Conecte-se conosco
bloqueio do whatsapp acontece pela terceira vez

Notícias

3º Round: Justiça do Rio determina bloqueio do WhatsApp

A Justiça do Rio de Janeiro determinou o bloqueio do WhatsApp em todo o país. É a terceira vez que o aplicativo sofre nas mãos da justiça brasileira.

bloqueio do whatsapp acontece pela terceira vez

O aplicativo de mensagens WhatsApp será bloqueado no Brasil… mais uma vez. A determinação veio da Justiça do Rio de Janeiro e determina a suspensão do serviço do aplicativo em todo o país.

A decisão foi da juíza de fiscalização da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro, Daniela Barbosa Assunção de Souza, e o motivo se repete. O bloqueio é uma medida de retaliação aplicada pela juíza, em razão da empresa ter se negado a fornecer informações sobre uma investigação policial.

Ainda, segundo a juíza, a operadora que descumprir a medida do bloqueio poderia ser condenada pela Lei de Organização Criminosa.

Na última investida da justiça foram bloqueados R$19,5 milhões das contas do Facebook – que é dono do aplicativo de mensagens – por multas aplicadas em decorrência do descumprimento de uma decisão judicial. Mas, ao que parece, atingir os usuários é mais eficaz e dessa vez o bloqueio deverá acontecer novamente.

Já é o terceiro bloqueio do WhatsApp

A Juiza Daniela Barbosa Assunção de Souza é a mesma que foi agredida por detentos em uma inspeção do batalhão prisional da PM no Rio

A Juiza Daniela Barbosa Assunção é a mesma que foi agredida por detentos em uma inspeção do batalhão prisional da PM no Rio

O primeiro bloqueio aconteceu em dezembro do ano passado, a pedido da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, que determinou a suspensão do serviço por 48 horas. Toda essa história de bloqueio, começou quando o Facebook, dono da plataforma de mensagens Whatsapp, não atendeu às solicitações de informações pedidas pelo Ministérios Público. No entanto, a decisão foi derrubada 12 horas depois.

O segundo bloqueio, mais polêmico e comentado, veio da pequena cidade de Lagarto (SE) e foi dada pelo juiz Marcel Maia Montalvão, em 26 de Abril. A decisão foi encaminhada as cinco maiores operadoras do país – TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel.

A medida deveria durar até 72 horas, mas caiu antes do prazo por decisão do desembargador Osório de Araújo Ramos Filho.

Continue lendo
Advertisement

Desenvolvedor web, técnico em eletrônica, geek desde criança, nerd e gamer caixista, ama Halo e Gears of War mas está esperando a SEGA lançar outro console porque é fã de Sonic. Entusiasta de tecnologia em geral, ama robôs e PC gaming.

Comentários
Subir