COVID-19: Apple lança hub de informações sobre a doença

apple covid-19
Com ajuda de órgãos de saúde dos EUA, empresa disponibiliza um novo site e app para ajudar as pessoas a se informarem sobre a pandemia de COVID-19

Com a pandemia de COVID-19 ainda longe de dar sinais de que está finalmente sendo controlada a nível mundial – e com a perspectiva de uma vacina contra a doença ser desenvolvida apenas em meados de 2021 – estratégias como o isolamento e o distanciamento social são as únicas soluções disponíveis por enquanto para se combater a proliferação da doença, mas as empresas de tecnologia estão tentando também fazer a sua parte nesta luta.

E a última empresa a entrar nessa batalha é a Apple, que anunciou na última sexta-feira (27) uma nova ferramenta de triagem para ajudar as pessoas a se prevenir durante a pandemia.

Desenvolvido em conjunto com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), a Força-Tarefa Contra o Coronavírus da Casa Branca e a Agência Federal de Gestão de Emergências dos Estados Unidos (FEMA), a Apple disponibilizou um novo site e aplicativo voltado especialmente para ajudar a diminuir a disseminação do COVID-19 pela população.

Como funciona esse app sobre COVID-19?

app covid-19 apple
Aplicativo da Apple centraliza todas as informações necessárias sobre o COVID-19

Disponibilizado gratuitamente na App Store, o novo aplicativo da Apple foi inspirado naqueles usados pelo governo chinês durante o início da pandemia no país asiático, e que tiveram papel fundamental em ajudar o governo do país a conseguir conter os casos.

Tanto o app quanto a página (desenvolvida para que aqueles que não possuem um iPhone ou iPad) ao serem acessados apresentam um questionário de diversas perguntas que devem ser respondidas de forma verdadeira pelo usuário, perguntando sobre se a pessoa possui alguma condição que a coloca no grupo de risco do novo vírus ou se ela teve contato recente com alguém diagnosticado com a doença.

Baseada nessas informações, é oferecido então um resultado inicial de triagem, indicando quais são as recomendações da CDC para cada caso específico (por exemplo, ficar em casa em auto-isolamento ou então procurar algum centro médico), além de dicas sobre como manter o isolamento social e a forma correta de se monitorar possíveis sintomas da doença.

Além disso, o aplicativo também funciona como uma centro de informações sobre o status da pandemia nos Estados Unidos, fornecendo um FAQ com respostas às perguntas mais comuns dos cidadãos, e guias atualizados do CDC sobre como lavar as mãos, higienizar as superfícies da casa e monitorar possíveis sintomas para garantir que todos estejam protegidos do vírus.

Junto com o novo site e app, a Apple também está atualizando a base de dados da Siri, e a assistente está apta a responder com os dados mais atualizados do CDC qualquer pergunta sobre a pandemia.

Mesmo assim, a Apple lembra que todas essas ferramentas são apenas guias para ajudar com as dúvidas dos usuários, e em nenhum momento podem ser considerados como diagnósticos médicos. Além disso, a empresa lembra também que as dicas desta ferramenta não são substitutos para as regras criadas por planos de saúde ou pelos governos em nível local, estadual e federal, e que estas devem ser sempre a prioridade das pessoas preocupadas com a doença.

Tanto o site quanto o aplicativo da Apple voltado para o COVID-19 foram desenvolvidos apenas para os Estados Unidos, com base nos dados específicos do país e baseado nas regras de segurança vigentes desenvolvidas pelos órgãos de saúde responsáveis do país, e por isso podem não serem os guias mais adequados para pessoas que residem ou atualmente estão em outras regiões.

Fonte: Apple

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter