Apple Glass deverá ter sistema revolucionário que dispensa o uso de óculos de grau

apple glass
Patente que mostra um modelo diferente de Apple Glass traz um sistema que faria o aparelho suprir a necessidade de lentes corretivas

Um dos aparelhos mais aguardados pelos fãs da Apple é o “lendário” Apple Glass — o óculos inteligente da empresa que há anos aparece em rumores e patentes, mas que até agora não foi oficialmente apresentado ao público. Desde que os rumores sobre o aparelho começaram a surgir, uma das possíveis funções mais comentadas era a de uma tecnologia que permitiria que pessoas que necessitam usar óculos possam usar somente o Apple Glass e continuarem enxergando normalmente – e uma patente recém descoberta aumentou as possibilidade de isto ser verdade.

No geral, óculos de realidade aumentada como o que deverá ser o Apple Glass são um martírio para pessoas que possuem problemas de visão e necessitam usar óculos de grau para enxergar, já que obriga o uso de “dois óculos”, colocando o equipamento eletrônico por cima do óculos comum — algo que, além de totalmente desconfortável, fica com um visual esquisito para qualquer pessoa usar durante sua rotina diária.

Mas, de acordo com uma patente encontrada nesta terça-feira (16) no Escritório de Registros e Patentes dos Estados Unidos, a Apple poderia ter a solução para este problema. Isto porque a patente mostra uma espécie de smartglass com um sistema de “subconjuntos ópticos”, que se ajustariam de acordo com as necessidades do usuário.

Isso permitiria que, baseado na prescrição do oftalmologista, seria possível inserir quais os graus de correção no programa deste equipamento e ele automaticamente ajustaria suas lentes para corrigir a refração e reflexão da luz conforme a prescrição médica, funcionando assim como um óculos de grau que possui também todas as outras funções de um smartglass.

Além disso, a patente também afirma que o óculos poderá detectar e corrigir automaticamente alguns problemas na visão através do escaneamento da retina do usuário. Por ser uma patente feita para registrar uma ideia, a explicação de como este sistema funcionaria não é exatamente detalhada, e não se sabe qual seria o limite que o aparelho conseguiria corrigir sozinho, e do que ele precisaria para configurar a lente a partir de uma prescrição médica para lentes corretivas.

Um Apple Glass diferente

patente apple glass
Design mostrado na patente pode ser o de um novo aparelho da Apple, que funcionaria como óculos de realidade aumentada e de realidade virtual ao mesmo tempo (Imagem: Escritório de Registros e Patentes dos EUA)

Ainda que todo esse sistema de correção automática de imperfeições da visão pareça algo digno de um filme de ficção científica, o design do aparelho mostrados na patente não é algo que pode ser chamado de “futurista”, e se parece com uma mistura entre um óculos comum e um visor de realidade virtual do tipo que você precisa conectar o smartphone para funcionar.

E tudo indica que seja mesmo este tipo de aparelho que está sendo discutido nesta patente encontrada, já que o texto sobre ele fala sobre a possibilidade de uma “modo de visualização externo”, que permitiria ao usuário utilizar a câmera do aparelho para enxergar o que acontece ao redor. Esta colocação implica que o uso normal do aparelho seja através de uma visão “interna” – assim como em qualquer óculos de realidade virtual.

Assim, há uma grande possibilidade do aparelho apresentado nesta patente não ser exatamente o mesmo Apple Glass que se tem rumores há anos, mas um novo aparelho da Apple que poderá funcionar tanto quanto um óculos de realidade aumentada quanto como um visor de realidade virtual.

Enquanto isso, se o sistema de ajuste de grau automático da lente for verdadeiro, possivelmente ele será usado não somente neste modelo em específico, mas também em outros óculos inteligentes da Apple. Entretanto esse sistema não deve estar presente no primeiro modelo, que deverá ser anunciado até 2021 se os rumores estiverem corretos.

É preciso lembrar também que, como toda patente, ela serve apenas para termos uma noção de quais caminhos de desenvolvimento estão sendo tomados pela empresa, e não há nenhuma garantia de que equipamentos registrados em patentes serão mesmo fabricados em algum momento.

Fonte: Tom’s Guide

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter