Algoritmo do twitter dá mais alcance a conteúdo político de direita, aponta estudo

Algoritmo do Twitter dá mais alcance a conteúdo político de direita, aponta estudo

Avatar of lucas gomes
Estudo realizado pela própria rede social mostram que o algoritmo do Twitter privilegia conteúdos conservadores, e servirá como base para correções futuras

Tweets analisados entre o período de 01º de abril a 15 de agosto de 2020 apontam que o algoritmo do Twitter acaba favorecendo àqueles que possuem posicionamento político de direita. Uma das razões que exemplificam essa tendência, é justamente porque os conteúdos que envolvem assuntos de direita política, são geralmente negativos e costumam causar engajamento em redes sociais, não somente no Twitter, mas também no Facebook, por exemplo.

Estudo sobre o algoritmo do Twitter

Estudo sobre o algoritmo do twitter
Algoritmo do Twitter dá mais alcance a conteúdo político de direita, aponta estudo

De acordo com uma nota exibida pelo próprio Twitter nessa última quinta-feira (21 de outubro), evidenciou-se que o algoritmo do Twitter realmente favorece conteúdos que são relacionados à direita política. Essa análise foi realizada em países como França, Japão, Reino Unido, Canadá, Alemanha, Espanha e Estados Unidos. Exceto pela Alemanha, todos os outros países tiveram esse favorecimento em postagens que possuíam conteúdos de direita política, quando comparado com conteúdos que eram relacionados à esquerda política daquele local.

O objetivo deste estudo foi compreender melhor a ampliação do conteúdo político dos governantes eleitos em nossa linha do tempo do feed de notícias, classificada por algoritmos, em comparação com a linha do tempo cronológica inversa desse mesmo feed. Esperamos que nossas descobertas contribuam para uma discussão baseada em evidências sobre o papel que esses algoritmos desempenham na formação do consumo de conteúdo político na Internet.

Rumman Chowdhury, diretor de software e engenheira no Twitter; e Luca Belli, colaborador sobre inteligência artificial e pesquisador, do Twitter, ambos sobre o estudo acerca do algoritmo do Twitter

Apesar do Twitter afirmar não saber exatamente os motivos pelos quais o algoritmo acaba favorecendo conteúdos sobre a direita política, ele afirma ainda que esse tipo de comportamento é mais difícil de se analisar e chegar à uma conclusão do que quando há simples interações entre as pessoas na plataforma. De acordo com Steve Rathje, um PhD que se especializou em análise de redes sociais, publicou uma pesquisa pelo qual aponta que, talvez, esse tipo de comportamento no Twitter pode não estar relacionado necessariamente ao algoritmo.

Em nosso estudo, também estávamos interessados em que tipo de conteúdo é ampliado nas redes sociais e encontramos uma tendência consistente: postagens negativas sobre grupos políticos externos tendem a receber muito mais engajamento no Facebook e no Twitter. Em outras palavras, se um democrata é negativo em relação a um republicano (ou vice-versa), esse tipo de conteúdo geralmente receberá mais engajamento.

Steve Rathje sobre os estudos do porquê o algoritmo do Twitter acaba favorecendo conteúdos com posicionamento de direita, na política

Levando em consideração a pesquisa realizada por Rathje, possivelmente pelo fato de haver mais discurso de ódio e — geralmente, relacionado — mais fake news, há mais amplificação destes conteúdos. Talvez o algoritmo do Twitter esteja atrelado, na verdade, à promoção de conteúdos tóxicos do que outros que são considerados mais “triviais“.

Politica twitter

O fato da Alemanha ter sido vista como exceção na pesquisa do próprio Twitter aponta justamente a um acordo que foi feito pelo país com as plataformas Twitter, Google e Facebook para a remoção de conteúdos que propagavam discurso de ódio, em até 24 horas após suas respectivas publicações. Alguns usuários, inclusive, mudam sua localização nas configurações do Twitter para Alemanha na intenção de evitarem possíveis conteúdos nazistas na rede social.

Tentativa do Twitter de minimizar a situação

Provavelmente pensando justamente neste algoritmo, há algum tempo o Twitter estava testando uma ferramenta em que a rede social informava o usuário que, ao tentar enviar algum conteúdo que possuía discurso de ódio, xingamentos ou algo semelhante, o que ele estava prestas a publicar poderia ser considerado ofensivo ou de mal gosto. Para Frances Haugen, que vazou informações dizendo que o algoritmo do Facebook favorecia justamente esse tipo de discurso, bem como conteúdos decisivos, pode ser exatamente o que o Twitter está tentando implementar em sua plataforma.

Pesquisas sobre algoritmo do twitter
Algoritmo do Twitter dá mais alcance a conteúdo político de direita, aponta estudo

Em mais um apontamento de Rathje, baseado em estudos semelhantes, afirma-se que perfis conservadores não são os únicos que publicam discurso de ódio, mas são os principais propagadores deste tipo de conteúdo — a nível mundial. Esse comportamento pode explicar o motivo pelo qual o algoritmo do Twitter trabalha da maneira atual de ser, mas que pesquisas continuarão a ser realizadas para compreender como o algoritmo privilegia estes conteúdos para, então, medidas de conteção sejam tomadas.

Veja também:

Você já ouviu falar na ferramenta que será implementada no Twitter chamada Bonificações? Confira agora como funcionará!

Fonte: The Verge.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
25
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados