Conheça os novos Apple Watch Series 6, Watch SE, iPad 2020 e iPad Air 2020

Imagem do Watch Series 6 da Apple e do iPad Air 2020
A Apple lançou hoje o renovado Apple Watch Series 6, o modelo econômico Apple Watch SE e novos iPads para 2020
Anúncio
Conheça os novos Apple Watch Series 6, Watch SE,   iPad 2020 e iPad Air 2020

A Apple anunciou hoje uma série de novidades durante o famoso Apple Event. Realizado totalmente online, ele contou com demonstrações especiais do Apple Watch Series 6, Apple Watch SE, iPad 2020 e iPad Air 2020. Os relógios trazem uma série de recursos focados em saúde, enquanto o destaque dos tablets renovados é voltado para os novos processadores e performance aprimorada.

A empresa também lançou dois serviços de assinatura: Fitness+ (focado em exercícios e saúde) e Apple One (que compila assinaturas de outros apps da marca, como iCloud e Apple Music).

Outra novidade anunciada pela Apple é que os novos sistemas operacionais iOS 14 e iPadOS 14 chegam nesta quarta-feira (16) aos dispositivos da marca.

O Showmetech acompanhou o evento remotamente e traz aqui os detalhes sobre os novos relógios inteligentes e tablets da Apple. Confira abaixo:

Apple Watch Series 6

Por fora, o novo Apple Watch continua parecido as duas gerações anteriores. As principais novidades do Series 6 estão dentro do smartwatch, que traz uma série de sensores novos que agora são capazes de monitorar até o nível de oxigênio do sangue do usuário, além de estarem melhores em monitorar a qualidade do sono.

De acordo com a Apple, o novo smartwatch é capaz de realizar essa aferição do nível de oxigênio do sangue do usuário em 15 segundos. Ainda segundo a fabricante, o dispositivo é capaz de fazer isso usando luz vermelha e infravermelha.

Na apresentação do Apple Watch Series 6, a empresa também informou que busca firmar parcerias com instituições voltadas à saúde para começar estudos em larga escala com base nos dados relacionados ao nível de oxigênio do sangue coletados pelo smartwatch. A ideia é investigar se é possível, também, detectar se a pessoa contraiu o novo coronavírus e está com COVID-19 usando a tecnologia disponível no Apple Watch Series 6.

O novo smartwatch vem equipado com o processador Apple Silicon S6, que promete oferecer performance 20% mais rápida do que a geração anterior. Esse processador é baseado no chip A13 que a própria Apple fabrica, trazendo o maior salto de performance para o Apple Watch desde o Series 4.

Imagem do Apple Watch Series 6
Series 6 tem novos sensores e processador melhor

Ainda segundo a Apple, apesar dessa melhora na performance o Apple Watch Series 6 ainda é capaz de aguentar 18 horas de bateria, igual seu antecessor. Só que a fabricante garante que o novo smartwatch é capaz de carregar de maneira mais rápida, indo de zero a 100% de carga em uma hora e meia.

Outra novidade é relacionada ao Always-On Display (a tela que não apaga), que a Apple diz que está melhor, oferecendo 2,5 vezes mais brilho em comparação ao Series 5. Na prática, isso deixa mais fácil checar os conteúdos exibidos na tela do smartwatch tanto em ambientes internos quanto externos. 

Além disso, agora é possível acessar as notificações, a Central de Controle, mudar watchfaces (as “caras” do relógio, que estão mais personalizáveis) sem precisar acender completamente a tela, o que economiza bateria.

Imagem do altímetro do Watch Series 6 da Apple
Apple Watch Series 6 tem sensor que monitora altitude em tempo real

Outro sensor novo é o altímetro, que monitora em tempo real a altitudeem que o usuário está, um recurso útil para quem faz escaladas e trilhas.

Ainda falando sobre performance, o Apple Watch Series 6 vai rodar o sistema operacional watchOS 7, anunciado na edição deste ano do WWDC. O update do sistema, disponibilizado para modelos a partir do Series 3, acrescenta o suporte para monitoramento do sono. A vantagem do Series 6, nesse caso, é que o dispositivo também vai trazer sensores dedicados especialmente a essa finalidade.

Entre as outras novidades do watchOS 7 estão um app Fitness repaginado, com novas séries de exercícios, orientação de lavagem de mãos e a possibilidade de compartilhar watchfaces com outros usuários.

A Apple também apresentou o Family Setup, que permite que o usuário use seu iPhone para configurar o Apple Watch de filhos e/ou pessoas mais velhas que precisam de acompanhamento. Por meio do Family Setup, dá para verificar a localização, em tempo real, e definir momentos de “não perturbe”.

Imagem do Watch Series 6 da Apple
Apple Watch Series 6 vai estar disponível no Brasil em várias cores e estilos

No Brasil, o Apple Watch Series 6 vai custar a partir de R$5.299 (chegando a R$9.999). Os modelos estarão disponíveis nas cores prateada, dourada, cinza-espacial, azul e (Product) RED. O Series 6 terá “caixa” de alumínio e aço inoxidável, com pulseiras esportivas (inclusive versões da Nike) e estilo milanês.

Além disso, a empresa anunciou um novo tipo de pulseira, chamada “loop”. Essa pulseira é contínua e feita de silicone, sem fechos nem ajustes. Ela vai estar disponível no Brasil em vários estilos e sete cores diferentes. E a Apple também vai disponibilizar dois modelos de pulseiras de couro.

Segundo a Apple, os modelos de alumínio do novo Apple Watch são feitos com material 100% reciclado, igual os modelos novos do MacBook Pro. A fabricante também comunicou que, como parte dos seus esforços para reduzir desperdício de materiais, os novos smartwatches virão apenas com o cabo USB na caixa, dispensando os adaptadores de tomada.

Apple Watch SE

Imagem de vários modelos do Apple Watch SE
Apple Watch SE é o 1º smartwatch da Apple desenvolvido para ter preço mais econômico

Acompanhando o Series 6, a Apple lançou o Watch SE, que, assim como o iPhone SE, é uma versão mais simplificada e econômica do smartwatch. Esse, inclusive, é o primeiro modelo de smartwatch da Apple desenvolvido para ser comercializado por um preço mais econômico.

O modelo é sucessor do Apple Watch Series 3, lançado três anos atrás. O Watch SE traz alguns recursos que também estão presentes no Series 6, como o altímetro, monitoramento de sono, detector de queda e de lavagem de mãos.

Os modelos compatíveis com redes móveis são capazes de realizar chamadas de emergência, por meio do recurso “Emergência SOS”. Porém, o Apple Watch SE não possui Always-On Display nem a capacidade de aferir o nível de oxigênio do sangue do usuário.

O smartwatch mais econômico traz um processador dual-core, que vem do Series 5. Segundo a Apple, o Watch SE vai oferecer uma performance até duas vezes melhor do que o Series 3.

Imagem do Apple Watch SE
Apple Watch SE traz alguns recursos do Series 6

Assim como o Series 6, o Apple Watch SE vai trazer o sistema operacional watchOS 7 e será compatível com o Family Setup.

No quesito design, o novo smartwatch é bem parecido com o Apple Watch Series 4, que a empresa descontinuou após ter lançado o Series 5, em 2019. A empresa informou que o display, com tecnologia Retina, é 30% maior do que o display do Series 3.

Além disso, o novo Apple Watch SE é compatível com as novas pulseiras “loop”, contando também com três tipos de caixas (todas feitas de alumínio reciclado).

No Brasil, o Watch SE vai custar a partir de R$3.799 (chegando a R$4.399). Os modelos estarão disponíveis nas cores prateada, dourada e cinza-espacial. O novo smartwatch terá caixa em alumínio, com pulseiras esportivas (inclusive versões da Nike) e loop.

iPad 2020

Imagem do iPad 2020
iPad 2020 traz tela maior e processador melhor

Para celebrar os 10 anos do lançamento do primeiro iPad, a Apple apresentou a oitava geração do modelo de entrada do tablet, que traz uma tela de 10,2 polegadas e  processador A12, presente nos iPad Air e iPad Mini lançados em 2019.

Esse chip A12 Bionic traz a tecnologia Neural Engine, de machine learning, da Apple. Essa tecnologia, presente pela primeira vez num modelo “básico” do iPad, é capaz de realizar incríveis cinco trilhões de operações por segundo.

Esse processador também promete entregar uma performance gráfica duas vezes melhor, em comparação à geração anterior, segundo a Apple. A empresa também garantiu que o novo tablet vai encaixar em modelos já existentes de cases e periféricos (teclados da Apple e da Logitech, por exemplo). O iPad 2020 também é compatível com a primeira geração da Apple Pencil, igual seu antecessor.

O novo tablet vai rodar o sistema operacional iPadOS 14, que também foi apresentado no WWDC 2020, e oferecer novos recursos, como o de transformar anotações escritas com a Apple Pencil em textos.

Falando sobre design, o iPad 2020 ainda traz o botão home com Touch ID para impressões digitais na parte do meio da borda inferior. Além do iPhone SE 2020, o novo iPad é o único produto do portfólio atual da Apple a trazer essa característica.

No Brasil, o novo iPad chega nas cores cinza-espacial, prateado e dourado. O modelo com 32GB de armazenamento interno e conectividade Wi-Fi vai custar a partir de R$3.999. Já o modelo de 128GB com Wi-Fi e rede móvel vai custar a partir de R$5.599.

iPad Air 2020

O novo iPad Air parece mais um iPad Pro. Literalmente. O aparelho teve seu design repaginado, com uma referência clara ao design do Pro.

Atualmente, o iPad Air fica entre o iPad “básico” e o iPad Pro no portfólio de tablets da Apple. Os botões, que ficam nas bordas do aparelho, estão mais finos e discretos. Por mais que ele traga um botão de Touch ID para impressão digital, este não fica mais no “botão home” (igual no iPad 2020). Ele foi transferido para o topo do tablet, incorporado ao botão de ligar e desligar. Assim, o iPad Air 2020 é o primeiro a ter um sensor biométrico embutido nesse botão.

A tela do novo iPad Air é de 10,9 polegadas, com tecnologia Liquid Retina. A tela do tablet também possui suporte ao True Tone (que exibe cores em tons naturais, de acordo com a luz) e revestimento anti-reflexo.

Só que as mudanças não foram implementadas apenas por fora do tablet. O iPad Air 2020 também traz novidades por dentro.

O novo tablet da Apple vem equipado com o processador A14 Bionic, um chip de cinco nanômetros com uma CPU hexa-core (dois núcleos na parte de cima e quatro na parte de baixo) e 11,8 bilhões de transistores.

De acordo com a Apple, o novo iPad Air vai entregar uma performance 40% melhor, em comparação à geração anterior, além de suporte aprimorado para gráficos. Isso foi possível graças à GPU quad-core.

Ainda segundo a empresa, esse é “o chip mais avançado” já desenvolvido pela Apple, incluindo até aceleradores específicos de machine learning que aplicativos serão capazes de utilizar.

Imagem do iPad Air 2020
iPad Air 2020 traz design inspirado no iPad Pro

Na apresentação do novo tablet, a empresa mostrou uma série de apps rodando no iPad Air 2020, dizendo que desenvolvedores de aplicativos poderão explorar a capacidade do novo processador na hora de criar suas aplicações.

Outra novidade anunciada pela Apple foi a mudança para entrada USB-C, igual aconteceu com o iPad Pro. O novo iPad Air também é compatível com carregamento de 20W e transferência de dados a 5Gbps. Além disso, o novo tablet suporta Wi-Fi 6 e conexão 60% mais rápida em redes LTE, segundo a fabricante.

Uma característica interessante no novo tablet da Apple é que ele traz a mesma câmera traseira do iPad Pro, de 12MP. A novidade é que agora a lente possui tecnologia aprimorada de estabilização para vídeos. Já a câmera frontal traz um sensor de 7MP com suporte a chamadas de vídeo em HD no FaceTime, smart HDR e gravação de vídeos em 1080p a uma taxa de 60fps (frames por segundo).

Imagem do iPad Air 2020 com Magic Keyboard e Apple Pencil
iPad Air 2020 é compatível com Magic Keyboard e nova Apple Pencil

Falando sobre periféricos, o novo iPad Air é compatível com a nova Apple Pencil, que pode ser fixada na lateral do tablet de forma magnética. O dispositivo também é compatível com o Magic Keyboard da Apple, que traz um trackpad. Isso faz com que o novo iPad fique ainda mais parecido com o modelo Pro.

O que falta no novo Air, em comparação ao Pro, é a taxa de atualização de 120Hz na tela, suporte ao FaceID e uma câmera com LiDar (sensor 3D para realidade aumentada).

No Brasil, o iPad Air 2020 chega nas cores cinza-espacial, prateado, ouro rosa, verde e azul-céu (é a primeira vez que o tablet é vendido em cinco cores diferentes). O modelo com 64GB de armazenamento interno e conectividade Wi-Fi vai custar a partir de R$6.999. Já o modelo de 256GB com Wi-Fi e rede móvel vai custar a partir de R$8.699.

Apple One e Fitness+: os novos serviços de assinatura

Conheça os novos Apple Watch Series 6, Watch SE,   iPad 2020 e iPad Air 2020
Apple anuncia dois novos serviços de assinatura

Além dos novos smartwatches e tablets, a Apple confirmou os rumores sobre o Apple One, uma plataforma que reunirá os principais serviços da Apple, como Apple Music, Apple TV + e Apple Arcade. Além disso, a empresa também anunciou o lançamento de outra plataforma de assinatura com foco em exercícios físicos, chamada Fitness+. Esta assinatura estará disponível nos Apple Watches, iPhones, iPads e Apple TVs.

O Apple One será oferecido em três pacotes diferentes: Individual (R$78,91 mensais), Família (R$105,30 mensais) e Premier (R$158,08 mensais).

O pacote individual vai trazer o Apple Music, Apple TV+, Apple Arcade e 50GB de armazenamento no iCloud. Já o pacote familiar vai trazer todos os apps do plano individual mais 200GB de armazenamento no iCloud. Por fim, o pacote Premier vai trazer os apps do familiar mais Apple News, Fitness+ e 2TB de armazenamento no iCloud.

Conheça os novos Apple Watch Series 6, Watch SE,   iPad 2020 e iPad Air 2020
Fitness+ é o novo serviço de assinatura da Apple focado em exercícios físicos e saúde

O Fitness+ é um novo serviço por assinatura que será lançado antes do fim do ano e inclui treinamentos como yoga, ciclismo, corrida, exercícios de força e resistência, entre outros tipos de atividades físicas. 

A assinatura terá um custo de US$ 9.99 (R$ 52,73) por mês e US$ 79,99 (R$ 422,20) por ano. Além disso, caso você compre o novo Apple Watch você terá três meses grátis da assinatura do Fitness +, e o serviço também será parte da assinatura Premier do Apple One.

O Showmetech publicou uma matéria com os detalhes sobre os novos serviços de assinatura da Apple.

Fontes: Apple (Apple Watch Series 6, Watch SE, iPad 2020 e iPad Air 2020) e The Verge (Apple Watch Series 6, Watch SE, iPad 2020 e iPad Air 2020)


E você, o que achou dos novos Apple Watch Series 6, Watch SE e iPads? Conte para nós aqui nos comentários!

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter