Google Allo: mensageiro ganha versão web, saiba como utilizar

A versão web do Google Allo continua com os principais recursos de sua versão para smartphones; confira como utilizar o mensageiro

'Allo para a web' é a resposta (tardia) do Google ao Whatsapp Web

Sem muitos alardes, o Google anunciou esta terça-feira (15) que o Allo, o seu mensageiro que é concorrente do Whatsapp, ganhou uma versão web bastante parecida com a do rival. O Allo foi lançado há pouco menos de um ano, com a intenção de substituir o Hangouts ao introduzir inteligência artificial, por meio do Google Assistant, em um aplicativo de mensagens.

A versão web do Allo conta com os principais recursos do aplicativo para smartphones. O Google Assistant, sendo o principal diferencial do mensageiro, também está incluso – é ele quem permite ao Allo entender o contexto de uma conversa e sugerir respostas automáticas e inteligentes; sim, o aplicativo ‘conversa’ e responde por você.

'Allo para a web' é a resposta (tardia) do Google ao Whatsapp Web

Como se isso já não bastasse, toda a ‘sagacidade’ do Google Assistant também dá uma ajudinha na hora de programar eventos, obter rotas ou até informações sobre estabelecimentos comerciais.

Como a inteligência artificial tem acesso ao contexto das mensagens e está sempre aprendendo sobre você, ele acaba reconhecendo endereços, números de telefone, datas e outras informações do tipo – tudo na intenção de facilitar consultas e evitar que você saia do app para pesquisar algo no Google, por exemplo.

Além da inteligência artificial, a nova versão continua com os emojis e adesivos interativos do app. É possível enviar mensagens em grupo, mensagens privadas e até mensagens ‘secretas’ – neste último caso, o software criptografa as mensagens e evita que as mesmas sejam acessadas por terceiros.

Melhor que o Whatsapp web?

'Allo para a web' é a resposta (tardia) do Google ao Whatsapp Web
O Allo possui o Google Assistant em português

Allo e Whatsapp possuem propósitos parecidos, mas percorrem meios diferentes para atrair usuários. Enquanto o Whatsapp aposta em praticidade e velocidade, o Allo busca a automação e inteligência para facilitar a vida de quem o usa; no final, a intenção é sempre tornar a comunicação mais eficiente e expressiva, o que muda mesmo é a forma como cada um tenta entregar isso.

Em comparação com a versão web do Whatsapp, o Allo web ainda deve alguns recursos: o novo serviço não suporta, por exemplo, o envio de imagens capturadas com a webcam, anexos de quaisquer formatos e, sobretudo, não envia mensagens de voz gravadas diretamente do PC.

Também não é possível enviar GIFs animados ou a localização GPS; esses são recursos que faltam inclusive no Whatsapp web.

Atualmente, não se sabe o tamanho máximo dos anexos que o Allo é capaz de transferir, mas foi informado que ele é capaz de enviar PDFs, documentos do Word, APKs Android, arquivos .zip e .rar, além de, é claro, áudios em MP3 ou AAC.

Com isso, fica claro que ambos os serviços tem propostas sutilmente diferentes, podendo ser melhores ou piores a depender do uso desejado.

Como utilizar?

'Allo para a web' é a resposta (tardia) do Google ao Whatsapp Web

É aqui que ambos os serviços ficam bem parecidos: assim como no Whatsapp Web, o Allo para web é acessível por meio de um endereço no navegador (mais precisamente: allo.google.com/web). A partir daí, basta abrir o aplicativo no seu smartphone e buscar a opção ‘Allo para web‘.

Assim que você pressionar o botão ‘Ler código QR‘ e posicionar a câmera no código correspondente, a sua conta Allo será sincronizada no computador. É válido ressaltar que, assim como o Whatsapp, o Allo para web exige uma comunicação constante de ambos os dispositivos, o smartphone e o computador, com a internet.

A versão web do mensageiro do Google também conta com configurações de notificação específicas para o navegador: é possível silenciar alertas, por exemplo. Neste quesito, tudo é bem similar ao que o rival, o Whatsapp Web, oferece.

 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta