreendente até para os padrões de hoje. Isso gerou uma série de burburinhos que diziam que as cenas mostradas não correspondiam com a realidade, e isso afetou a imagem do criador do projetor, o que culminou na sua saída da empresa.

Antes de termos a Alexa, a assistente virtual da Amazon, a Microsoft acreditava que ia ter o seu próprio assistente. O Project Milo foi apresentado ao público na E3 de 2009, e foi desenvolvido para aproveitar ao máximo o Kinect, o dispositivo de detecção de movimentos do Xbox, tendo sido encabeçado por Peter Molyneux, pai da franquia Fable.

Segundo a ideia original, os jogadores poderiam interagir com o Milo, além de poder conversar e ensinar coisas novas para ele. Contudo, Molyneux deixou a Microsoft em 2012, e aos poucos o projeto foi sendo deixado de lado, até ser cancelado. Muitos acusam a Microsoft de mostrar capacidades surreais para Milo, principalmente se considerarmos a qualidade dos títulos disponíveis para o Kinect, no Xbox 360.


Scalebound

O protagonista e um dragão são o destaque da imagem.
A ideia por trás de Scalebound é realmente muito bacana, mas as circunstâncias que levaram ao seu cancelamento são obscuras até hoje. Como hoje a Microsoft é dona de muitos estúdios de RPG, ainda há uma chance dele ser lançado, apesar de muitos fãs já não estarem dispostos a ouvir falar sobre sua existência.

Em 2014 a dona do Xbox apresentou um jogo que se tornou um clássico instantâneo antes mesmo de ser lançado: Scalebound. O game seria produzido pela Platinum Games e publicado pela Microsoft, ou seja, um exclusivo da plataforma. Uma das suas maiores características seria um mundo aberto gigante e diversos elementos de RPG, fazendo com que ele fosse extremamente aguardado. Em um dos vídeos mostrados, era possível ver o herói do game montado em um dragão e depois lutando com uma série de soldados.

A ansiedade pelo lançamento era gigantesca, porém, em janeiro de 2017, a Microsoft decidiu cancelar o projeto. A Platinum Games já disse que houve erro das duas partes, mas, ainda assim, muitas especulações já foram feitas. De concreto, ninguém sabe os motivos que levaram ao cancelamento. A marca Scalebound foi renovada pela Microsoft, mas isso não indica que o desenvolvimento será retomado.

A Platinum diz, de tempos em tempos, que tem vontade de voltar a trabalhar com a marca. Contudo, como agora a Microsoft possui diversos estúdios focados em RPG, só nos resta acreditar que, se um dia Scalebound voltar, será por intermédio de um das produtoras que ela já possui.


Eight Days

De vídeo de demonstração técnica do playstation 3 para jogo em produção até ser cancelado, foram bem mais do que oito dias para tomar essa decisão.
De vídeo de demonstração técnica do PlayStation 3 para jogo em produção até ser cancelado, foram bem mais do que oito dias para tomar essa decisão.

Na E3 de 2005, a Sony queria mostrar o poder do seu PlayStation 3, e assim apresentou um trailer com uma perseguição de carros e muitos tiros. No ano seguinte, aquele trailer havia se transformado em um game, que fora batizado de Eight Days.

Com cenas de ação dignas dos filmes da franquia Velozes e Furiosos, inclusive carregando um cofre por aí, Eight Days caiu nas graças do público, que já aguardava maiores informações. Porém, em 2008, a Sony veio a público e disse que estava trabalhando em uma série de jogos exclusivos, e assim Eight Days entrou na lista de jogos cancelados.


The Last Night

The last night possui uma página na steam, mas não há nenhuma informação sobre uma possível data de lançamento.
The Last NIght possui uma página na Steam, mas não há nenhuma informação sobre uma possível data de lançamento.

Aparecendo pela primeira vez em 2017, The Last Night foi um game que apareceu já sem nenhuma chance de ser desenvolvido. Apesar de trazer fortes elementos sci-fi e ser fortemente baseado em Blade Runner, o título iria tratar de uma série de assuntos considerados controversos.

Para deixar tudo ainda pior, um dos seus criadores, Tim Soret, fez uma série de comentários impróprios nas suas redes sociais, o que contribuiu para que o game caísse no limbo. Em 2020, a Odd Tales adquiriu os direitos de The Last Night, mas ainda não se sabe se um dia veremos o jogo ou não.


Killing Day

Killing Time não possui nenhuma característica marcante se comparado com outros títulos da própria Ubisoft, como Far Cry e Rainbow Six.

Lá nos idos de 2005, a Ubisoft apresentou um curto trailer onde mostrava um jogo de ação frenético em primeira pessoa. Porém, depois disso, nada mais foi mostrado pela empresa. O logotipo parece ter letras que utilizam o alfabeto usado pelos russos, então há de se pressupor que a ação rolaria por lá.

Como não havia nada realmente marcante no trailer de Killing Day, e dado o gigantesco sucesso visto na franquia Far Cry, dificilmente veremos o game ser lançado um dia. Ainda assim, a Ubisoft renovou a marca, então tudo ainda está em aberto.


Deep Down

Deep down pode seguir o mesmo caminho de the last guardian, que foi anunciado em uma e3 e somente foi lançado muitos anos depois. Como a from software tem aprimorado muito a sua fórmula, resta saber se o título corresponderá as expectativas geradas lá em 2014.
Deep Down pode seguir o mesmo caminho de The Last Guardian, que foi anunciado em uma E3 e somente foi lançado muitos anos depois. Como a From Software tem aprimorado muito a sua fórmula, resta saber se o título corresponderá às expectativas geradas lá em 2014.

A franquia Dark Souls é enormemente aclamada, e todas as produtoras querem ter um “Souls” para chamar de seu. Na E3 de 2014, a Capcom apresentou Deep Down, que viria para tentar destronar o game da From Software. Com um ambiente sombrio e gráficos de alta qualidade, todas as atenções se voltaram para ele.

Porém, depois disso, nada mais foi anunciado. Por mais que todo mundo se perguntasse, ou cobrasse a Capcom, Deep Down sumiu. Em 2019, Yoshino Ori, gerente da empresa, disse que ainda havia esperanças de ver o game ser lançado. Então só nos resta esperar.


Star Fox

O virtual boy era pesado e pouco confortável de se utilizar, precisando ficar apoiado em uma mesa durante o seu uso. Além disso, ele causava dor de cabeça depois de 15 minutos de jogatina, se tornando um dos maiores fracassos da big n.
O Virtual Boy era pesado e pouco confortável de se utilizar, precisando ficar apoiado em uma mesa durante o seu uso. Além disso, ele causava dor de cabeça depois de 15 minutos de jogatina, se tornando um dos maiores fracassos da Big N.

A Nintendo já errou algumas vezes em sua história, mas, com toda a certeza, um dos seus maiores fracassos foi o terrível Virtual Boy. O aparelho era uma espécie de óculos 3D da empresa que mostrava tudo em vermelho e preto. Ainda assim, a Big N queria mostrar suporte para o aparelho, e na E3 de 1995 foi apresentado uma demo de Star Fox.

Porém, ainda durante o desenvolvimento, foi lançado o game Red Alarm, que tinha uma ideia bastante parecida com o que viria a ser Star Fox. Como a Nintendo viu o tamanho do desastre e do fracasso do Virtual Boy, ela resolveu cancelar o projeto e seguir com a vida.


100 Bullets

100 bullets estava pronto para ser lançado quando a acclaim faliu. Posteriormente, a d3publishing adquiriu os direitos para fazer um game baseado no quadrinho, mas devido a uma série de problemas, ele acabou sendo cancelado.
100 Bullets estava pronto para ser lançado quando a Acclaim faliu. Posteriormente, a D3Publishing adquiriu os direitos para fazer um game baseado no quadrinho, mas devido a uma série de problemas, ele acabou sendo cancelado.

Jogos baseados em quadrinhos são sempre vindos, e assim seria 100 Bullets, caso tivesse sido lançado. Inspirado na premiada obra escrita por Brian Azzarello e desenhada por Eduardo Risso, o game apareceu na E3 de 2004 e mostrou um gameplay claramente inspirado em Max Payne.

100 Bullets seria lançado ainda em 2004, mas acabou sendo sugado pelo turbilhão que assolou a Acclaim, culminando em um pedido de falência e, por conta disso, muitas das suas propriedades foram a leilão, encerrando assim a existência da empresa e impedindo o lançamento do game.

Para mais informações sobre o mundo de videogames, por exemplo, sobre o que esperar do Xbox Series X e do PlayStation 5, fique de olho no Showmetech.

Veja também:

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário