Apple Watch terá monitoramento de sono em 2020

Novas edições especiais Hermès e Nike também serão vendidas.

Segundo o portal de notícias Bloomberg, a Apple planeja incluir uma função de monitoramento de sono por padrão em uma futura versão do Apple Watch para tornar o relógio ainda mais atraente a consumidores que buscam funcionalidades de saúde e fitness.

Embora existam apps de terceiros na App Store, como AutoSleep e Sleep++, que analisam a qualidade do sono através do acessório, o recurso não é oferecido nativamente pelo watchOS.

Apple Watch Series 6?

O site afirma que a empresa está executando testes nos laboratórios da matriz em Cupertino, Califórnia e que se os resultados forem satisfatórios o recurso poderá ser adicionado ao Apple Watch em 2020.

Isso significa que a versão esperada para esse ano (Series 5) ainda não contará com o recurso.

Saúde e Fitness são prioridades do Apple Watch
Saúde e Fitness são prioridades do Apple Watch

Vários marcas disponibilizam funcionalidades de análise de sono há anos em pulseiras e relógios inteligentes, como a Fitbit (maior concorrente do Apple Watch nos EUA), Xiaomi e Samsung.

Contudo, muitos especialistas questionam a capacidade desse tipo de aparelho de medir estágios avançados do sono, como o R.E.M (Rapid Eye Movement ou movimento rápido dos olhos), pois a análise baseia-se principalmente nos movimentos que o usuário realiza com os braços durante a noite.

As fabricantes se defendem dizendo que os produtos não visam substituir métodos profissionais de diagnóstico, mas apenas oferecem uma visão geral ao usuário.

Fabricantes como Fitbit e Xiaomi oferecem recursos de monitoramento de sono há algum tempo.
Fabricantes como Fitbit e Xiaomi oferecem recursos de monitoramento de sono há algum tempo.

Vale lembrar que em maio de 2017 a Apple adquiriu a startup finlandesa Beddit, que comercializa um acessório para monitoramento da qualidade do sono que deve ser colocado debaixo do lençol durante a noite.

O produto é atualmente vendido nas Apple Stores, mas a extensão do envolvimento da equipe por trás do Beddit no desenvolvimento da funcionalidade de análise do sono que está sendo integrada ao Watch ainda é desconhecido.

Bateria

Além da qualidade da análise, outro desafio que a Apple precisa resolver é em relação à bateria. A empresa afirma que a carga da versão Series 4 é suficente para “o dia todo” e muitos usuários recarregam o relógio durante o período da noite para usá-lo no dia seguinte.

Para que o acessório seja usado enquanto o usuário dorme, a bateria teria que durar por mais tempo, possuir uma forma de carregamento rápido ou consumir níveis extremamente baixos de energia durante o monitoramento do sono.

A bateria nas últimas gerações do Apple Watch (Series 3 e 4) é capaz de durar até dois dias, dependendo do uso.

Foco em saúde e fitness

O Apple Watch já oferece uma série de recursos voltados à saúde e fitness, como um detector de frequências cardíacas muito altas ou muito baixas, detector de quedas, um aplicativo de respiração, medidor de calorias queimadas em exercícios, detecção automática de exercícios, entre outros.

Apple Watch Series 4 + AirPods
Apple Watch Series 4 + AirPods

A Apple não revela quantas unidades do relógio foram vendidas até hoje, mas a consultoria Strategy Analytics estima que a empresa tenha colocado no mercado cerca de 4,5 milhões de Apple Watches no último trimestre do ano passado, o que representa 45% do total.

Tradicionalmente uma nova versão do Apple Watch é anunciada todo ano junto aos novos iPhones em setembro.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba notícias por e-mail