Apple está investindo no potencial do metaverso, afirma tim cook

Apple está investindo no potencial do metaverso, afirma Tim Cook

Avatar of carlos alberto jr
CEO contou planos da companhia no mercado de realidade virtual e aumentada, e também vê potencial do metaverso

O metaverso é certamente uma das principais tendências para as gigantes da tecnologia em 2022. O conceito, que envolve mundos virtuais em 3D que replicam a experiência social do mundo real, tem gerado apostas altas das principais marcas do setor, mas a Apple, por sua vez, ainda adotava uma postura comedida em relação ao tema. Porém, as coisas podem mudar após seu CEO, Tim Cook, ter revelado que vê um potencial do metaverso para a companhia.

A declaração do executivo foi feita durante a videoconferência de resultados financeiros do primeiro trimestre de 2022 da Apple. A empresa pretende investir mais no conceito de aplicativos de realidade aumentada (RA).

“Nós olhamos para áreas que estão na intersecção de hardware, software e serviços porque pensamos que é lá que a magia realmente acontece. Há áreas que têm mais do que despertado nosso interesse e estamos investindo nelas. Dá para perceber que aumentamos nossos gastos em pesquisa e desenvolvimento ainda mais do que antes. Há um bom investimento em coisas que não estão no mercado neste momento.”

Tim Cook, CEO da Apple

Potencial do metaverso aumentou ações na Apple

Apple está investindo no potencial do metaverso, afirma tim cook
Após indicar potencial e investimento no metaverso, ações da Apple dispararam na bolsa (Imagem: Shutterstock)

Compartilhar os planos para expandir o componente RA para o metaverso provocou uma reação imediata dos investidores, que aumentaram o preço de suas ações. A empresa foi a primeira nos Estados Unidos a alcançar US$ 3 trilhões em valor de mercado e, na quinta-feira (27), reafirmou seu lugar de prestígio com a maior receita trimestral de sua história. As ações da companhia dispararam na bolsa de Nova York na última sexta-feira (28), chegando a subir mais 8% no início do pregão.

Mas nada disso deve manter a queridinha do momento entre as big techs parada. Tudo indica que a fabricante de iPhones se prepara para colocar seus pés no metaverso — o novo mundo virtual cujo potencial pode chegar a US$ 12 trilhões nas visões mais otimistas.

Metaverso da Apple

Vale lembrar que a Apple está trabalhando em um headset de Realidade Virtual (VR) que possivelmente será lançado ainda este ano. O dispositivo já teve supostas características reveladas, mas ao contrário do que se poderia imaginar seu foco não é o metaverso, e sim jogos, comunicação e consumo de conteúdo.

Apple está investindo no potencial do metaverso, afirma tim cook
Por enquanto a empresa da Maçã aposta num headset de VR (Imagem: Reprodução)

No caso do metaverso da Apple, os investimentos da empresa devem demorar a aparecer e muito provavelmente não chegarão logo com o headset de VR. No entanto, a empresa quer enriquecer a experiência tecnológica diária com recursos de realidade aumentada, isto é, uma forma de “adicionar elementos” ao mundo real.

O CEO explicou que atualmente os desenvolvedores entregam suporte a mais de 14.000 aplicativos que usam o ARKit com o objetivo de oferecer “experiências de realidade aumentada incríveis para milhões de pessoas.” Nesse sentido, a Apple também está interessada em realizar investimentos:

Somos uma empresa que se dedica ao negócio da inovação. Estamos sempre explorando tecnologias novas e emergentes e essa é uma área muito interessante para nós. Temos 14.000 aplicativos ARKit na App Store que fornecem experiências RA incríveis para milhões de pessoas hoje. Vemos um grande potencial nesse espaço e estamos investindo de acordo, concluiu.

Metaverso

O conceito do que é metaverso ainda é confuso para muitos. Pode ser mais fácil dizendo primeiro o que ele não é: não é um jogo, não é um único produto e não pertence a uma única empresa. É correto afirmar ser uma espécie de novo mundo virtual, onde atividades reais e fictícias podem acontecer, e nós já estamos nele — pelo menos alguns!

A junção de Inteligência ArtificialRealidade virtual aumentada e Blockchain proporciona a criação de um ambiente virtual multifuncional, onde podemos jogar, comprar, vender e tantas outras coisas em simultâneo.

Como funciona o metaverso?

Entendemos o que é o metaverso no passado, agora é hora de ver como ele passou a fazer parte de nossas vidas. A realidade virtual acontece em paralelo, ou seja, o usuário não é necessariamente a personificação da imagem própria. Claro, cada nicho e empresa que investe nesse novo mundo, possui objetivos e públicos diferentes.

Por exemplo, o Meta deseja fornecer um espaço virtual que facilite a vida de um trabalhador com urgências e dores atuais. E o que faz parte do dia dessa pessoa? Reuniões on-line, conversas remotas e outras atividades que envolvem a tecnologia. A porta de entrada e primeiro produto para o metaverso é o Horizon Workrooms.

Como você acha que será o metaverso da Apple? Acredita mesmo que a empresa vai cair de cabeça no conceito como as concorrentes? Deixe seu pitaco nos comentários!

Veja também

Uma empresa que também está investindo bastante no lançamento de produtos interativos é o Meta e luvas para a realidade virtual foram apresentadas. Confira detalhes:

Meta mostra luvas de realidade virtual para metaverso

Fontes: Market InsiderApple Insider Cointelegraph

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
5
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados